Compras no débito: alternativa deve passar a ser mais utilizada no E-commerce

Qual a opção mais escolhida pelos clientes na hora de fazer uma compra em um e-commerce? Cartão de crédito!  É quase instintivo […]

Qual a opção mais escolhida pelos clientes na hora de fazer uma compra em um e-commerce? Cartão de crédito! 

É quase instintivo pegar o cartão de crédito na hora de fazer uma compra online, isso porque, aparentemente, é muito mais seguro! Fazer o pagamento no débito, para lojas que oferecem essa opção, causa certo desconforto para o cliente. Pois, caso algo não saia como o planejado, o dinheiro já saiu da conta. 

Sendo assim, as compras no crédito ainda não foram pagas e se o cliente desejar, é só solicitar o estorno. 

Entretanto, a tendência que este cenário mude é muito grande! Um novo protocolo de segurança para transações foi aderido por companhias de pagamentos. Desta forma, o pagamento no débito tem grande potencial de ser mais utilizado com o passar do tempo.

Segundo estimativa da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços, Abecs, essa alternativa possui capacidade para gerar ao menos, R$ 160 bilhões em compras ao ano, 50 vezes o apurado de 2019.

No mais, caso a estimativa de R$ 160 bilhões em transações realmente se torne realidade, os pagamentos no débito ainda estarão muito longe dos pagamentos feitos no crédito. Segundo Edson Ortega, vice-presidente de Risco na Visa do Brasil (à reportagem do jornal O Estadão de S. Paulo), que em 2019 as transações no crédito movimentou R$ 323,5 bilhões em compras online. 

Completando sua declaração, o vice-presidente de Risco na Visa do Brasil, relatou que a função débito poderá substituir os pagamentos feitos via boleto, que, muitas vezes, demoram para serem aprovados. 

Haverá risco de fraude em pagamentos feitos no débito no E-commerce?

Na mesma reportagem ao jornal O Estadão de S. Paulo, Ortega declarou que, hoje, compras feitas pela internet possuem taxa de aprovação entre 60% e 80%. Diante de 98% de conversão em compras feitas presencialmente. 

Entretanto, o risco de fraude no e-commerce é baixo, chegando no máximo a 1%, contra 0,03% no presencial. 

Entretanto, o cenário muda com os testes feitos com o novo protocolo. Neste caso, as conversões aprovadas em compras online já atingem níveis entre 85% e 90%, sem constatar nenhuma fraude, por hora. 

Será que agora, com muito mais segurança, as compras no débito substituirão as compras feitas por boleto? Sem dúvidas, um avanço para os lojistas e também para quem compra!

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário