E-commerce brasileiro se mantém em alta e alcança 1,27 bilhão de acessos em agosto

Segundo o Relatório Setores do E-commerce no Brasil setembro/2020, disponibilizado pela Conversion, no mês de agosto as lojas online no Brasil receberam […]

Segundo o Relatório Setores do E-commerce no Brasil setembro/2020, disponibilizado pela Conversion, no mês de agosto as lojas online no Brasil receberam 1,27 bilhão de acessos.

Com a reabertura gradual das lojas físicas, muitos esperavam uma queda grande no setor de e-commerce. Entretanto, a redução em agosto foi de apenas 1,8% quando comparado a julho. Isso nos mostra que o consumidor aprendeu a comprar online, gostou e continuará comprando mesmo após a pandemia. 

“O comércio eletrônico continua vivendo seus melhores meses e o segundo semestre deve registrar grandes recordes, especialmente em novembro, mês da Black Friday”, destaca Ivo, CEO da Conversion.

De fato, é esperado que o melhor ainda esteja por vir, a tão aguardada Black Friday 2020. O cenário é incerto, mas, sem dúvidas, essa será uma Black Friday que ficará marcada na história do e-commerce. 

Setores que mais cresceram no e-commerce

Como esperado, o setor que mais cresceu no e-commerce foi o de Casa e Móveis, segundo o mesmo estudo. 

Com maior parte do tempo — se não todo o tempo, em casa, os brasileiros começaram a investir mais em móveis, decoração e conforto. Visto que, boa parte desses consumidores passaram a trabalhar home office. 

Se comparado ao mês de fevereiro, o setor cresceu cerca de 63%

Em seguida, vemos os setores de Comidas e Bebidas, com crescimento de 62%. Logo atrás, o setor de itens para Pets, com alta de 60%. Seguido de Moda & Acessórios, setor que cresceu 58% no período. E por fim, o setor de Joias e Relógios registrou crescimento de 41%. 

O turismo está em processo de retomada? 

Certamente, o setor de turismo foi um dos mais afetados durante a pandemia, não só no e-commerce, mas também nas agências físicas. 

Afinal, se o isolamento social impedia o consumidor de sentar para lanchar em um estabelecimento no seu bairro, quem dirá viajar. 

Logo, o turismo teve uma queda drástica. 

Entretanto, ao que tudo indica, o setor tem se preparado para uma retomada gradual

Já no mês de agosto, o Turismo registrou crescimento de 25% em comparação ao mês de julho. Uma vez que, com a flexibilização gradual, os consumidores já estão de olho em viagens para o ano que vem. 

No mês de agosto, o setor registrou 49 milhões de acessos, em relação a 39 milhões quando comparado a julho.

O e-commerce deve manter o crescimento 

Contudo, mesmo com a reabertura das lojas físicas, o e-commerce deve continuar crescendo, pois, os clientes pretendem continuar comprando online

De fato, o e-commerce pós-pandemia deve desacelerar um pouco, mas com certeza, se manterá cada vez mais consolidado no mercado. Inclusive, sendo uma excelente opção para quem deseja abrir seu próprio negócio.

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário