Como vender online usando CPF ou MEI?

Com todas as oportunidades que o online vem criando, é normal que você já tenha tido uma ideia para começar a vender […]

Com todas as oportunidades que o online vem criando, é normal que você já tenha tido uma ideia para começar a vender online

Por outro lado, se você está lendo esse conteúdo, é provável que você não tenha uma grande operação: seja uma pessoa física ou um Microempreendedor Individual. 

No mais, você deve se perguntar se esse cenário possibilita a venda online profissionalmente. De fato, essa é uma dúvida de muitos lojistas. 

Afinal, é possível vender online utilizando CPF ou sendo uma MEI? Confira a resposta para essas perguntas a seguir! 

Como vender online usando CPF? 

É possível vender online usando seu CPF. 

Entretanto, é necessário tomar alguns cuidados. Primeiramente, verifique se a plataforma escolhida permite essa venda por CPF e não coloque empecilhos. 

Além disso, procure uma plataforma que já traz soluções de pagamento e envio integrada. Se possível, com declarações de conteúdo prontas. 

Por outro lado, se sua intenção for vender em marketplaces — canal de venda altamente recomendado para lojistas que estão iniciando sua loja virtual, é importante saber de antemão que nem todos os marketplaces permitem vendas por CPF. 

Salvo o Mercado Livre, que possibilita as vendas por CPF, em outros grandes marketplaces, como B2W e Via Varejo, não será possível vender como pessoa física. 

Neste caso, destacamos que é legítimo entrar no e-commerce vendendo por CPF, mas existem sim algumas limitações. 

É possível vender online usando MEI? 

Certamente, vender usando MEI é a realidade de muitos lojistas que entram no e-commerce. 

Por mais que ainda tenham algumas limitações, que comentaremos a seguir, sendo MEI você tem automaticamente um CNPJ e está capacitado a prestar serviços como empresa. 

Desta forma, não há empecilhos em relação aos marketplaces, que exigem um CNPJ para que você comece a vender dentro deles. 

Entretanto, mesmo sendo MEI, procure uma plataforma com integração de pagamento e integração com marketplaces já inclusas. Além disso, opte por uma plataforma que ofereça soluções de envio, emissão de notas fiscais de forma automática e integração com ERPs. 

Mesmo sendo uma empresa, procure uma plataforma que facilite o dia a dia da empresa e a ajude a crescer. 

Logo, se você for uma pessoa física que deseja entrar com tudo no e-commerce, é extremamente vantajoso se tornar um Microempreendedor Individual. É um pequeno investimento que vale muito a pena no fim das contas. 

Porém, nem tudo são flores para o MEI. 

Quais as limitações do Microempreendedor Individual para vender no e-commerce? 

  • Faturamento de até R$ 81.000,00 por ano ou R$ 6.750,00 por mês; 
  • Não ter participação em outra empresa como sócio ou titular; 
  • Ter no máximo UM contratado na Micro Empresa. 

Ou seja, para quem está começando, ser um MEI não é um problema. Pois, normalmente, leva tempo até que seu faturamento ultrapasse esse valor ou seja necessário contratar mais de uma pessoa para a sua operação. 

Por outro lado, é importante estar preparado para a evolução a qualquer momento. 

Você já pode começar a vender online

Viu como vender online por CPF ou MEI é mais simples do que imaginou? 

Basta encontrar uma plataforma simples de usar e que facilite sua vida de empreendedor. Ou seja, uma plataforma que possua um ecossistema completo para a seu gerenciamento, que através dela, você consiga administrar tudo em um só lugar!

Durante sua procura, observe aquelas plataformas de e-commerce que possuam integrações nativas com marketplaces — assim, você não precisará ter gastos extras com hubs de integração. Além de ter produtos integrados, para não precisar ter trabalho extra de atualização em todos os marketplaces. 

Esclareceu todas suas dúvidas sobre como vender online usando CPF ou MEI? Para não perder nenhuma novidade ou dica do mundo do e-commerce, inscreva-se em nossa Newsletter

Por fim, aprenda fundamentos para começar sua loja virtual do zero e vender de verdade!

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário