Libra, a moeda do Facebook, já é uma realidade e promete compras digitais e transferências via WhatsApp e Messenger
Quando devo fazer melhorias na minha loja virtual?

Qual a importância e como usar storytelling no e-commerce?

Publicado em: • Última Atualização:

Desde sempre o ato de contar histórias faz parte da humanidade. Por meio de um enredo e dos personagens, é possível ensinar, entreter, engajar e incentivar alguém a tomar determinadas atitudes. Assim, contar uma boa história é uma arte. Mas será que tem como usar storytelling no e-commerce?

A resposta é sim. O storytelling é tão flexível que pode ser usado em diversos meios, inclusive nos negócios online. Como exemplos de grandes empresas que já utilizaram essa estratégia em algum momento, temos Dove, Cacau Show, Madero, Gucci e Coca-Cola.

Quer entender melhor como aplicar essa estratégia na sua loja virtual e aumentar suas vendas? Continue a ler as linhas a seguir.

O que é storytelling?

O storytelling é o ato de contar histórias, de maneira relevante. Pode ser considerada uma estratégia de persuasão, já que por meio dela é possível influenciar as pessoas a tomarem alguma decisão — ou seja, o método tem um poder de aumentar a conversão.

Não existe uma regra de como será a narrativa, mas é necessário que ela tenha elementos, como personagens (podem ser bons e maus. Eles percorrerão a jornada), cenário (o ambiente no qual se passa a trama), mensagem (a ideia a ser passada, qual transformação deverá ocorrer) e conflito (as dificuldades, no meio do caminho, pelas quais os personagens passam).

Quais suas vantagens?

É fácil de imaginar que o storytelling conta com diversas vantagens, certo? O enredo por si só já é capaz de entreter e ao usar esse método no marketing digital, você consegue o seguinte.

Aumentar o engajamento

Histórias têm a capacidade de aproximar o público e a marca. A trama pela qual os personagens passam fazem com que as pessoas se identifiquem e criem empatia com os protagonistas. Esse sentimento gerado tende a aumentar o vínculo empresa — consumidor, o que é um passo para a fidelização.

Fazer copywriting

O storytelling é um dos métodos usados no copywriting. Ele tende a ser eficaz, já que não usa aquelas abordagens invasivas e insistentes. Também tem o poder de emocionar e cativar, enquanto passa uma mensagem e influencia o consumidor. É interessante se lembrar de que as pessoas compram muito mais pela emoção do que pela razão.

Ativar a memória

Sabe aquelas propagandas mais antigas que ficam na nossa memória mesmo depois de anos? Em sua maioria, os publicitários utilizam alguma história para promover um produto.

Essa técnica costuma ser usada também em quem precisa fazer memorizações. As histórias ativam sinapses em nosso cérebro, que nos ajudam a buscar a lembrança depois. Assim, a tendência é que sua marca e seus produtos fiquem na cabeça dos consumidores, por muito tempo.

Como usar storytelling no e-commerce?

Uma empresa pode usar o storytelling de duas maneiras: real e fictícia.

Na real, ela poderá, por exemplo, contar a história de fundação da marca, os valores que preza e todas as dificuldades que passou até chegar onde está.

Na fictícia, ela pode criar um enredo, com o objetivo de passar uma mensagem, gerar identificação e empatia e fazer com que os consumidores percebam vantagens em adquirir seus produtos. A Dove, por exemplo, em Retratos da Real Beleza, emocionou diversas mulheres e fez com que se identificassem com as sensações das personagens da propaganda.

Mas é importante deixar claro que essa história construída não ter precisa ter personagens humanos. Desde que a trama consiga cativar e emocionar, é possível construir protagonistas imaginários ou irreais.

Então, agora, vamos descobrir os passos mais importantes na criação do storytelling?

Entenda quem é seu público

O primeiro passo para usar esse recurso é identificar para quem você contará a história. Sendo assim, entenda quem é o seu público. Busque informações relevantes sobre todos os clientes para traçar o perfil da persona. Você terá de identificar idade, localização geográfica, classe social, formação escolar, objetivos, dores, desejos e necessidades.

Defina sua voz

O tom da voz da marca é a forma como você se comunica com os clientes. Ela varia de empresa a empresa. Pode abranger um perfil mais informal e divertido (como a Netflix faz).

Também pode ser mais formal e sério, caso haja necessidade de conversar com consumidores que necessitem sentir bastante confiança em um serviço. Por exemplo, lojas que vendem joias e contam com um público formado por pessoas mais velhas podem levar mais vantagens com esse formato.

De qualquer forma, essa voz precisa exprimir a personalidade e os valores da empresa.

Trace os objetivos

Para que uma ação tenha bons resultados, é importante definir objetivos. Aqui não é diferente. Sendo assim, o que você deseja com o storytelling? Quer tornar sua marca mais conhecida nacionalmente e, assim, contar uma história inspiradora dos fundadores?

Ou o desejo é de renovar algumas estratégias de atração e apresentar um novo mascote?

Você também pode ter o objetivo de divulgar um produto recém-lançado ou mostrar os valores que a marca segue.

Viu como as alternativas são muitas? Para cada uma escolhida, você seguirá um caminho diferente.

Por exemplo, se a opção for por contar a jornada da construção da empresa, será preciso reunir fatos, e a história poderá ser apresentada no campo “sobre nós”. Já se o intuito for afirmar os valores, como o de ser cruelty free, é possível fazer isso na página dos produtos, contando por que esse fato é importante e como você consegue tornar isso realidade.

Escolha um enredo

Ok, então você descobriu quem é o seu público, definiu o tom de voz para se comunicar e traçou o objetivo. Agora, é necessário escolher o enredo. É por meio dele que você apresentará os personagens e criará os desafios e a superação.

Uma fórmula bem conhecida e utilizada por várias empresas é a jornada do herói. Seu uso é tão prático, que tramas de sucesso, como Harry Potter, Senhor dos Anéis e Star Wars também a utilizam. No entanto, existem outras formas, como a da Pixar. Apenas tenha atenção para que a história seja cativante e tenha começo, meio e fim.

Viu como usar storytelling nas suas vendas pode ser uma ótima estratégia? A arte de contar histórias é bastante adaptável, sendo assim qualquer empresa pode usufruir dos benefícios que essa estratégia traz. E, então? Qual história você quer contar?

Por falar em táticas de engajamento, você sabe como criar um clube de assinaturas no e-commerce? Descubra, lendo nosso artigo!

Ficou com alguma dúvida? Faça parte do nosso grupo no Facebook com especialistas em e-commerce e outros lojistas e envie sua pergunta.

Está pensando em criar uma loja virtual? Faça o teste e descubra se você está pronto!

Qual a importância e como usar storytelling no e-commerce?
Avalie esse artigo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *