Entenda os principais hábitos dos consumidores jovens nas compras online

Entender o comportamento dos consumidores jovens é uma ótima forma de reconhecer tendências futuras. No Brasil e em todo mundo o público […]

Entender o comportamento dos consumidores jovens é uma ótima forma de reconhecer tendências futuras. No Brasil e em todo mundo o público mais novo prefere comprar online. Segundo o estudo Os Novos Consumidores Brasileiros, preparado pela Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo, 75% dos jovens compram online. Além disso, de acordo com o Kantar Consumer Thermometer, esse público lidera as compras online durante a quarentena.

Por conta disso, observar os hábitos de consumo dessas pessoas é importante não somente agora, mas no futuro. Então, se você quer ter um e-commerce de sucesso, não deixe de ler este post. Descubra os principais hábitos dos consumidores jovens nas compras online e como se preparar para atendê-los.

Como os consumidores jovens prezam por uma boa experiência de compra?

Essa é a principal preocupação do consumidor jovem. O problema é que a experiência de compra é fruto de diversos fatores. Existem características desse público que se refletem diretamente na compra virtual.

Liberdade

Focando nas compras online, os consumidores jovens prezam pela liberdade de escolha. É uma geração que aceita, e até espera, a venda por múltiplos canais, em uma estratégia omnichannel, com produtos e marcas diferenciadas. O público gosta dessa diversidade para poder escolher o que mais agrada.

Inovação

O consumidor jovem é naturalmente mais curioso — por ter nascido ou crescido em um ambiente totalmente virtual. Por conta disso, sempre está a procura de produtos inovadores e modernos, em grande parte envolvendo novas tecnologias.

Além disso, não tem medo de experimentar novos canais, pelo contrário. É esse tipo de comportamento que explica o crescimento tão rápido de novas redes sociais, como o Tik Tok. Para complementar, a inovação também se aplica à experiência de compra.

Velocidade

Os consumidores mais jovens fazem parte da geração do “quero agora”, mais uma vez por causa da influência da tecnologia. É um público acostumado com mensagens instantâneas, com respostas para todas as perguntas a apenas um clique de distância.

Por isso, no e-commerce, a velocidade é um fator crucial. Ele quer uma entrega muito rápida e quer a sua reclamação ou dúvida respondida para ontem. Por isso, o mobile é o principal canal, já que pode ser usado a qualquer momento.

Valor

Por outro lado, o consumidor jovem também é extremamente exigente do ponto de vista da integridade. As marcas estão cada vez mais se posicionando politicamente, pois é isso que o público demanda. Os jovens, especialmente, querem comprar apenas de marcas cujos valores se alinham com os deles.

Temas como sustentabilidade social e ecológica são prioridades. Além disso, como mencionamos, é um público curioso e que gosta de pesquisar tudo sobre as marcas das quais compram.

Personalização

Esse público também está acostumado a personalizar tudo à sua volta, se estendendo até mesmo ao local de trabalho e rejeitando a padronização de cargos mais clássica. Por isso, também gosta de comprar produtos personalizados e únicos, além de ter uma experiência moldada para os seus gostos.

Qual é o poder da influência?

Qualquer pessoa é influenciada pelo mundo à sua volta, e isso impacta diretamente as decisões de compra. Porém, para o consumidor mais jovem, esse fator é ainda mais forte. Afinal, é um grupo de pessoas que está totalmente acostumado a um mundo conectado. Existem dois grandes conjuntos de fatores que influenciam o consumo.

Fatores culturais

Kotler, um dos pais do marketing moderno, divide os fatores culturais em três: a cultura mais geral, a subcultura e a classe social. Cultura e classes sociais são referentes ao país, região ou situação em que a pessoa vive. Porém, a subcultura é o fator determinante para o consumidor jovem.

Existem inúmeras subculturas espalhadas por todo mundo e é cada vez mais fácil encontrá-las. Um exemplo é a explosão do k-pop no Brasil: a música e o estilo de vida da Coreia, que é muito popular entre os jovens brasileiros.

O jovem tem a facilidade de encontrar o seu nicho de subcultura em um grupo no WhatsApp, no Facebook e em sites como Tumblr ou Reddit. Então, se você quer vender para eles, também precisa encontrá-los.

Fatores sociais

Além da cultura como um todo, existem os fatores sociais que são mais próximos a cada indivíduo. São os grupos de referência, como amigos, família e outros. Porém, para a geração mais nova, esse grupo é muito menos limitado do que para as mais antigas. Um jovem pode se conectar com uma pessoa online para aproveitar um hobby em comum e ter uma relação bem próxima mesmo sem nunca ter visto a outra.

Por ser mais aberto a esse tipo de relação, as redes sociais têm enorme impacto em todo o processo de compra do consumidor jovem. É por lá que ele é influenciado pelos grupos de referência, mas também é assim que se relaciona com as marcas e, até mesmo, compra os produtos. Esse processo é o Social Selling.

Outro grande fator no comportamento desse público são os influenciadores digitais. Essas pessoas fazem parte do grupo de referência, mesmo que a relação seja mais semelhante à do ídolo-fã do que entre amigos. Porém, os jovens veem essas pessoas como muito próximas, tanto em relação ao comportamento como a influência de compra.

Como conhecer o comportamento do seu público-alvo?

Os hábitos acima são comuns à grande parte dos consumidores jovens, mas como saber como o seu público específico se comporta? Existem algumas formas de fazer isso, sendo que a mais simples é perguntando. Procure manter uma relação bem próxima com alguns dos clientes mais fiéis. Outra boa dica é enviar formulários de pesquisa para os consumidores que mais gostam da marca.

Como mencionamos acima, também é interessante estar no maior número possível de grupos, redes ou páginas que os clientes frequentam, para ver sobre o que eles conversam e como é o seu comportamento.

Atender consumidores jovens não é um grande mistério. O maior desafio é entender as particularidades de cada grupo, já que é um público cada vez mais segmentado, que abraça nichos e que tem opiniões bem fortes sobre como as marcas devem se comportar. Portanto, é preciso encontrar o ambiente em que ele está, a fim de criar um relacionamento e ver em primeira mão o seu comportamento.

Gostou do post? Você tem alguma experiência com o consumidor jovem? Então, preencha o formulário abaixo com o seu comentário contando como foi ou para esclarecer a sua dúvida!

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário