Lançando aos pouquinhos

Compras via WhatsApp atinge um terço dos brasileiros, segundo pesquisa

Publicado em:

As compras via WhatsApp já vinham crescendo muito no Brasil antes de março de 2020. 

Quem nunca se pegou na situação de procurar o WhatsApp da loja que está querendo comprar ou do restaurante que está querendo pedir o jantar, e se deparar com a frustração de só encontrar o telefone? 

Logo, depois do início da pandemia da COVID-19, os empreendedores foram obrigados a serem mais flexíveis e passar a vender via WhatsApp. 

Até os produtos mais improváveis, passaram a ser comercializados desta maneira. 

O que diz a pesquisa da dunnhumby

Desta forma, um novo estudo da dunnhumby — empresa global de ciência de dados do cliente, neste período de quarentena, as transações realizadas pelo aplicativo de mensagens cresceu para 31%

Sendo que, a pesquisa ouviu mais de 1.100 brasileiros. 

“É uma saída cada vez mais utilizada pelo pequeno comércio e pelas lojas de shopping que têm vendedores fotografando ou filmando os produtos”, destaca Flávia Villani, head da dunnhumby no Brasil.

Quais são as perspectivas para o e-commerce? 

O cenário é incerto, assim como o futuro das lojas físicas também. 

Segundo projeções realizadas pela consultoria global de gestão estratégica Kearney, grande parte dos hábitos de consumo adquiridos durante o isolamento social, devem se manter. 

Seguindo na mesma linha, esses novos hábitos adquiridos pelos consumidores devem impulsionar o crescimento do e-commerce brasileiro em um ritmo médio de, aproximadamente, 17% ao ano até 2024. 

Ou seja, se considerarmos o acumulado de vendas neste período de 4 anos, os e-commerces brasileiros deverão faturar R$ 69 bilhões a mais do que a expectativa criada antes da pandemia. 

Quais estratégias devem ser adotadas para continuar vendendo online? 

Com a reabertura gradual do comércio físico, muito empreendedores de lojas online estão muito preocupados. 

Entretanto, deve-se manter o foco na solução e não no problema

De fato, é inevitável que algumas compras que foram feitas online, durante esses seis meses, passem a ser feitas fisicamente 

Por outro lado, a comodidade ainda é fator decisivo e que só o e-commerce — e todos os tipos de vendas online, podem oferecer. 

Para quem deseja começar a vender online ou deseja manter seu faturamento em alta, aqui vão algumas dicas imprescindíveis para ter um negócio lucrativo: 

  • Atendimento: 

O atendimento online é um ponto-chave. Para quem vende no e-commerce, eventualmente vai precisar atender os clientes via WhatsApp, Instagram ou Facebook. E para quem ainda não possui loja online, esses canais são ainda mais importantes. 

Foque responder o mais rápido possível, ser claro e objetivo nas informações e não se esquecer da gentileza. O cliente que está comprando online precisa e deseja ser bem tratado. 

Por mais que, alguns clientes não correspondam à sua cortesia, siga se dedicando a cada atendimento como se fosse único. Neste caso, dentro do seu horário de expediente, claro. 

  • Experiência de compra na loja virtual: 

Essa dica fica especificamente para quem possui loja virtual. 

Como está a experiência de compra da sua loja? Já pediu para alguém que nunca teve contato com ela tentar buscar um produto e fazer uma compra? 

É importante ter total clareza se a usabilidade da sua loja está de acordo com o comportamento de compra de seu cliente. Além disso, é imprescindível que sua loja virtual esteja adaptada para mobile. 

  • Experiência no recebimento do produto: 

Como você envia seu produto? Em uma caixinha simples, com apenas aquilo que foi comprado? Muito cuidado! 

As lojas estão investindo em caixinhas personalizadas, embrulhos diferenciados, cupons de desconto para a próxima compra e até brindes. Quando falamos em brindes ou mimos, um bombom já se faz suficiente. 

Surpreender o cliente positivamente é a melhor maneira de conquistá-lo. 

  • Pós-venda que ajuda e não atrapalha: 

Só tem problemas quem está vendendo, logo, ter problemas é normal. 

Assim, o cliente pode não gostar do produto, o tamanho não fique legal ou até chegar quebrado por conta do transporte. Inúmeros problemas podem e irão acontecer. 

Garanta que seu processo de pós-venda seja eficiente e resolva o problema, mesmo que isso resultar na devolução do dinheiro. 

Caso contrário, se o consumidor tiver uma má experiência de compra com sua loja e não conseguir resolver o problema, além de não comprar mais em sua loja, ele contará sua má experiência para amigos e familiares. 

É melhor perder uma venda, do que perder um, dois, três ou mais clientes. Vende pelo WhatsApp, mas ainda não tem uma loja virtual? Descubra aqui como começar sua loja online agora!

Ficou com alguma dúvida? Faça parte do nosso grupo no Facebook com especialistas em e-commerce e outros lojistas e envie sua pergunta.

Está pensando em criar uma loja virtual? Faça o teste e descubra se você está pronto!

Compras via WhatsApp atinge um terço dos brasileiros, segundo pesquisa
Avalie esse artigo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *