Digital Branding: O que é e como construir uma marca digital forte!

O digital branding ou e-branding, como você preferir chamar, é uma estratégia que ajuda na divulgação dos produtos e soluções de uma marca. Na prática, o branding digital serve justamente para transmitir ao público geral, quais são os valores que a empresa acredita e defende, para gerar humanização da marca e mais conexão com os consumidores.

Para aqueles que trabalham com marketing, seja digital ou não, o conceito de branding não é exatamente uma novidade. 

Na verdade, essa já é uma prática muito bem estabelecida dentro do mundo dos negócios, sendo crucial para uma grande parte das marcas.

A grande questão, agora, é como esse conceito se relaciona com o novo mundo virtual, que tem se consolidado como um epicentro do comércio. 

Os chamados e-commerces têm surgido por todos os lados, junto a grandes marcas que oferecem seus serviços na forma de marketplaces, e em meio a tudo isso, as estratégias de marketing não podem ser postas de lado.

Foi pensando justamente nisso que nós decidimos preparar esse texto para você, onde trataremos do conceito de digital branding.

 Curioso para saber como essa estratégia se comporta dentro do mundo virtual?

Então continue com a gente para descobrir mais!

O que é branding?

Logo de cara, um dos primeiros pontos que devem ser bem estabelecidos é o próprio conceito de branding.

Afinal, antes de entendermos como ele se aplica dentro do mundo digital, nós precisamos estar familiarizados com as suas funcionalidades mais convencionais, não é mesmo?

De forma resumida, nós podemos tentar definir o conceito de branding como sendo tudo aquilo que engloba o trabalho de gestão de uma determinada marca.

Ou seja, isso engloba todas as etapas do planejamento e formulação de uma estratégia que visa torná-la mais conhecida, forte e admirada.

Estamos falando da identidade visual, do nome, do slogan, paleta de cores, e todos esses detalhes que são relevantes na criação de uma identidade da marca.

O branding tem como objetivo a construção de novas conexões entre a empresa e os seus clientes, fazendo isso por meio de um processo de humanização, em que a marca passa a apresentar valores, personalidade e causas.

Dessa forma a empresa passa a se posicionar frente ao mercado, criando um vínculo com o público.

Qual a definição de digital branding ou e-branding?

Acredito que agora nós já conseguimos entender minimamente o conceito de branding, não é mesmo?

Sendo assim, como ele se aplica e funciona dentro da lógica do mundo digital?

Chegou a hora de falarmos um pouco sobre digital branding!

Dentro do mundo digital, a variedade de recursos, ferramentas, e até mesmo a lógica das interações se altera significativamente.

Sendo assim, quando nós tentamos construir uma personalidade, um conjunto de valores, e uma causa para o seu e-commerce, é necessário ficar atento às especificidades desse mundo, sabendo usar, por exemplo, o marketing digital ao seu favor.

É importante frisar a diferença que existe entre o marketing, e o branding digital, para evitar que as pessoas concluam ser a mesma coisa.

Enquanto o primeiro se preocupa principalmente com as ações da empresa dentro das redes, o segundo tem como foco mostrar o conjunto de valores e a personalidade da marca.

Para que serve o digital branding?

O e-branding, ou digital branding, como você preferir chamar, ajuda na divulgação dos produtos e soluções da marca, mas a prática não se resume apenas a isso.

A abordagem serve justamente para conseguir transmitir ao público geral, quais são os valores que a empresa acredita e defende, de forma a gerar uma identificação, e humanização da mesma.

Sendo essa a função do e-branding, é fundamental trazer por meio de publicações, campanhas com o público, dentre outras abordagens, conteúdo para a construção dessa imagem.

Afinal, discutir como será transmitida essa cultura da empresa, e consolidada essa identidade perante o consumidor, é também parte fundamental dessa estratégia.

Qual a importância do digital branding?

Nós já apresentamos para você tanto o conceito de branding quanto a sua aplicação digital, mas talvez você esteja se perguntando se realmente vale a pena investir nessa estratégia.

Afinal, será que é tão benéfico assim?

É tão importante dar atenção a essa abordagem?

Nós vamos te mostrar que sim!

Sendo assim, continue com a gente para conferir algumas das vantagens de se investir em uma boa estratégia de digital branding!

Melhora o posicionamento da marca

O primeiro ponto onde o digital branding se mostra fundamental, diz respeito ao posicionamento da sua marca no mundo digital.

Em condições normais, desenvolver valores que geram empatia com os clientes já é algo que consegue ser extremamente útil, mas dentro do ambiente hostil e altamente concorrido do mundo digital isso se torna ainda mais importante.

Se aliar a causas e temas que geram simpatia do público pode ajudar a fidelizar clientes, além de fazer com que a sua marca seja lembrada sempre que esses assuntos vierem à tona.

Desenvolve interações com o cliente

Outro ponto muito relevante é que o digital branding ajuda na criação de vínculos com o cliente e na melhora da interação entre as partes.

Isso ocorre justamente por meio do posicionamento da marca sobre alguns assuntos, que acabam servindo de ponte entre a empresa e o público.

Isso atrai as pessoas para as suas páginas online, e faz com que elas interajam mais com a empresa, o que acaba sendo muito útil.

Apoia a gestão de marca com a ajuda das ferramentas digitais

Mais uma questão importante, é como o uso das ferramentas disponibilizadas pelo mundo digital pode ser útil na hora de gerir a sua marca.

Estamos falando aqui dos inúmeros recursos apresentados, por exemplo, pelas redes sociais, ou por outros meios que permitem a realização de pesquisas sobre o público, e a formulação de melhores estratégias.

Aumenta o alcance da marca, principalmente online

Por fim, o e-branding também pode ter um impacto bem relevante no que diz respeito ao alcance da marca dentro do mundo digital.

Seja diretamente pelo posicionamento da empresa em assuntos de destaque, ou então pelo aumento do engajamento, que um público mais fidelizado e interessado tende a trazer para a marca.

Como fazer digital branding?

Agora que você já ficou interessado em começar a investir em uma estratégia de digital branding para a sua empresa, talvez seja a hora de nos perguntarmos como fazer isso.

Afinal, para que no fim das contas as nossas metas sejam alcançadas, é muito importante trabalharmos com cuidado a construção da nossa estratégia, para não nos frustrarmos mais adiante.

Tendo isso em vista, nós decidimos ajudar você a ter, pelo menos, um norte de como começar a construir o digital branding da sua marca.

Por isso, separamos aqui 10 dicas que vão ajudar você na hora de aplicar essa estratégia, está preparado?

Então continue com a gente para descobrir mais!

1. Conheça bem o seu cliente

A nossa primeira dica em relação ao que você deve fazer na construção de um digital branding para o seu e-commerce, é entender quem é o seu cliente.

Existem diversas estratégias para realizar o mapeamento das principais características do seu cliente, de forma a entendê-lo melhor, dentre elas, uma das mais eficientes é a criação de uma persona.

A ideia é entender quem é o seu cliente, quais os seus comportamentos enquanto consumidor, e quais os valores dos quais ele compartilha.

A partir disso tudo, você poderá direcionar as suas ações e esforços justamente para alinhar esses interesses, valores e expectativas dos clientes, com o da sua marca.

2. Compreenda a cultura do seu negócio

Após entender quem é o seu cliente, você precisa começar também a entender quem é você, ou melhor dizendo, a sua marca.

Da mesma forma que no cenário anterior foi criada uma persona para exemplificar o seu cliente ideal, o mesmo pode ser feito para gerar uma personificação da empresa, com detalhes sobre a sua personalidade, gostos e valores.

Esse tipo de prática é chamado de brand persona, onde você sintetiza, ou personifica a marca em um único indivíduo.

A ideia é criar uma representação de alguém que represente todos os valores e princípios da empresa, alinhando os ideais e facilitando na hora de expressá-los.

Por sua vez, o tipo de persona utilizada no tópico anterior se chama buyer persona, e diz respeito a personificação do seu cliente ideal.

O importante, no fim das contas, é entender quem é você (sua marca), e quem é o seu cliente, para a partir disso, começar a construir um vínculo entre ambas as partes.

3. Desenvolva a voz e o tom da marca

Indo para a terceira dica da nossa lista, nós precisamos começar a falar da principal ponte entre você e o cliente, que é a comunicação.

Nós já conseguimos entender tanto quem é o cliente, quanto os valores e personalidade da marca, e agora, partindo dessas informações, precisamos arquitetar como se dará a relação entre ambas as partes.

Imagine que estamos falando efetivamente de duas pessoas sentadas a uma mesa e conversando, como se daria esse diálogo?

Seria mais exaltado? Contido? Animado? E o vocabulário?

A conversa seria mais informal, ou repleta de cordialidades?

Ter em mente até mesmo a voz do interlocutor da empresa, e a sua entonação ao falar, são pontos muito importantes na hora de se avaliar essa questão.

A ideia central, é criar uma linguagem de comunicação da empresa para com o cliente, que se adeque da melhor forma as características de ambos.

Entretanto, também é preciso haver algumas diferentes especificações, para direcionar um pouco mais a fala da empresa, para os diferentes tipos de buyer persona.

Dessa forma é possível criar uma identidade de comunicação com as pessoas, ajudando a construir um vínculo entre ambas as partes, e humanizar a empresa para o público geral.

4. Crie sua identidade visual

Não só quando falamos de digital branding, mas pensando também no mais tradicional, a identidade visual é definitivamente um dos pilares dessa estratégia.

Tomando conta de elementos como o logotipo da marca, esse ponto da estratégia tem um papel muito importante no reconhecimento, e diferenciação da marca com relação aos seus concorrentes.

Com o passar do tempo, foi ficando cada vez mais claro como toda a estética envolvida em um produto ou serviço, tinha um impacto significativo no seu desempenho no mercado.

Boa parte disso, em função da importância desses detalhes para distinguir esses produtos ou serviço dos concorrentes, e torná-los mais atrativos para os consumidores.

O fundamental é ficar atento a todos os detalhes da construção da identidade visual, desde os menores detalhes, até os pontos de maior importância.

Cores, tipografia, itens de design, tudo isso deve ser levado em consideração e então aplicado ao canal escolhido.

Inclusive, uma das abordagens que tem feito mais sucesso dentro do mundo digital, diz respeito à adaptabilidade que esse mundo pede.

Uma vez que é tudo muito dinâmico, e com muita variedade de canais, a tendência tem sido seguir uma linha mais versátil e adaptável, que possa ser tranquilamente aplicada nas mais diversas situações.

5. Construa sua história

Você já parou para pensar do porquê sentimos simpatia ou antipatia por determinados personagens de alguma obra, ao ponto de realmente sentirmos as suas dores e conquistas?

Em alguns casos podendo até mesmo chorar pelas suas perdas?

A razão disso, é a boa construção de uma narrativa envolvendo o personagem, e o bom uso de técnicas de storytelling.

É por meio dessa história que é contada sobre o personagem em questão, que nós acabamos de alguma forma nos identificando, e passando a sentir empatia por ele.

Isso te parece familiar? Como se pudesse ser aplicado em alguma outra circunstância que não um livro, filme ou série?

É exatamente isso que estamos falando.

No fim, todos nós possuímos uma história, com seus altos e baixos, como nossas motivações e objetivos, mas que, via de regra, também possui muitos desafios.

Contar a história da marca, como ela surgiu, seus ideais e objetivos, e também os desafios com as quais ela teve que lidar, é uma ótima forma de criar um vínculo entre o público, e a sua empresa.

6. Defina os canais de comunicação

Para conseguir se comunicar com o cliente, é importante estar no mesmo local que ele, não é mesmo?

Calma, essa frase não está no sentido literal, é claro que hoje em dia, com as redes sociais e todas as outras ferramentas, você não precisa estar fisicamente no mesmo lugar, mas queremos dizer que você precisa escolher o canal certo para falar com ele.

Esse é um processo que tem que começar lá na construção da buyer persona, que consiste em entender onde está o cliente.

Basicamente, qual é o canal mais eficiente para se comunicar com o seu público? Aquele que eles passam mais tempo e que tem mais chance de interagir?

É óbvio que isso depende de inúmeras variáveis, podendo ser desde o Instagram, Facebook, ou YouTube, até mesmo a televisão.

No fim, para que a sua comunicação seja eficiente, é fundamental entender onde o seu cliente vai estar, pois só assim ele conseguirá te ouvir, e nem perca tempo tentando estar em todos os lugares ao mesmo tempo, será muito esforço, para pouco resultado.

7. Foque na experiência do cliente

Lembre-se sempre que o primeiro passo para que um cliente retorne a sua loja, é garantir que ele tenha uma boa experiência na mesma.

Nós podemos passar horas explicando sobre diversas estratégias de marketing distintas aqui, mas se no fim do dia o seu cliente não estiver satisfeito com o produto ou serviço da marca, tudo será bem mais difícil.

Por isso, foque em garantir que o cliente tenha uma experiência confortável e satisfatória, para dizer o mínimo.

Uma boa forma de começar a se aprimorar nessa direção, é garantindo que seu site ou portal se torne mais eficiente, tanto na distribuição das informações dentro da página, quanto no tempo de carregamento para abrir, o que de quebra ainda ajuda no ranqueamento dentro dos mecanismos de busca.

8. Produza conteúdo de qualidade

A nossa oitava dica diz respeito a qualidade do conteúdo que será utilizado em nossos canais de comunicação com o cliente.

Isso é fundamental, pois nos ajuda a atrair os clientes, principalmente se forem assuntos que fazem parte da vida do nosso público.

Justamente por isso, dentro de uma estratégia de branding, o foco deve ser alinhar o que estará no conteúdo, com quais as necessidades dos nossos clientes.

Esse processo passa por identificarmos e entendermos os problemas deles, e apresentarmos para eles a solução para essas questões.

9. Aposte no marketing de relacionamento

Dando sequência às nossas dicas, mais um ponto que é de extrema relevância, é justamente o nível de profundidade do relacionamento entre a marca e o seu público.

O que estamos dizendo, é que simplesmente posicionar a sua marca, muitas vezes ainda pode ser algo muito superficial, e insuficiente para criar um vínculo efetivo entre ambas as partes.

É justamente para isso que existe o marketing de relacionamento, que será o responsável pela criação de elos efetivamente mais fortes entre o consumidor e a sua marca.

Por meio de uma comunicação honesta e saudável, é possível estabelecer um vínculo de muito mais confiança com o consumidor, e em alguns casos, até mesmo fidelizá-lo.

10. Saiba mensurar os resultados através das métricas

Por fim, chegamos agora até a nossa última dica, e ela não é nem de longe a menos importante!

Uma das grandes vantagens desse mundo digital é justamente a facilidade com a qual conseguimos recolher e armazenar os mais diversos tipos de informações, podendo então utilizá-las ao nosso favor.

Por meio de métricas importantes como o número de visualizações ou o engajamento gerado por um determinado conteúdo, nós podemos criar todo um sistema de análise de desempenho.

Dessa forma, podemos avaliar por um sistema de metas quais estratégias parecem ser mais efetivas, e quais aquelas que têm dado menos resultado, visando então aperfeiçoá-las.

O digital branding é uma estratégia extremamente importante para qualquer empresa quando consideramos a era digital que estamos vivendo.

Trazer essas estratégias, e adaptá-las para o mundo virtual se mostrou fundamental para conseguir alcançar o público desejado, e a partir disso, construir um vínculo com ele.

Esperamos que tenha gostado do conteúdo e gostaríamos de convidar você a continuar a sua leitura em nosso blog para descobrir mais sobre o mundo digital!

Não há comentários ainda. Seja o primeiro a escrever um.

Deixe seu comentário