Saiba quando utilizar o desconto progressivo em seu e-commerce
Aprenda a fazer uma DRE em 4 passos simples

Entenda as diferenças entre joia, semijoia e bijuteria

Publicado em: • Última Atualização:

Qual a diferença entre joia, semijoia e bijuteria? Os três produtos são distintos e o apelo para a venda desses produtos também deve ser assim. Afinal, por mais que um mesmo consumidor tenha tanto joia quanto semijoia e bijuteria, o objetivo com cada compra e os motivos que o levaram a realizá-la são diferentes.

Por isso, a segmentação de mercado é essencial para lidar com esses produtos em uma loja online de sucesso. Neste post, vamos analisar a diferença entre os três tipos de mercadorias, salientando as vantagens, as desvantagens e o apelo que cada uma delas exerce junto ao consumidor. Confira as características do mercado de acessórios, um dos mais interessantes para lojas online:

Diferenças

Existem grandes características distintas entre joia, semijoia e bijuteria. As principais são a qualidade do material, o design e o preço.

Bijuterias

Muitas vezes importadas do exterior em lotes, as bijuterias são as peças mais simples entre as três categorias. São produzidas com materiais de qualidade inferior e raramente são banhadas em prata ou ouro. O acabamento das peças pode ser feito com tinta dourada ou prateada, com a função de envernizar a peça. Em alguns casos, pode ser acrescentada uma camada bem fina de ouro, processo denominado flash de ouro.

Como a produção das bijuterias envolve materiais como níquel, o usuário fica sujeito a alergias e irritações, que raramente acontecem com metais nobres.

O design das bijuterias não é exclusivo. Ao visitar diversos sites de atacadistas, podemos constatar que, muitas vezes, o design de uma peça é bastante semelhante, senão idêntico, ao de peças de outras lojas.

Visto que o material é de baixa qualidade e o design não é exclusivo, as bijuterias têm o menor custo de todos os grupos. Por esse motivo, é comum que os consumidores comprem bijuterias para aderir a uma determinada moda, em geral, passageira. É uma peça para usar durante uma estação, não para durar a vida inteira.

Semijoias

São um meio termo entre as joias e as bijuterias. Podem ser produzidas com uma estrutura em material vulgar, como latão, estanho ou bronze, e revestimento em ródio, prata ou ouro. Por esse motivo, é difícil distinguir visualmente uma joia de uma semijoia, já que o acabamento é similar. As pedras utilizadas podem ser semipreciosas, como ônix, ametista, olho de tigre, quartzos e cristais.

No entanto, como a estrutura da peça utiliza matérias-primas mais baratas, o custo final é mais próximo do valor de uma bijuteria do que do de uma joia. Com a manutenção adequada, uma semijoia pode durar muitos anos com boa aparência.

Joia

As joias são produzidas inteiramente com metais nobres, como ouro e prata. Muitas vezes, têm design exclusivo ou assinado por designers e a sua durabilidade é a maior de todas as categorias. Joias têm a capacidade de durar por décadas, podem ser repassadas por várias gerações e permanecer com boa aparência, desde que haja a manutenção adequada.

O custo das joias é elevado porque, além de elaboradas em metais nobres, elas utilizam pérolas e pedras preciosas — como rubi, esmeralda, safira e diamante — em sua elaboração.

Como as joias apresentam um valor elevado, em geral, são usadas em eventos especiais, como casamentos ou formaturas. Também há quem use joias todos os dias, como uma parte constante de seu visual, que não varia em função da moda, por exemplo. Esse público prefere peças clássicas, que se adaptem a variações de roupas e ao uso diário.

Quanto mais cara uma joia, mais nobres os materiais com que ela foi elaborada e mais exclusiva ela é. Marcas e grifes também agregam valor às joias. Além disso, dos três tipos de peça, as joias são as que têm os maiores prazos de garantia. Muitas vezes, a garantia oferecida para essas peças é de 24 meses, mas há grifes que oferecem garantia vitalícia para as peças, tamanha a qualidade do material e a capacidade de restauração que ele oferece.

Prós e contras

Vejamos algumas características das joias, semijoias e bijuterias:

  • brilho: o brilho de uma bijuteria é bem inferior ao de uma semijoia ou de uma joia. No entanto, pode não ser fácil distinguir o brilho da semijoia e o da joia, já que o material de acabamento das duas é similar;
  • pedras: nas bijuterias, as pedras não são cravejadas. Elas são apenas coladas, em geral com cola de baixa durabilidade. Quando as pedras são cravejadas, como é feito nas semijoias e nas joias, as pedras raramente caem;
  • pérolas: as pérolas são uma matéria-prima clássica de joias e semi-joias. No entanto, nas bijuterias, elas geralmente são sintéticas, de baixa qualidade, podem arranhar e descascar. Visualmente, as sintéticas são muito inferiores às naturais;
  • durabilidade: bijuterias raramente duram muitos anos. Em geral, elas escurecem, quebram, descascam ou descolam. No entanto, devido ao desejo de aderir a uma determinada tendência ou mesmo de ter maior variedade de escolha, podem ser atraentes para o consumidor pelo seu baixo preço. Semijoias podem durar vários anos. Joias podem durar décadas ou até indefinidamente;
  • acabamento: produzidas com metais inferiores, as bijuterias têm o pior acabamento dos três grupos. É comum que pedras descolem ou, até mesmo, que as partes quebrem devido à fragilidade da peça.

Estratégia de venda para joia, semijoia e bijuteria

Os três tipos de produtos — joia, semijoia e bijuteria — têm características e apelos distintos. A escolha de cada um dos produtos pode estar relacionada tanto a diferentes quanto a um mesmo público-alvo, que busca produtos para ocasiões diversas.

Por isso, é importante elaborar uma estratégia de venda que leve em conta a segmentação de público e as vantagens de cada uma dessas peças. A venda de bijuterias tem um apelo maior quando relacionada às tendências de moda e à possibilidade de elaborar looks inspirados em celebridades, por exemplo.

Já a venda de joias é voltada para o mercado de luxo e uma de suas premissas é a qualidade e exclusividade do produto.

As semijoias, por outro lado, são produtos voltados para consumidores que desejam um artigo de qualidade, que não tenha as desvantagens das bijuterias, mas que também não tenha um custo tão elevado quanto o das joias.

Entre as vantagens de vender joia, semijoia e bijuteria online, está o fato de que o cliente não tem que escolher um tamanho, como acontece com roupas ou calçados, por exemplo. Gostou do nosso post? Então, compartilhe-o nas redes sociais e divulgue essas informações!

Ficou com alguma dúvida? Faça parte do nosso grupo no Facebook com especialistas em e-commerce e outros lojistas e envie sua pergunta.

Está pensando em criar uma loja virtual? Faça o teste e descubra se você está pronto!

Entenda as diferenças entre joia, semijoia e bijuteria
4.5 (90%) 2 votos

One thought on “Entenda as diferenças entre joia, semijoia e bijuteria


  1. Olá Vinícius, bom artigo, bem explicado! Eu também entendo disso… Bem, vou acrescentar alguma coisa. Existe também recentemente a categoria biju e biojoia. Explicando: biju não é diminuição de bijuteria como se deve achar, biju é ainda inferior a bijuteria, são peças feitas com penas, plástico, acrílico, contas de plástico, conchas e com um mínimo de metal, que geralmente é níquel por ser de muito baixo valor. Um exemplo são aqueles adornos de hippies, tornozeleiras de contas, isso é biju, geralmente não passa de R$ 5,00. Agora a biojóia ou ecojóia são peças que misturam metais preciosos como ouro e a prata, junta (às vezes) pedras preciosas ou semi preciosas com materiais orgânicos: sementes, lascas de madeira, fibras vegetais, capim dourado, casca do coco, couro, ossos, penas, escamas, madrepérola, conchas. O valor dela às vezes se assemelha até a jóia, mas não tem grande valor na revenda ou no penhor, já que os materiais utilizados em sua composição são de baixo valor, então tem que se pensar bem antes em investir uma boa soma em dinheiro neste tipo de peça. Agora, voltando a sua matéria, alguns pontos divergem, jóia para ser considerada jóia, nem sempre vem com garantia, prata muitas vezes não vem, mas eles atestam que são de prata, e sendo inteiramente de prata 925 ou 950 é de fato uma joia. Mas, se ela dá garantia, tem que ser de 100 anos ou permanente, nada menos que isso. Se é joia é para durar, agora claro, a garantia não cobre danos causados por mau uso, como quebras, arranhões ou estrago causado por produtos químicos como mercúrio, mas os materiais utilizado na fabricação tem garantia eterna como o ouro, as pedras preciosas. Ha algum tempo, décadas já, que as semijóias são produzidas com estrutura em cobre, um metal quase nobre, semiprecioso, não oxida e entra na composição até das joías e nas ligas de ouro 750 ou 18kl. Outro ponto, quanto ao brilho, é impossível você distinguir uma jóia de uma bijuteria, às vezes uma bijuteria brilha mais que a própria jóia, quando se está nova. Mas, parabéns pelo artigo!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10% de desconto
50% de desconto
10% de desconto
30% de desconto
20% de desconto
30% desconto
50% de desconto
20% de desconto
30% de desconto
50% desconto
30% de desconto
50% de desconto
Gire e ganhe desconto no ingresso
Digite seu endereço de e-mail e gire a roda. Esta é sua chance de ganhar descontos incríveis!

Escolha a cidade para o desconto!

Regras:
  • Uma chance por email
  • Não acumula para outra cidade
  • Enquanto durarem os ingressos free.