Entenda as principais vantagens de atuar no comércio eletrônico
Da loja física para a virtual: 6 dicas para a transição

Faça a construção de sua loja virtual em 10 passos

Publicado em: • Última Atualização:

É crescente o número de brasileiros com ideias empreendedoras carregando o desejo de ter sua própria loja on-line. Especialmente em um cenário econômico instável, as pessoas se sentem estimuladas a empreender para gerar renda extra. Aí é que a ideia de aproveitar o constante crescimento do comércio eletrônico ganha força. Dados da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) mostram que 2016 deve fechar com 190,9 milhões de pedidos no e-commerce. O faturamento? Nada menos que 56,8 bilhões de reais!

Já tem uma ideia de negócio, mas não sabe por onde começar a construção de loja virtual? Então aqui vai um passo a passo para servir de guia. Fique de olho!

Pesquise o mercado

Escolha o segmento

Criar uma loja virtual envolve várias etapas, sendo a primeira a pesquisa do mercado em que deseja atuar. É melhor se certificar de que sua ideia tem chances reais de dar certo, não acha? Para isso, verifique a demanda para os produtos ou serviços que pretende oferecer. Afinal de contas, não adianta dar andamento à construção da loja virtual antes de saber se existe mercado para o que vai vender! Além do segmento, também é importante pesquisar o público-alvo: quais são as necessidades e os desejos de seus futuros clientes?

Faça o benchmark

Escolhido o segmento em que vai atuar, passe para as pesquisas de benchmark nos mercados nacional e internacional. É hora de analisar os concorrentes para avaliar como eles desempenham determinadas funções. Com isso, você consegue aperfeiçoar seus próprios processos e métodos! A ideia é analisar cases de sucesso tanto dentro do segmento como fora, já que inspiração se encontra em todo lugar.

Procure se destacar

Só não se esqueça: é importante não apenas replicar boas práticas, mas ir além do que já existe. Por isso, inove e ofereça diferenciais! Decidiu entrar para o universo e-commerce? Ótimo! Então escolha também se tornar referência em seu segmento! Corra atrás para superar os concorrentes e não ser apenas mais uma loja virtual em meio a tantas outras.

Escolha o domínio

O domínio nada mais é que aquele termo que identifica a loja virtual na web. Mas fique atento à escolha do nome, pois escolher um domínio (bom ou ruim) impacta diretamente no sucesso do negócio. Depois de se decidir pelo melhor nome, verifique a disponibilidade do termo em ferramentas de pesquisa e registro.

Não se esqueça de registrar sua escolha o quanto antes, garantindo o domínio para a construção da loja virtual. Não tem nada de burocracia: o registro é simples e rápido, efetuado em poucos minutos. Imagine se você planeja todo o negócio pensando em uma determinada identificação para, só depois, constatar que ela não está disponível! Isso pode atrapalhar (e muito) seus objetivos. Lembre-se ainda de usar palavras-chave relacionadas a seu nicho para garantir o êxito do termo escolhido.

Pense na tecnologia

Antes de escolher uma plataforma tecnológica, pesquise sobre as ferramentas que vão suprir as necessidades da loja. Quais os diferenciais dos softwares? É importante avaliar a capacidade quanto ao número de produtos e de pageviews e checar o espaço na conta de e-mail, os suportes web e telefônico, o histórico de performance e o atendimento. Se a ativação for imediata e a hospedagem estiver incluída, melhor ainda.

Tudo isso ajuda a definir o melhor sistema para seu negócio e garante o funcionamento perfeito do e-commerce, que precisa estar 24 horas no ar, todos os dias do ano, sempre pronto para atender os consumidores espalhados pelo mundo afora. Desde a apresentação dos produtos até a venda e a pós-compra, o sucesso da sua loja vai depender da plataforma escolhida.

Cuide da segurança

Outra escolha para garantir o sucesso da construção da loja virtual envolve o sistema de segurança, fator que diz respeito tanto à integridade do e-commerce como à confiança do cliente no momento da compra. O ideal é oferecer o maior número possível de componentes de segurança para dar transparência na relação com o consumidor. Afinal de contas, assim como o comércio eletrônico, a ocorrência de fraudes também cresce de forma acelerada. Portanto, tenha um sistema antifraude para proteger os pagamentos e evitar roubos e clonagens.

Para assegurar a privacidade dos clientes, ainda é preciso ter o Secure Socket Layer (SSL) e o Scan de Aplicação e IP, que protegem os dados cadastrais dos consumidores e impedem o roubo de informações do sistema. Apresentar certificados de segurança em um local de destaque na sua loja virtual também é válido para demonstrar como ela é segura. Todo esse cuidado com a segurança do seu e-commerce influenciará diretamente na fidelização dos clientes.

Prepare as informações

O público on-line apresenta uma particularidade bem específica: pesquisa profundamente antes de se decidir. Isso se deve, em parte, ao fato de que não é possível ter o produto em mãos para tocar e testar antes de escolher. Por isso, é essencial ser criterioso no cadastro dos produtos na loja virtual. Use categorias e subcategorias para organizá-los, bem como referências numéricas. Informe os preços, é claro, além de controlar bem o estoque.

Vale ressaltar que as mercadorias devem ser descritas em detalhes. Então inclua o máximo de informações sobre suas características: cor, tamanho e peso, além de vantagens. E isso é só o básico. O ideal mesmo é disponibilizar fotos em alta resolução, feitas a partir de vários ângulos e com uma boa iluminação. Assim, o cliente consegue materializar o produto, tomando uma decisão mais acertada.

Para que os produtos sejam facilmente encontrados na internet, ainda é preciso construir URLs amigáveis e personalizáveis, bem como adotar estratégias de SEO para melhorar a visibilidade da loja virtual. Lembre-se de que planejar o cadastramento dos produtos e se preocupar com a qualidade das informações sobre eles é garantia de sucesso.

Personalize ao máximo

Personalizar o layout é essencial para criar uma identidade visual que combine com os produtos e o clima da loja. É importante criar uma estrutura original, exclusiva, responsiva e agradável, realmente receptiva ao cliente. Para isso, evite o excesso de informações e invista também na usabilidade e na acessibilidade do e-commerce. Decida um tema que tenha a ver com sua loja virtual e quais páginas quer ter, não se esquecendo da importância de um menu institucional e de outro para a apresentação e a venda dos produtos.

Resolva o pagamento

Outro passo importante na construção da loja virtual é a gestão das transações financeiras. O recomendado é oferecer diversas opções de pagamento para satisfazer os clientes. São 2 as formas disponíveis para e-commerces: intermediadores de pagamentos e gateways de pagamento.

Intermediadores

Os intermediadores terceirizam todo o processo e são ideais para os pequenos empreendedores. Com eles, o pagamento pode ser em crédito, débito e boleto, também aceitando a transferência bancária on-line. Por último, vale ressaltar que alguns intermediadores só liberam o pagamento depois que o produto é devidamente recebido, opção que costuma ser bem atrativa para os consumidores.

Gateways

Já os gateways integram a loja às administradoras de cartões e são mais usados por quem tem um volume maior de vendas. É uma modalidade mais avançada. Para os que não optarem pelos intermediadores, ainda é importante ter um bom parceiro de análise de antifraude, viu?

Chargeback

Ao escolher a forma de pagamento, ainda vale considerar a possibilidade do chargeback: cancelamento de compra realizada com cartão de crédito ou débito. O chargeback pode ocorrer devido ao não reconhecimento da compra por parte do titular ou pelo fato de a transação não obedecer às regras previstas nos contratos e termos. Como as administradoras de cartão não garantem a transação das vendas efetuadas no e-commerce, todos os riscos da operação são de responsabilidade do lojista virtual — inclusive o chargeback.

Comece a vender

Quanto às ações de vendas, são várias as opções para atrair os clientes e agradá-los, de acordo com seu perfil. É interessante oferecer um cupom de desconto para a primeira compra e gerar uma base de clientes para e-mail marketing. Vale também oferecer descontos exclusivos e diferenciados por e-mail — como o progressivo de vendas. E o que acha de trabalhar com categorias de promoções? Podem ser diárias, semanais e datas comemorativas, por exemplo. Ah, e realize ações para evitar os abandonos de carrinho!

Atente-se à logística e ao frete

A logística de uma loja virtual requer muitos cuidados. Por isso, defina a estratégia de entrega dos pedidos e construa uma estrutura sólida. É essencial respeitar prazos e, principalmente, atender muito bem o cliente no pós-venda.

Ainda é preciso tomar certos cuidados com o cálculo do frete. Além de oferecer mais de uma modalidade de frete, ele deve estar de acordo com o tipo e o tamanho dos produtos, por exemplo. Não se esqueça, porém, de que quanto mais baixos forem os valores, maiores se tornam as chances de venda. Pense bem: não adianta ofertar um produto com preço atrativo, se o frete não é justo. É importante contar com uma plataforma que ajude na configuração de taxas e valores, de preferência ainda calculando prazos adicionais de entrega, identificando CEPs em locais considerados de risco e orçando fretes internacionais.

Promova a loja

Se você seguiu todos esses passos para a construção da loja virtual, já está pronto para a inauguração. Parabéns! Lembre-se de promovê-la nas redes sociais para começar a atrair os primeiros potenciais clientes. Em um mercado cada vez mais competitivo, é preciso estar preparado para realizar o marketing digital do seu e-commerce, viabilizando estratégias de atração de interessados e, claro, transformando-os em clientes.

É importante investir nas redes sociais que mais favorecem seu negócio. Crie banners, produza conteúdo sobre a loja, use o e-mail marketing como aliado e aplique técnicas de SEO. Lembre-se de analisar periodicamente os resultados obtidos por meio dessas ações para ajustar o que não está funcionando e investir mais no que vem dando certo. É certo: uma boa estratégia de marketing contribuirá (e muito) para alavancar o faturamento.

E então, gostou das nossas dicas sobre a construção de loja virtual? Que tal compartilhar este conteúdo em suas redes sociais?

Ficou com alguma dúvida? Faça parte do nosso grupo no Facebook com especialistas em e-commerce e outros lojistas e envie sua pergunta.

Está pensando em criar uma loja virtual? Faça o teste e descubra se você está pronto!

Faça a construção de sua loja virtual em 10 passos
Avalie esse artigo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10% de desconto
50% de desconto
10% de desconto
30% de desconto
20% de desconto
30% desconto
50% de desconto
20% de desconto
30% de desconto
50% desconto
30% de desconto
50% de desconto
Gire e ganhe desconto no ingresso
Digite seu endereço de e-mail e gire a roda. Esta é sua chance de ganhar descontos incríveis!

Escolha a cidade para o desconto!

Regras:
  • Uma chance por email
  • Não acumula para outra cidade
  • Enquanto durarem os ingressos free.