7 dicas para não errar na escolha da plataforma para e-commerce
Como Conseguir Vendas Eficientes e Encantar Clientes

Dicas de Como Montar um E-commerce Bem Estruturado

Publicado em: • Última Atualização:

img-dicas-de-como-montar-um-ecommerce-loja-tray

Muitas pessoas acham que abrir um e-commerce é simples e que não terão grandes trabalhos, mas esquecem que para se ter sucesso com uma loja virtual é necessário grande esforço e precisam ter um planejamento, capacitação e conhecimento. Não é porque o negócio ocorre na Internet, que não são necessários dedicação, trabalho e conhecimento das ferramentas envolvidas no processo.

Os principais pontos de atenção para abertura de um e-commerce bem estruturado são:

1- Definição do Segmento;

2- Planejamento

  • Produtos
  • Fotos;
  • Descrição;
  • Preço.
  • Forma de Pagamento
  • Parcelamentos;
  • Meios Próprios;
  • Intermediadores.
  • Logistica e Frete
  • Correios;
  • Transportadoras;
  • Entregas Alternativas (Motoboy / Retirar no local / Etc…);
  • Troca e Devoluções (Logística Reversa);
  • Estoque.
  • Marketing
  • Investimentos (Publicidade / Propaganda / Links Patrocinados / Etc…);
  • Redes Sociais;
  • Promoções.
  • Segurança
  • Selos e Certificados.
  • Vendas / Atendimento
  • Atendimento ao Cliente;
  • MarketPlaces.

Definição do Segmento

Se ainda não possui um segmento definido, a melhor opção é a escolha de um nicho de mercado. Desta forma, você evita a concorrência com grandes players de mercado e pode conseguir um mercado inexplorado.

Pesquise muito bem em qual nicho irá atuar, pois a chances de obter sucesso estão relacionadas a escolha de um nicho promissor.

Planejamento

Um projeto de E-commerce não é apenas abrir uma loja virtual e pronto, são envolvidos muitos processos e regras a serem definidas. Isso, leva-se tempo, estudo e conhecimento. É melhor fazer um estudo e planejar os processos a serem realizados faseadamente até que inaugura a loja, do que fazer correndo sem um bom planejamento apenas para ter a loja no ar.

Mais de 60% das lojas virtuais fecham em menos de 1 ano, por isso, é importante se organizar e se planejar, analise o mercado e detalhe seu projeto.

Produtos

Os produtos precisam ter ótimas fotos (Resolução) com mínimos detalhes, pois ele precisa se vender ao cliente, evite marca d’água ou qualquer outra coisa que atrapalhe a visualização da foto do produto.

Elabore uma descrição completa de seu produto com todos os detalhes possíveis, isso ajuda inclusive nas estratégias de marketing digital em sites buscadores / SEO.

Tenha um preço competitivo no mercado mas evite copiar preços de concorrentes, pois pode ser arriscado. O melhor preço não significa o menor preço o desafio é você descobrir o “Ótimo Preço” para o produto. Desta forma, você não queima margem por estar muito baixo e nem perde venda por estar muito alto.

Formas de Pagamento

Pesquise as formas de pagamento desejadas e a quantidade de parcelas que irá utilizar, pois hoje no mercado existem diversas soluções para implantação de formas de pagamento com muitas taxas diferentes.

Você pode utilizar os chamados “Meios Próprios” ou “Intermediadores”;

Meios próprios é uma solução mais barata, onde fechará um contrato com as Adquirentes (Rede / Cielo / Etc…). Porém, esse modelo existe uma pequena análise de risco da própria adquirente fazendo com que você necessite de contratar outros serviços, como Anti-Fraude.

Intermediadores é uma plataforma que faz uma ponte entre o e-commerce e as instituições que oferecem o serviço de pagamento. São mais simples de utilizar e ajudam o lojista assumindo o risco de fraude, fazem adiantamento dos recebíveis e otimizam tempo, por isso, são as soluções mais recomendadas atualmente. Geralmente cobra-se uma taxa fixa por transação mais um variável sobre o valor da venda.

Logistica e Frete

Defina bem a estrutura que possa garantir as entregas dentro do prazo estipulado em sua política de entrega, pois a maioria das reclamações são referentes a prazo de entrega. Isso marca fortemente o cliente caso tenha uma experiência ruim.

Correios – Os Correios são meios mais simples de utilizar as entregas. Porém, existe uma limitação de até 30kg por envio e também de dimensões do pacote (Comprimento X Largura X Altura) a soma não podem exceder 200cm. Para melhor entender acesse o site dos correios aqui.

Transportadoras – Diferente dos correios, algumas transportadoras não possuem limite de peso e tamanho tornando assim mais flexíveis que os correios, apesar de cada uma conter sua particularidade de envio. Entretanto, essa opção não vale a pena se possui uma operação pequena.

Entrega Alternativa – É interessante também criar um método de entrega alternativa como Motoboy e/ou Retirada no Local. No caso do Motoboy pode-se definir um valor fixo de entrega. Já para a opção de Retirar no Local o cliente faz a compra no site e a retirada do produto na loja física. Ambas as opções você trava a compra para uma determinada região. Ou seja, quando o comprador inserir o CEP no momento da compra e estiver dentro da faixa de CEP que se enquadra estas opções de Frete, serão demonstrado a ele também para a escolha.

Logística Reversa (Trocas e Devoluções) – A logística reversa pode ser bastante desafiador em um e-commerce, pois está diretamente relacionada com a satisfação do cliente. Por isso, é extremamente importante que funcione bem para que o cliente não se sinta lesado e volte a comprar em sua loja virtual.

Envolve diferentes áreas de seu negócio (SAC, Financeiro, Gestão de Controle e Serviço de Entrega). Além de satisfazer seu cliente também precisa viabilizar as necessidades de sua empresa para não ter impactos financeiros.

Por isso, para que este processo funcione de forma correta:

1- É importante que tenha em sua loja virtual, um conjunto de regras e políticas de trocas e devoluções bem detalhada.

2- Tenha um ótimo serviço de atendimento ao cliente.

3- Defina e invista o tipo de coleta mais rentável para sua empresa.

4- Tenha um fluxo para o que será feito com os produtos devolvidos.

5- Analise constantemente o número de devoluções e melhore o seu serviço a partir dessa análise.

6- Faça o possível para que o processo de logística reversa seja realizado no menor tempo possível.

Estoque – Você pode trabalhar com vários formatos de estoque (Físico, Compartilhado, Terceirizado, Etc…).Porém, qualquer formato é muito importante que seja muito bem elaborado e executado para não se ter impacto na venda de seus produtos e gerar descontentamento de seu cliente. Falaremos apenas dos dois formatos mais utilizados atualmente (Físico e Compartilhado).

1- Estoque Físico – Para garantir um ótimo controle, acompanhe de perto as tendências de consumos dos clientes, assim, evita a compra de produtos que eventualmente terão baixa procura.

2- Estoque Compartilhado – É o formato caso você tenha uma loja física junto com a virtual e utilizam o mesmo estoque. Para se ter um estoque eficaz, aconselho a utilização de ferramentas como (ERP) que atualizam os pedidos em tempo real, assim, diminui as chances de erros e melhor controle.

Marketing

É necessário dedicar uma parte de seu tempo e dinheiro para atrair clientes para sua loja virtual. As principais fontes de tráfego que você pode utilizar para potencializar sua loja são:

Conteúdo – A melhor maneira de atrair visitantes, é um método barato e que traz resultados a longo prazo e é bem relevante para uma boa relação com seu cliente.

Redes Sociais – Publique conteúdos relevantes no FaceBook, Twitter, etc… onde você pode construir e/ou melhorar a marca de sua loja, é um meio mais barato de se utilizar e são ótimos para atrair clientes a sua loja.

Google Adwords – Se você possui uma verba para realização de marketing, utilize o Google Adwords, com ele você consegue em curto prazo gerar um volume grande de visitantes em sua loja essenciais para gerar as primeiras vendas.

Aumento de Conversão – Após trazer tráfego para sua loja virtual, é necessário se preocupar em tornar esses visitantes em clientes aumentando a conversão visitas e de vendas.

E-mail Marketing – Considerado o melhor canal de vendas de toda a loja, pois com ele você vende produtos a clientes de sua base de dados. Ou seja, clientes que se cadastraram em sua loja. Por isso, é muito importante você manter sua lista de clientes atualizadas.

Promoções – É importante realizar promoções para converter mais vendas, atrair novos clientes e convencer, despertar interesse em clientes antigos que a algum tempo não visitam ou compram em sua loja. Desta forma, você mostra a intenção de consolidar a sua marca ainda mais e pode melhorar a imagem de seu negócio.

Existem várias maneiras de se fazer uma promoção, você pode criar promoções específicas para datas sazonais, criar cupom de descontos para determinados produtos ou em % na primeira compra do cliente, etc.. São apenas algumas das muitas possibilidades de promoção para sua loja virtual.

Segurança

Você deve demonstrar em sua loja virtual que se preocupa com a segurança dos dados de seus clientes, desta forma, deixará o cliente mais confortável para comprar em sua loja. Além disso, se você aceitar transações diretamente em sua página, é obrigatório a utilização de ferramentas de proteção de dados.

Em todo e-commerce existem dois tipos de seguranças fundamentais:

1- SSL (Secure Soket Layer) – Funciona como uma proteção para todos os dados que seus clientes inserirem em formulários e pagamentos.

2- Scan de Aplicação e IP – Busca vulnerabilidade no site que permitem uma pessoa mal intencionada consiga acessar seu banco de dados e roubar informações. Com isso, aponta para você e sua equipe para os devidos ajustes e correções dessas vulnerabilidade.

Vendas / Atendimento

Atendimento – É muito importante oferecer pelo menos um canal de atendimento para seus clientes. O chat é um recurso barato e muito utilizado, pois garantem qualidade, facilidade e agilidade aos clientes. Além de transferir confiança e credibilidade a sua loja, reduz custos telefônicos e aumenta o ticket médio da sua loja.

 

Vendas – Além de sua loja virtual, você poderá colocar seus produtos em Marketplaces, Mercado livre, dentre outros, para impulsionar ainda mais suas vendas.

MarketPlaces – Vender em um MarketPlace oferece benefícios para ambas as partes, aumenta a exposição de seus produtos e atraem mais consumidores para venda de seus produtos, grandes nomes como (B2W, CNOVA, Walmart) possuem milhões de acessos diários. Já para os Marketplaces, ganham em expandir suas linhas de produtos sem a necessidade de comprar o estoque.

É necessário que faça uma boa análise antes de vender em um MarketPlace, pois vai depender do modelo de seu negócio, o tipo de varejista que você é e a intensidade de sua concorrência, os Marketplaces possuem regras particulares e cobram uma taxa de venda o que podem impor restrições a seus produtos.

Se seu produto e modelo de negócio se enquadra nos marketplace e seu público alvo estiver ali, vale a pena fazer uma investida.

Mantenha-se Atualizado

O comércio eletrônico é muito dinâmico e está em constante evolução. Mantenha-se sempre atualizado com as novas tendências e tecnologias.

É claro que em um único artigo não é possível abordar todos os aspectos da criação de um E-commerce, mas com os assuntos abordados já são um ótimo começo para quem deseja montar um e-commerce e se aprofundar ainda mais nesse universo que cresce constantemente..

Espero ter contribuído um pouco e passado algumas informações importantes para que você tenha, e possa melhorar ainda mais seu conhecimento.

 

Artigo escrito por: Anderson Veiga Rodrigues – Linkedin – Gerente de Projetos da Tray

Ficou com alguma dúvida? Faça parte do nosso grupo no Facebook com especialistas em e-commerce e outros lojistas e envie sua pergunta.

Está pensando em criar uma loja virtual? Faça o teste e descubra se você está pronto!

Dicas de Como Montar um E-commerce Bem Estruturado
Avalie esse artigo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *