Como vender nas redes sociais: conheça as mais populares e como usá-las no seu negócio!

Para vender nas redes sociais, você precisa seguir alguns passos. Os principais são: definir seu público-alvo, ter um planejamento estratégico, criar um calendário editorial, oferecer um conteúdo de qualidade, interagir com a sua audiência, investir em anúncios pagos e monitorar seus resultados.

As redes sociais são poderosas ferramentas para fazer negócios. Assim, que as empresas notaram isso, elas começaram a fazer parte da estratégia de venda de muitos e-commerces.

Portanto, saber como vender nas redes sociais é essencial para marcas que querem conquistar resultados mais expressivos.

Afinal, isso gera uma vantagem competitiva muito grande no varejo.

Não somente pela grande quantidade de usuários que utilizam as redes diariamente, mas também porque elas oferecem vantagens diversas para as marcas alcançarem os clientes certos e converterem vendas.

No entanto, existem muitas redes disponíveis e cada uma é ideal para um tipo de empresa e de usuário.

Logo, é preciso conhecer as principais redes, saber quais vantagens elas oferecem e entender quais são as melhores práticas para criar estratégias que realmente geram resultados e vendas para os empreendimentos.

Quer saber tudo sobre como vender nas redes sociais? Se sim, não deixe de conferir agora mesmo este artigo completo sobre o assunto. Boa leitura!

O que é Social Selling

Boas estratégias nas redes sociais para as empresas já são tão importantes, que existem até mesmo, técnicas e práticas focadas em vendas nessas plataformas sociais.

O conjunto dessas técnicas são chamadas de Social Selling. Essa prática consiste no processo de criar um relacionamento com os clientes para aumentar as vendas, por meio das redes sociais.

Isso porque esses são espaços voltados para que as empresas possam interagir com seus clientes e criar um relacionamento fortalecido com a audiência.

O que pode ser facilmente revertido no aumento das vendas.

Afinal, quando potenciais clientes estão seguindo uma marca e consumindo seus conteúdos, eles estarão descobrindo novos produtos e entendendo muito mais sobre a solução que esse negócio oferece.

Contudo, é preciso deixar explicado que o Social Selling tem como objetivo prospectar potenciais clientes e criar um relacionamento com eles para gerar vendas. Ou seja, é o contato direto entre o vendedor e o cliente final.

Nessa estratégia, os vendedores se aproximam dos clientes que seguem a marca para se relacionar com eles, educá-los e ganhar a confiança desses potenciais clientes.

Eles investem em interagir com os comentários, curtir postagens, criar conteúdos relevantes e construir uma credibilidade da marca pensando nas vendas a longo prazo.

O foco principal dessa estratégia é criar uma relação com os clientes que querem resolver um problema, consumir conteúdos de entretenimento e se manterem informados.

Essa não é uma novidade, mas a diferença é que com as redes sociais esse processo ganhou mais agilidade, velocidade e eficiência.

O Social Selling é tão importante para as empresas porque os consumidores atuais querem, e até necessitam, criar um relacionamento de confiança com as marcas antes de fazerem negócios com essas empresas.

Qual é a melhor rede social para vender?

Existem muitas redes sociais que funcionam muito bem como ferramentas de vendas.

Contudo, nem todas são ideais para todos os negócios. Portanto, o ideal é conhecer cada uma delas para identificar qual faz mais sentido para cada empresa e perfil de cliente. Confira!

1. WhatsApp

O WhatsApp é uma rede de fácil comunicação e é muito vantajosa para os negócios criarem uma linha de transmissão própria e direta com os consumidores.

Ele também é ótimo para automatizar a comunicação com uma base de contatos.

Caso o negócio já tenha um contato com os clientes é possível trabalhar os estágios do funil de vendas por essa rede.

Para um primeiro contato, um vendedor ou o empreendedor pode mandar uma mensagem combinando o melhor horário para uma reunião.

É possível também, fazer a nutrição dos leads por meio do WhatsApp, já que conteúdos podem ser enviados de maneira estratégica para que os leads percorram a jornada se mantendo informados com conteúdos relevantes.

Essa rede também oferece funcionalidades muito eficientes para as empresas que querem potencializar as vendas do e-commerce.

Uma delas é o catálogo de produtos, que é uma linha de transmissão para divulgar os produtos da loja com boas descrições, como o preço, descrição completa do produto e link para realizar compra.

O catálogo é muito útil porque dispensa os esforços para a criação de arte e o envio de diversas fotos para um potencial cliente.

Soma-se a isso, o fato de que essa rede social conta com mais de 120 milhões de brasileiros ativos.

No entanto, para que seja eficiente é fundamental solicitar a autorização dos usuários para que eles façam parte da base de contato e recebam os conteúdos, mensagens e catálogos.

como vender nas redes sociais: Whatsapp

2. Instagram

O Instagram é outra plataforma social que otimiza as vendas de produtos e marcas diversas.

Isso porque a rede tem mais de 99 milhões de usuários brasileiros ativos que buscam por conteúdos relevantes e marcas que ofereçam soluções para seus problemas.

Outro importante fator é que é muito fácil criar uma conta comercial nessa rede e não existe custo para fazer parte dessa rede social.

Para isso, basta criar um perfil comercial, oferecer uma bio otimizada, contar com um cronograma de postagens e aproveitar as boas práticas do algoritmo para encontrar clientes realmente interessados nas suas soluções.

As marcas já perceberam a importância de consolidar uma presença no Instagram e a plataforma oferece ferramentas para que as vendas aconteçam de forma mais ágil e eficiente.

As empresas podem contar como o Reels, as hashtags, stories e anúncios pagos para alcançar um número gigantesco de consumidores.

Contudo, para que uma estratégia de vendas aconteça de maneira otimizada nessa plataforma é preciso ter um bom conhecimento sobre os clientes, fazer postagens regularmente, investir em anúncios pagos, buscar parcerias, analisar os resultados e muito mais.

Outra grande vantagem do Instagram, é que ele oferece o Instagram Shopping, que é perfeito para as contas comerciais mostrarem seus produtos, de uma maneira visual, para a audiência que segue e procura pela marca.

como vender nas redes sociais: Instagram

3. Facebook

Essa rede que conta com mais de 2,6 bilhões de usuários ativos é um canal de extrema relevância para e-commerce e empreendedores no geral.

Com ela é possível estabelecer uma relação com os usuários para encontrar um público que pode estar realmente interessado nos produtos da empresa.

Um fator muito importante é que o Facebook oferece uma plataforma de gestão para as vendas e anúncios que são veiculados por contas comerciais.

Com ela é possível encontrar insights muito precisos e relevantes para avaliar o desempenho das estratégias utilizadas.

A segmentação do público também é outra vantagem muito valiosa para as marcas, já que os negócios conseguem entregar conteúdos para um público muito específico e qualificado.

Existem algumas ações que são indispensáveis para que as vendas aconteçam da melhor forma no Facebook.

É preciso criar postagens relevantes com regularidade por meio de um calendário editorial.

É muito interessante, também, criar anúncios pagos com o Gerenciador de Anúncios do Facebook.

A rede oferece uma função específica para a criação de uma loja virtual com catálogo de produtos para que uma vitrine virtual otimizada seja implementada na rede.

O marketplace do Facebook também pode ser uma importante solução para aumentar vendas e conquistar bons resultados, já que milhares de usuários procuram por produtos diariamente nessa plataforma.

como vender nas redes sociais: Facebook

4. TikTok

Desde o seu lançamento no Brasil, em 2016, a rede conquistou mais de 2 bilhões de usuários que acessam a plataforma diariamente. Logo, as empresas também se posicionam para engajar e conquistar novos clientes.

Tanto é que já existe o TikTok for Business, que é totalmente voltado para os negócios.

Com forte apelo visual, já que a base da rede são os vídeos de curta duração, é um canal ideal para inspirar, informar e entreter uma audiência de potenciais clientes.

Para quem quer começar a fazer negócios aqui, é preciso ter um bom conhecimento da persona do negócio, ter regularidade nas postagens, criar conteúdos relevantes, explorar as ferramentas disponíveis para as empresas e mensurar os resultados.

Assim como nas demais plataformas sociais, é muito importante reservar um tempo e recurso para anunciar na rede, para que o algoritmo do TikTok possa entregar os seus conteúdos para mais pessoas e de forma segmentada.

como vender nas redes sociais:TikTok

5. YouTube

O YouTube é uma das ferramentas de busca mais acessadas no mundo e é um excelente canal para as empresas estarem presentes.

A rede conta com mais de 2 bilhões de usuários ativos por mês que consomem uma quantidade gigantesca de vídeos todos os dias.

O YouTube é excelente para colocar em prática as estratégias de marketing digital e atrair, engajar e converter potenciais clientes.

Como os conteúdos disponibilizados nessa plataforma são conteúdos em vídeos, o volume de conteúdo consumido é muito grande, já que muitos usuários preferem conteúdos em vídeos.

Essa rede social oferece um tráfego muito grande e aumenta a possibilidade das empresas serem encontradas por clientes do mundo todo.

Como ele é voltado para conteúdos em vídeo, ele tem um alto poder de viralização, já que vídeos relevantes e interessantes costumam ser amplamente compartilhados pelos usuários da rede.

Uma grande vantagem é que a própria rede oferece insights de desempenho das publicações e conteúdos dos canais por meio do YouTube Analytics, e a gestão é simplificada com a plataforma de gestão da própria rede.

como vender nas redes sociais: Youtube

Como vender nas redes sociais? 7 dicas infalíveis

Por mais que as diferentes redes sociais já estejam oferecendo recursos e facilidades para as empresas potencializarem suas vendas, ainda é preciso conhecer e implementar estratégias que facilitem os processos de vendas e tornem as estratégias implementadas mais eficientes.

Logo, preparamos algumas dicas para melhorar o desempenho das marcas nessas redes. Confira!

1.Definir o público

Assim como nos demais canais de vendas e estratégias de marketing, é fundamental definir e conhecer muito bem o público-alvo, ou seja, a audiência que a empresa deseja se comunicar.

Isso porque conhecendo o público do negócio fica muito mais fácil definir as redes que serão utilizadas e quais as melhores estratégias que serão usadas.

Um bom conhecimento da audiência facilita a criação e distribuição de conteúdos, a frequência ideal das publicações, o tom e a voz da comunicação, a identidade visual ideal e muito mais.

Saber com que a empresa irá se comunicar é um fator decisivo que pode definir o sucesso da estratégia nas redes sociais.

O ideal é criar a persona do negócio, ou seja, um personagem semifictício com base em dados reais dos compradores da empresa.

Por meio de questionários, entrevistas, enquetes e análise de dados comportamentais é possível traçar um público-alvo muito mais específico e que representa os consumidores reais da empresa.

2. Ter um planejamento estratégico

O planejamento estratégico é indispensável para que as redes sociais se tornem ferramentas efetivas de vendas para os e-commerces.

É preciso conhecer e entender o funcionamento de cada rede para trabalhar junto com o algoritmo das plataformas.

No planejamento é que a marca define qual das redes é a ideal para o empreendimento.

É muito difícil, principalmente para os pequenos negócios, manter um bom posicionamento em todas as redes.

Logo, com o planejamento certo, a empresa entende qual é a melhor, se baseando na que faz mais sentido para os seus potenciais clientes.

Existem muitos objetivos que podem guiar as estratégias nas redes, sendo preciso definir o principal objetivo e como alcançá-lo a longo e curto prazo.

Faz parte do planejamento, também, estabelecer uma frequência e um calendário de publicações, bem como as principais métricas de desempenho.

3. Criar um calendário editorial

Administrar uma rede social e garantir que exista uma regularidade nas publicações, bem como qualidade nos materiais não é uma tarefa fácil.

Para auxiliar nessa tarefa, é importante produzir um calendário editorial.

Esse calendário permitirá que a marca organize toda a estratégia de social media e garante que não faltará material de qualidade para nutrir os usuários e seguidores.

Com um bom calendário, é possível definir os prazos de produção dos conteúdos, planejar as datas mais interessantes para cada tipo de material, organizar os formatos e os temas de cada postagem, definir qual material é voltado para qual rede social e tudo o mais que envolva as publicações.

Sem isso, as chances de que as publicações não fiquem regulares, que falte inspiração para produzir materiais ou que os materiais não sigam um funil de marketing que auxilia na jornada de compras dos consumidores é muito grande.

4. Oferecer um conteúdo de qualidade

Dentro de cada rede social existe um número muito grande de empresas competindo pela atenção dos milhares de potenciais clientes, é preciso saber se diferenciar para conquistar o interesse desses consumidores e se destacar da concorrência.

A produção de conteúdos relevantes e interessantes é uma das maneiras mais eficientes de chamar a atenção e ganhar um diferencial competitivo.

Isso porque os usuários da rede querem interagir com informações e conteúdos que sejam realmente feitos para eles e que dialoguem com as suas necessidades, e desejos.

Outro fator determinante, é que os conteúdos relevantes costumam contar com mais interações dos usuários, o que é um fator muito relevante para o algoritmo de cada rede social.

Afinal, quando existe muita interação com um material, o algoritmo entende que esse conteúdo é bom e agrada aos usuários.

Logo, o algoritmo vai fazer com que mais pessoas vejam esse conteúdo de relevância.

Por mais que não exista uma regra pré-definida para a produção dos conteúdos, existem alguns tipos de categorias de conteúdos que costumam agradar aos usuários. São eles:

  • conteúdo de entretenimento: as redes têm uma importante função de entreter os usuários com conteúdos divertidos, criativos, lúdicos, inspiradores e muito mais;
  • conteúdo informativo: os usuários estão buscando por informações valiosas, dicas relevantes, dados atualizados e muito mais;
  • conteúdo de venda: expor os produtos de forma direta ou apresentando boas maneiras de utilizá-los costuma gerar bons resultados.

5. Interagir com a audiência

O principal objetivo das redes sociais é criar conexões e interações entre os usuários.

É preciso investir em relacionamentos para fazer com que uma conta comercial seja percebida como relevante pelo algoritmo da plataforma.

Com isso, interagir com os seguidores da página é fundamental para conseguir resultados expressivos.

As empresas devem se comunicar com os clientes que estão nessas plataformas, por meio de comentários, curtidas, reações e muito mais.

Existem muitas ferramentas nas diferentes redes que permitem o crescimento da interação e elas devem ser utilizadas estrategicamente.

No Instagram, por exemplo, as interações podem ser estimuladas por meio de stories, Reels, enquetes, menções, compartilhamentos, caixa de perguntas e muito mais.

Todas as interações devem ser engajadas e respondidas, mesmo os comentários negativos devem conseguir a atenção das marcas.

Quanto mais interativa for uma conta comercial, maiores as chances de ela aparecer para mais pessoas.

6. Investir em anúncios pagos

Conteúdos de qualidade e boas práticas nas redes já conseguem gerar um tráfego orgânico muito significativo para os negócios.

No entanto, separar uma verba para anunciar é uma estratégia que não deve ser deixada de lado.

Isso porque as redes sociais contam com essa atividade para gerar faturamento e, em contrapartida, oferecem muitas funcionalidades para quem investe em anúncios pagos.

Com as ferramentas de anúncios, é possível criar uma segmentação específica, entregar conteúdos para um público realmente interessado e ainda analisar os resultados de maneira aprofundada.

Principalmente para as empresas que estão começando agora nas redes, conquistar espaço e seguidores de maneira orgânica pode ser demorado.

Portanto, é importante investir, mesmo que pequenas quantidades, em anúncios para ganhar visibilidade, credibilidade e aumentar as vendas do negócio.

7. Monitorar os resultados

As redes socais apresentadas neste artigo, se não todas, têm como uma das grandes vantagens a possibilidade de mensuração completa dos resultados e esforços realizados pelas marcas.

Não usar estrategicamente esse recurso seria um grande erro.

Com análise constante dos resultados e objetivos, fica mais fácil entender se os esforços estão gerando resultados reais e se os objetivos definidos no planejamento estão sendo alcançados.

Portanto, analise constantemente os insights que as redes oferecem para guiar as ações atuais e futuras, com base nos dados passados e nos atualizados.

A importância das redes sociais para as vendas

Já não é de hoje que as redes sociais desempenham um importante papel para as empresas se relacionarem com os seus clientes.

Ainda mais após o ano de 2020, onde os negócios precisaram se adaptar para continuar trabalhando utilizando os principais canais digitais.

Não à toa, vimos um crescimento muito grande em serviços essenciais, como o delivery e as plataformas de vendas online.

Só para se ter uma ideia, segundo o Relatório Digital 2021, no mesmo ano, os usuários das redes sociais passavam os 4,20 bilhões de pessoas, o que representa 53% da população mundial.

Para o mercado brasileiro, que é o terceiro país em que as pessoas passam mais tempo utilizando as redes, a média de uso dessas ferramentas sociais é de 3h42m por dia, segundo o estudo.

Esses números servem para mostrar o quão valioso é se posicionar corretamente nas principais redes sociais, já que os usuários e consumidores valorizam muito as interações que acontecem nesses ambientes digitais.

Não somente para realizar vendas as redes são eficientes, mas também para criar um relacionamento, engajar potenciais clientes e criar um público fidelizado.

Mas, quando falamos em vendas efetivas, as redes sociais são fundamentais para compras, comparação de preços e produtos, bem como para buscar avaliações de clientes que já consumiram uma marca.

Logo, se a sua empresa não estiver posicionada corretamente nesse ambiente, as chances de o consumidor comprar de um concorrente são muito grandes.

Portanto, como é possível perceber, os empreendimentos que ignoram as redes sociais estão perdendo relevância e clientes.

Tanto é, que já existem muitas estratégias de marketing digital focadas exclusivamente nas redes, bem como profissionais que são especialistas nesses ambientes, que é o de social media.

Vantagens de vender nas redes sociais

Já é possível perceber o quão importante é para as empresas investir em estratégias de vendas nas redes sociais.

Para que fique ainda mais nítido, separamos alguns dos principais benefícios dessa prática que você precisa conhecer. Confira a seguir!

Influenciar a decisão de compra

Antes de realizar uma compra os consumidores estão buscando por informações nos diferentes canais digitais.

Sites, blogs e redes sociais são visitados para que os clientes possam se certificar de que o produto é realmente a solução que eles estão buscando.

Nas redes sociais as marcas estão interagindo com os seguidores e gerando conteúdos relevantes que podem influenciar na decisão de compra.

Isso porque as publicações devem estar focadas na jornada de compras do cliente e no funil de vendas da equipe de marketing.

Com isso, os usuários vão se deparar com publicações que têm como objetivo atrair, despertar o interesse e converter vendas.

Logo, os potenciais clientes que ainda não estiverem seguros para fazer uma compra encontrarão conteúdos que os faça sentir seguros e os ajude a entender que aquela é a solução ideal para um problema ou necessidade.

Economizar investimentos

Diferente de outros canais online, como um site, não há necessidade de gastar com hospedagem e estrutura para abrir uma conta.

Nas principais redes sociais o custo para criar uma conta comercial é zero e toda a estrutura já está pronta.

Além disso, como já mostramos, existem bilhões de usuários ativos nas redes que as usam diariamente.

Assim, existe a certeza de que os seus potenciais clientes estejam em alguma delas, se não em todas. Basta fazer um trabalho otimizado e planejado para alcançar os seus potenciais clientes.

Esse fator também aumenta a vantagem competitiva de empresas que se diferenciam pelo tamanho e recursos disponíveis.

Afinal, uma microempresa pode abrir uma conta comercial e começar a atrair a atenção de clientes por meio de publicações orgânicas e conquistar resultados excelentes.

Reduzir a jornada de compras

Como as redes sociais conseguem influenciar na decisão de compras dos consumidores, elas oferecem a possibilidade de reduzir a jornada de compras desses clientes.

Isso porque os consumidores estão buscando informações, inspiração e avaliações para comprar produtos e serviços.

Portanto, usando as estratégias de marketing para redes sociais é possível criar conteúdos relevantes e interessantes para cada momento de compra dos clientes e até mesmo acelerar esse processo.

Um cliente que já têm interesse em determinado produto que a sua empresa comercializa, vai se deparar com publicações que mostram usuários que já consumiram seu produto e estão falando bem deles.

Esse pode ser um fator decisivo para influenciar um consumidor, mesmo que ele não seja considerado um lead qualificado para vendas.

Criar mais visibilidade para a marca

As redes sociais além de permitirem o alcance de milhares de potenciais clientes ainda é uma excelente ferramenta para criar a consciência de marca (brand awareness).

Com isso, as marcas podem melhorar muito a visibilidade e a percepção que os clientes têm da empresa.

Essas plataformas são voltadas para a interação social que também acontece entre empresa e cliente, logo é muito mais fácil criar um relacionamento produtivo e duradouro com potenciais consumidores para que a empresa fique na mente deles no momento em que precisarem de uma solução parecida com a que o negócio comercializa.

O alcance das publicações, mesmo que não seja por meio de anúncios pagos é muito grande.

As ferramentas disponibilizadas para empresas podem alcançar um número de usuários inimaginável.

Logo, existe uma chance muito grande da marca ser vista por usuários e potenciais clientes.

Educar clientes e nutrir leads

Como as publicações e estratégias utilizadas nas redes são voltadas para o funil de vendas e jornada de compras, esses espaços se tornam excelentes para a nutrição de leads por meio de conteúdos que eduquem os clientes sobre o negócio e seus produtos.

A segmentação da persona e do momento de compra que as redes oferecem ajuda muito os negócios a aparecerem no momento certo e para a pessoa certa, possibilitando a entrega de leads em estágios iniciais e em estágios mais qualificados.

Esse poder de segmentação, por meio de conteúdos e estratégias planejadas, proporciona uma relação mais aproximada em que as marcas podem entender muito mais sobre os seus clientes, suas necessidades e seus desejos.

Quando um vendedor for entrar em contato com os potenciais clientes, ele vai estar munido de informações muito relevantes para converter leads em compradores.

Gerar tráfego

As redes são excelentes veículos de geração de tráfego para um site, por exemplo.

Isso porque é possível direcionar a audiência que segue uma conta comercial para um canal de vendas próprio da empresa.

Isso é muito valioso, porque um dos critérios dos motores de busca, como o Google, para que uma página seja encontrada nas primeiras posições de busca é o tráfego orgânico.

Logo, muitos usuários são direcionados para um canal de vendas ou comunicação próprio, esse canal será muito bem visto pelo motor de busca e aparecerá primeiro que outros.

Ou seja, as chances de fazer mais vendas são enormes.

Reter e fidelizar clientes

A retenção e fidelização de clientes acontece muito pela interação, e a relação que um empreendimento tem com seus consumidores.

As redes são excelentes canais de interação e que geram usuários muito engajados com as marcas que seguem.

Com seguidores engajados, a empresa passa a contar com clientes mais fidelizados e que consomem os conteúdos da marca. Com isso, quando precisarem de uma solução, muito provavelmente vão considerar essa empresa.

Clientes fiéis tendem a indicar, falar bem da empresa e fazer negócios com mais regularidade com a empresa que gostam.

Não é novidade que vender para um cliente regular é muito mais viável e econômico do que conquistar um novo cliente.

Confira também: como trabalhar a retenção de clientes no meu e-commerce?

Controlar a reputação da marca

Com um bom monitoramento das redes sociais fica muito mais fácil medir e controlar a reputação da marca no ambiente online.

Com métricas de engajamento e envolvimento, que podem ser medidas por meio dos comentários, avaliações e recomendações, a empresa entende com mais eficiência como os clientes estão percebendo as soluções ofertadas.

Esses são fatores que têm grande peso na decisão de compras dos consumidores atuais.

Afinal, eles buscam avaliações, recomendações e comentários positivos sobre um produto ou empresa para se decidirem por fazer ou não negócios.

Portanto, é fundamental investir na mensuração dos resultados.

Saber como vender nas redes sociais é uma estratégia de extrema importância para os negócios online.

Isso porque essas plataformas contam como bilhões de usuários ativos diariamente que são potenciais clientes.

As vantagens de contar com um bom posicionamento nesses espaços são muito grandes, já que as empresas podem encurtar a jornada de compras, influenciar os consumidores, nutrir leads, controlar a reputação de marca, fidelizar clientes e muito mais, sem a necessidade de grandes investimentos.

Portanto, para saber como vender nas redes sociais da maneira certa, é preciso conhecer mais sobre cada uma delas e criar ações baseadas em planejamento, estratégia e mensuração constante dos resultados.

Se você quer aprofundar os seus conhecimentos e entender mais sobre o funcionamento do algoritmo das redes sociais, confira nosso material: como usar o algoritmo das redes sociais para vender mais!

Não há comentários ainda. Seja o primeiro a escrever um.

Deixe seu comentário