Marketing de Influência acessível aos pequenos negócios
Venda e compra em sites internacionais: o “cross border” é ou não o futuro do e-commerce?

Descrição de produtos: tudo que você precisa saber para criá-las

Publicado em: • Última Atualização:

Qual importância você dá à descrição de produtos no seu e-commerce? Se ainda não prestou atenção nisso, está na hora de rever seus conceitos. Um produto bem descrito faz toda a diferença para que o visitante entenda a utilidade e consiga enxergar relevância dele na aquisição. Em outras palavras, é um fator decisivo para aumentar a taxa de conversão.

No entanto, descrever não significa disponibilizar apenas as informações básicas — isso grande parte dos seus concorrentes já faz. É necessário saber alguns truques e aplicar certas estratégias para oferecer boas descrições aos clientes.

Quer saber quais são elas? Então continue a leitura deste artigo!

O que é descrição de produtos?

Descrever produtos da loja virtual significa informar, educar e convencer o consumidor sobre suas funcionalidades. A descrição é um texto no qual você vai listar a aplicabilidade do item, dizer em qual contexto ele pode ser usado, relatar sua composição e cores e garantir que aquela mercadoria vai resolver um problema.

É como se, na sua frente, estivesse uma pessoa que não conseguisse enxergar bem. A sua função, nesse caso, é narrar todas as qualidades e características verdadeiras da mercadoria para convencer essa tal pessoa de que o item é, realmente, fantástico.

Venda também é comunicação. Uma das formas de conversar com o cliente é relatando as informações importantes sobre o produto que ele está pesquisando.

Por que a descrição é imprescindível para o e-commerce?

Quando um consumidor entra em uma loja física, ele pode ver o produto de perto, tocá-lo, experimentá-lo, analisá-lo, cheirá-lo etc. Em uma compra online, isso ainda é impossível. Dessa forma, uma boa descrição precisa suprir tais carências.

Ela tende conectar o consumidor com o seu produto. Ao fazer isso, sua empresa ganha algumas vantagens, como as seguintes.

Aumenta a confiança

O fato do seu cliente não poder ver e segurar o produto faz com que ele se sinta bem mais inseguro ao fazer o pedido. É aí que entra um dos maiores benefícios de uma descrição: ela vai prover todas as informações possíveis e fazer com que essa pessoa sinta confiança de que a mercadoria é justamente o que ela precisa.

Ao ler o texto, o consumidor pode tirar todas aquelas dúvidas comuns que surgem quando ainda estamos nos decidindo sobre alguma coisa.

Gera desejo

Além de suprir aquelas carências típicas de uma compra online, a descrição sobre a utilidade e os detalhes do item tem o objetivo de despertar desejo e mexer com as emoções do consumidor, servindo de complemento para a foto. Para isso, é preciso conhecer estratégias para deixar o texto interessante. Sobre elas, falaremos um pouco mais para frente.

Faz o produto ser encontrado

A essa altura do campeonato, você já deve ter ouvido falar o quanto otimizar textos para mecanismos de buscas como o Google faz com que o site tenha boas posições na SERP e seja encontrado no meio de tanta concorrência, certo? Na descrição de produtos, você pode usar palavras-chave adequadas, fazendo com que eles fiquem mais visados e os usuários os encontrem.

Desafoga canais de comunicação

Há alguns anos, ainda quando a internet estava começando a ser mais acessível a todos e algumas marcas começaram a anunciar seus serviços em sites, as empresas precisavam lidar com um grande número de chamadas telefônicas. Eram consumidores querendo tirar dúvidas sobre a aquisição.

Com o tempo, o canal para diminuir incertezas passou a ser as redes sociais. Imagine dezenas de pessoas mandando mensagens diariamente, perguntando exatamente a mesma coisa! Deixar todas as informações relevantes no texto descritivo evita esse desgaste e faz com que a sua loja virtual possa focar em outras atividades estratégicas, gerando mais produtividade.

Evita que o usuário procure o concorrente

É comum acontecer de um consumidor entrar na loja virtual, visualizar os itens e não sentir tanta confiança assim na compra, já que não existe uma descrição suficientemente detalhada. No entanto, ele não vai desistir de ir atrás do seu objeto de desejo. Ele vai procurar outro e-commerce que tenha produtos parecidos com os primeiros e que sejam mais descritivos.

Com isso, a falta de informações dá espaço para a concorrência ganhar mais um cliente.

Quais informações é preciso incluir na descrição de produtos?

Chegamos, então, a um dos pontos principais do artigo. Afinal, quais dados colocar na descrição para que ela revele ao usuário o quanto o produto é interessante, para que consiga suprir suas incertezas e, ao mesmo tempo, não se torne uma narrativa monótona?

Continue a leitura e confira os pontos que devem estar presentes em uma boa descrição de produtos.

Os prós

Você tem que inserir no texto todas as vantagens que o produto em questão oferece. Diga qual problema será resolvido e como a pessoa vai se sentir ao tê-lo e usá-lo.

Utilizar palavras referentes ao aumento do status social, à segurança e às outras necessidades humanas (como aqueles fatores motivacionais da pirâmide de Maslow) são táticas inteligentes e funcionam bem.

Se o seu e-commerce vender roupas de motociclistas, por exemplo, ressalte o sentimento do poder ao vestir uma jaqueta. Fale sobre a sensação de pertencimento a um grupo e do prestígio ao adquirir um item bonito e de boa qualidade.

Uma marca que consegue trabalhar bem o sentimento é a Coca-Cola, que relaciona seu produto à felicidade. A Dove também teve ótimos resultados com sua propaganda “retratos da real beleza”, fazendo com que as mulheres se identificassem com as dores mostradas no comercial.

A aparência

Aqui, você deve especificar os detalhes da aparência. Lembre-se que, ainda que haja fotos (elas são primordiais e não podem ser deixadas de lado), às vezes as cores na tela ficam em tons um pouco diferentes da realidade. Além disso, uma imagem nem sempre é capaz de resolver as dúvidas sobre aquilo que está sendo mostrado.

Sendo assim, fale sobre as dimensões, as cores, o material, o peso, a duração, a procedência, os acessórios e as demais particularidades de cada item.

No caso de um aparelho elétrico, por exemplo, você precisa ser específico na voltagem. Se for uma roupa, você tem que dizer o tamanho da peça. Na hipótese de haver um modelo vestindo-a, é interessante que você relate as medidas corporais dessa pessoa. Da mesma forma, para um tênis é interessante que você relate todas as medidas, os tons e os materiais.

A usabilidade

Nesse ponto, é importante especificar qual é a serventia do produto, além de como e quando utilizá-lo. Uma jaqueta de motociclista, por exemplo, não serve apenas para deixar o cliente mais charmoso. Ela pode ser um equipamento de proteção, preservando a integridade física da pessoa no caso de quedas, ferimentos, chuva e vento forte.

Essa lógica deve ser usada para qualquer tipo de produto. Então, se for um jogo de tabuleiro, é importante fazer um resumo das regras da brincadeira, esclarecer quantas pessoas podem usá-lo ao mesmo tempo, dizer a faixa etária recomendada etc.

A devolução

Também é importante mencionar o procedimento depois do pagamento. Diga como o consumidor pode proceder caso ele não goste da compra ou tenha algum problema com o produto. Fale sobre a forma de entrega, a garantia, o direito de devolução e de troca. Essas orientações simples mostram o quanto a empresa está empenhada em ser honesta.

Como usar palavras-chave na descrição de produtos?

Ao usar o SEO para otimizar as páginas de um e-commerce, é primordial pensar nas palavras-chave que serão adotadas. É a partir delas que um usuário vai encontrar o site da sua empresa em meio a tantos outros.

Alguém que esteja procurando um vestido longo de casamento para madrinha poderá digitar no Google “vestido para madrinha de casamento”. Se você usar essa expressão na descrição, seu site tem chances de ser encontrado.

Siga as dicas a seguir para utilizar corretamente as palavras-chave na descrição dos seus produtos.

Saiba usar as ferramentas ideais

A tecnologia disponibiliza facilidades para que possamos elaborar técnicas de ranqueamento com mais eficiência. Algumas boas ferramentas para loja virtual são as seguintes.

SEMRush

É uma das melhores para melhoria de SEO. Analisa a palavra-chave em questão, verifica a posição do seu site e examina a concorrência. Também mostra as principais keywords pesquisadas no Google que levam ao seu e-commerce, os principais concorrentes para as mesmas palavras-chave etc.

Planejador de palavras-chave do Google Ads

Essa ferramenta gratuita do Google mostra quantas buscas mensais determinada expressão tem. Você pode configurá-la para que mostre os resultados apenas na sua localidade, se desejar. Além disso, sua principal função é criação de campanhas patrocinadas.

Ubersuggest

É gratuita também. Mostra sugestões de palavras-chave, diz o quão difícil será o ranqueamento e permite que você analise sua posição em relação à da concorrência.

Use variações

Usemos como exemplo a tal moça que será madrinha de um casamento e procura um vestido para usar na festa.

Vamos supor que, depois de ter usado as ferramentas acima, você notou que o termo “vestido para madrinha de casamento” tem entre 10 mil e 100 mil pesquisas mensais. É uma boa palavra-chave, já que existem muitas procuras. No entanto, não há como ter certeza de que a pessoa vai digitar esse termo. E, ainda que digite, será que essa palavra-chave é a melhor opção para você? A partir do momento em que há muitas buscas, a concorrência também aumenta.

É por esses motivos que indicamos usar por volta de duas ou três variações de keywords parecidas. É possível que essa futura madrinha prefira buscar por algo mais detalhado, como “vestido longo bordô”, ou pode ser que ela não se importe muito com a cor, mas queira dar uma economizada. Então, procura por “vestido longo de festa em promoção”.

Resumindo: é importante pensar em diversas formas de busca e nas necessidades do consumidor para definir algumas keywords adequadas. Em muitos casos, pegar palavras-chave menos buscadas também pode ser bastante estratégico, já que a concorrência é menor. De qualquer forma, essas duas ações ajudam o seu site a ser mais bem ranqueado.

Entenda os melhores lugares

Outra ação importante é saber quais são os lugares ideais para cada palavra-chave ser inserida.

  • Título: ele aparece destacado nos resultados do Google. Ter a palavra-chave primária aqui aumenta as conversões.
  • URL: o endereço do link precisa estar otimizado, sem aquele aglomerado de letras que não significam muita coisa. O ideal é que seja curto e legível.
  • Texto: a descrição contará com as keywords primária e secundária definidas por você.
  • Tags: muitos sites aceitam tags. Se o seu for desses, não deixe de aproveitar a oportunidade.
  • Categorias e subcategorias: organizar categorias é bastante recomendado. Além de melhorar o layout da loja e fornecer boa experiência de compra, é mais um lugar para as palavras-chave serem encaixadas. As categorias costumam ser mais amplas, como “vestidos”. As subcategorias deixam o resultado mais específicos, como “vestido longo bordô”, “vestido longo bordô P” etc.

Como incluir informações técnicas na descrição?

Elas têm a ver com a aparência do produto e, na maioria das vezes, estão ligadas a uma decisão mais racional, já que o consumidor vai analisar os dados apresentados, a fim de prever se o item atende ao que ele próprio precisa.

Dessa maneira, seja conciso e objetivo nessa parte, ressaltando tais características. Além disso, deixe esse tipo de informação para o final, já que no início, o ideal é fisgar o consumidor pelo lado emocional, despertando sensações e o desejo de consumo.

Apesar da objetividade, também preze pela clareza. Por exemplo: o material da jaqueta é de couro autêntico ou sintético? O primeiro agradaria um público que busca mais durabilidade e não se importa de pagar a mais por isso. O segundo atrairia vegetarianos e veganos. Saber esse tipo de detalhe excluiria um desses grupos, mas não mencioná-lo poderia excluir os dois.

Outra dica é fazer um benchmarking. Navegue pelas lojas ou pelos perfis dos seus concorrentes no Mercado Livre e analise as perguntas feitas por lá. Provavelmente são as mesmas dúvidas dos seus clientes. Anote-as e tente respondê-las durante a descrição.

Para deixar essa parte mais organizada, faça uso de bullet points, inserindo em cada um algum dado diferente, além de negrito, a fim de destacar a informação mais relevante.

Que dicas são importantes para fazer corretamente a descrição de produtos?

Bem, já falamos sobre muitas coisas significativas, para você considerar na hora da descrição de produtos, mas o assunto ainda não terminou. Vamos a mais algumas dicas para você deixar o texto impecável!

Conheça a persona

Saiba com quem você está falando para entregar a mensagem no tom certo. Então, tenha ferramentas adequadas — como um CRM — para captar informações relevantes sobre o seu público. Analise desde os dados mais básicos — como idade, localização geográfica e ticket médio — até os mais complexos — como preferências e gostos.

Existem tecnologias capazes de analisar o comportamento dos usuários ao entrar no seu e-commerce. Elas mostram, por meio de um “mapa de calor”, que parte do site teve mais cliques e visualizações. Assim, você consegue identificar o que tem agradado mais.

Além disso, é interessante estar perto dos clientes por meio das redes sociais para buscar interação e tentar conhecê-los melhor, identificando os maiores problemas e objetivos.

O Instagram, por exemplo, é uma grande oportunidade de alavancar ainda mais as vendas, já que você pode usar o Instagram Shopping e as hashtags para oferecer melhor experiência de compra e aumentar a conversão.

O Facebook também é outra forma de interagir e conseguir tráfego orgânico para o site. Essas redes, além de emitirem feedbacks sobre as interações, aceitam a utilização de palavras-chave.

Esteja por dentro das tendências

A partir do momento em que você sabe quais são as principais características da persona da sua loja, procure pelas tendências que possam interessar a esse perfil.

Para uma loja de camisetas que tenha como público pessoas jovens e divertidas, por exemplo, é importante identificar seriados e personagens mais adorados, saber quais são os festivais de música mais esperados e os filmes que estão para estrear. Na comunicação, pode dar certo conversar com eles por meio de memes e piadas.

Para um e-commerce esportivo, com foco no público masculino, provavelmente cairia bem comentar sobre as últimas lutas de UFC.

Já uma marca de moda feminina elegante e jovem pode ser estratégico acompanhar os passos das Kardashians.

Você pode acompanhar as tendências e preferências por páginas no Facebook, pelo Trending Topic do Twitter e até pelo Google Trends.

Use palavras sensoriais

Elas ajudam a despertar o sentimento e a vontade do leitor. Por meio desses adjetivos você facilita que ele imagine como o produto deve ser — seu cheiro, gosto, tato e demais sensações. Ou seja, você utilizará o serviço vendido para direcionar as ações.

Você prefere comer um hambúrguer que seja:

  • “Dois pães com carne industrializada, pedaços de alface e queijo sabor cheddar”

ou:

  • “Dois pães macios e quentinhos, feitos no dia, com um suculento pedaço de 300g de carne, folhas de alface crocantes e fatias grossas de cheddar bem derretido”?

Provavelmente você escolheu a segunda opção e quase que conseguiu sentir o cheiro do pão novinho e o gosto de cada mordida desse hambúrguer, certo?

O segredo é entender o que a persona procura, como o produto vai interessá-la e usar as palavras certas para engajá-la.

Resolva um problema

Você já percebeu que quando compramos algo, de certa forma queremos resolver uma dor?

Quem compra um novo tênis de corrida pode estar em busca de mais motivação para continuar suas atividades. Quem compra um novo celular quer mais praticidade e eficiência para o dia. Quem dá um brinquedo ao filho quer vê-lo com um sorriso grande no rosto. Quem compra uma minissaia quer se sentir mais sexy. Entende a questão? Não é o produto em si, mas o que ele consegue solucionar.

Sendo assim, pergunte-se: será que estou focando no lado certo? Em vez de vender pantufas, venda conforto e praticidade. Em vez de vender batom vermelho, venda a sensação da mulher se sentir bonita.

Seja um grande resolvedor de problemas e identifique as carências dos seus consumidores. O que eles querem? Do que precisam? Quais são as angústias pelas quais passam? Ressalte essas características na descrição dos produtos.

Utilize a prova social

Uma coisa é certa: a opinião dos outros, mesmo que de desconhecidos, sobre determinado serviço ou produto exerce grande influência sobre nós. Se você dúvida, é só pesquisar sobre um restaurante que deseja conhecer e ler todos os comentários de clientes que já passaram por lá. Caso você se depare com muitos feedbacks negativos, sua vontade até diminui. Da mesma forma, se reparar que a maioria tece elogios, seu desejo aumenta.

Isso é um gatilho mental chamado de prova social. Ele ajuda na persuasão, fazendo com que os usuários percebam que outras pessoas qualificam o produto/serviço como positivo.

Possibilite que os consumidores façam essas avaliações. Incentive isso via SMS ou por e-mail após as compras. Coloque os melhores comentários próximos a essas descrições.

Sugira produtos relacionados

Que tal fazer com que os usuários interajam ainda mais com outros produtos e páginas do seu e-commerce? Você consegue isso fazendo sugestões de itens que tenham relação com aquele que está sendo descrito.

Se você está descrevendo o vestido para madrinha de casamento, mencione sobre a sandália que você também vende e que forma um conjunto perfeito para a festa. Mostre outros acessórios femininos, como joias, bijuterias, bolsas que combinam e que deixarão a mulher mais elegante e mais bem preparada — já que ela é uma convidada especial para o casamento.

Mencionar esses produtos durante a descrição e apresentar links fará com que o SEO fique ainda mais aperfeiçoado.

Não copie descrições

Tudo bem que tentar descrever de forma diferenciada aquele mesmo produto que 10 dos seus concorrentes também vendem é desafiador, mas é interessante se dedicar a isso, sem cópias e com bastante criatividade.

Ao copiar a descrição de outro lugar, o Google pode identificar a sua página como plágio e puni-la por isso, retirando-a dos resultados de busca. Assim, dificilmente o consumidor vai encontrar suas mercadorias.

Ao ser original, é mais fácil atrair usuários, que perceberão o quanto a sua marca é mais personalizada.

Como você percebeu, a descrição de produtos é uma das ações mais pertinentes no contexto de uma loja virtual. Não menospreze essa etapa. Dedique-se a ela de forma completa, analise seus resultados, faça testes A/B e otimize sempre que achar necessário. Com isso, você terá muito mais sucesso nas vendas.

Por falar em bons resultados, você tem dado importância ao layout do site? Baixe nosso e-book e entenda por que e como otimizá-lo!

Ficou com alguma dúvida? Faça parte do nosso grupo no Facebook com especialistas em e-commerce e outros lojistas e envie sua pergunta.

Está pensando em criar uma loja virtual? Faça o teste e descubra se você está pronto!

Descrição de produtos: tudo que você precisa saber para criá-las
Avalie esse artigo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10% de desconto
50% de desconto
10% de desconto
30% de desconto
20% de desconto
30% desconto
50% de desconto
20% de desconto
30% de desconto
50% desconto
30% de desconto
50% de desconto
Gire e ganhe desconto no ingresso
Digite seu endereço de e-mail e gire a roda. Esta é sua chance de ganhar descontos incríveis!

Escolha a cidade para o desconto!

Regras:
  • Uma chance por email
  • Não acumula para outra cidade
  • Enquanto durarem os ingressos free.