9 dicas avançadas para potencializar as suas vendas no Mercado Livre
Saiba como abrir uma loja de acessórios masculinos online

Como montar uma loja virtual de produtos naturais?

Publicado em: • Última Atualização:

É bem possível que você já tenha feito uso de produtos naturais. É provável, também, que tenha adquirido alguns desses itens em uma loja virtual. Estes são dois campos que estão muito em alta: tecnologia e venda de produtos naturais. Imagine aliar esses dois mundos, criando um e-commerce de produtos naturais?

Se você está pensando em investir no segmento, continue acompanhando para ver dicas valiosas de como alcançar o sucesso com o seu futuro empreendimento!

Analisar o mercado e os investimentos necessários

A empolgação para montar uma loja virtual para venda de produtos naturais já “bateu à porta”. Antes de qualquer coisa, porém, é preciso ter uma palavra em mente: planejamento. Embora essa seja uma fase mais burocrática e que pode ser cansativa, o sucesso de que falamos no início do post dificilmente chegará caso não passe por ela.

Para ajudá-lo nessa missão, procure por órgãos de apoio ao empreendedor, como o Sebrae, que podem ajudar você a montar um plano de negócios. Além de listar quais são os seus objetivos no curto e longo prazo, pense no tipo de empresa que criará. Também é necessário avaliar prováveis custos com itens como:

  • contador (para ajudar nos trâmites da abertura do negócio e nos processos periódicos necessários);
  • impostos (sobre o negócio como um todo e sobre os produtos);
  • plataforma de loja virtual (criação e manutenção);
  • design (criação da identidade visual da sua marca);
  • marketing;
  • aquisição dos produtos;
  • armazenamento;
  • envio.

Quando falamos em analisar o mercado, estamos nos referindo, também, à ideia de pensar nos problemas dos seus futuros clientes: quais são as demandas que eles têm? Como você pode resolvê-las?

Segmentar os produtos

As pessoas têm, cada vez mais, se voltado ao consumo de produtos naturais e saudáveis. O mercado tem crescido, assim como as pesquisas na área. Com isso, além dos produtos já tradicionais existentes, surgem constantemente novidades no mercado.

Com tanta diversidade por aí, pode ser bastante tentadora a vontade de atacar todos os nichos de uma só vez. Mas atenção: é preciso pensar com cuidado em questões como:

  • qual público ou quais públicos você almeja atingir?
  • quais são os principais produtos que os seus concorrentes comercializam? Como eles estão dispostos e categorizados nos e-commerces deles?

Quando tiver respostas para essas perguntas, independentemente do fato de ter escolhido apenas um nicho (produtos veganos, por exemplo) ou nichos variados, é essencial que segmente corretamente os itens.

Pense no seu e-commerce como uma prateleira virtual. Não é péssimo quando você entra em uma loja e os produtos parecem estar dispostos sem critério nenhum? Isso, além de deixar as pessoas confusas, pode causar até irritabilidade, pois elas sentem que estão perdendo tempo.

Vamos ver abaixo algumas ideias de categorias de produtos?

  • orgânicos;
  • cereais;
  • chás;
  • ervas;
  • farinhas;
  • grãos;
  • sem lactose;
  • sem glúten;
  • suplementos alimentares;
  • termogênicos;
  • temperos;
  • zero açúcar;
  • zero gordura trans.

Perceba que muitos dos produtos podem se encaixar em mais de uma categoria. Sendo assim, é importante que eles recebam os rótulos adequados. Por exemplo, a pessoa procurará na categoria “ervas” e encontrará, entre outros produtos, o chá-verde. Esse mesmo produto também deverá estar na categoria “chás”. É interessante que traga, junto às fotos dos produtos, selos informativos indicando as suas respectivas categorias.

Por último, uma dica muito importante: diferencie-se. Seja referência em produtos que as pessoas encontram em poucos lugares. Pense em mercadorias únicas, por exemplo, por serem típicas da região onde mora. Para isso, você precisa pesquisar.

Essa diferenciação também poderá se dar pela forma como um produto é adquirido. Ele é encontrado em muitos lugares, mas somente em sua forma natural? Se existir a possibilidade, você poderá comercializá-lo em cápsulas ou em sua forma líquida, por exemplo.

Os clubes de assinatura também vieram para ficar. Eles possibilitam que os consumidores recebam periodicamente caixas contendo produtos surpresa de um determinado segmento. Essas assinaturas podem ser mais gerais, como boxes de produtos naturais, ou mais específicas, como boxes de produtos sem glúten.

Ser cuidadoso na escolha do seu mix de produtos

Lidar com a alimentação das pessoas é algo muito sério. É imprescindível que você trabalhe com fornecedores de confiança e certificados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Outra questão é sempre verificar o estoque, o armazenamento dos produtos e os prazos de validade. Aqui, a tecnologia também pode auxiliar, pois há ferramentas que registrarão os lotes e os seus respectivos prazos de validade.

Controle: essa é a palavra de ordem. Assim, você evitará perdas de produtos e, o mais importante, evitará o envio de mercadorias com prazo de validade vencido, o que é inadmissível, ainda mais em um segmento como esse.

Pensar no estoque

Por trás de uma loja virtual, geralmente há o armazenamento daqueles produtos que você visualiza na tela. É preciso que reflita: será preciso alugar um espaço para armazenamento ou em minha casa terei um ambiente adequado?

Quem lida com a venda de produtos naturais deve refletir constantemente sobre a forma como armazena os seus produtos. Cada um deles demandará cuidados específicos ― alguns precisarão ser resfriados, outros mantidos ao abrigo da luz, entre outros. Leia as normas da Anvisa referentes a essa questão e atenda a todos os requisitos necessários.

Avaliar a questão logística

Tudo certo. Você já fez a análise do mercado, estudou o nicho e os produtos e a forma de armazená-los. Mas você já parou para pensar na questão logística do negócio? Caso não, faça isso “para ontem”. Afinal de contas, esses produtos deverão ser transportados em segurança para o consumidor.

De nada adiantará apresentar produtos interessantes e a preços atrativos, por exemplo, se o serviço de entrega deixar a desejar.

Principalmente por se tratar de produtos alimentícios, os clientes podem ficar ansiosos por sua chegada. Às vezes, eles estão aguardando isso para iniciar uma dieta. Existe também a questão dos produtos perecíveis: quanto mais demoram a chegar, menor é o tempo para consumo.

Investir na divulgação de sua loja virtual

Pensados todos os itens dos “bastidores”, é chegado o momento de refletir sobre a protagonista da história: a loja virtual em si.

Assim como qualquer comércio eletrônico, será preciso que você trabalhe muito, principalmente no início, para divulgá-la.

A divulgação pode acontecer de diversas maneiras, mas uma que tem se mostrado eficaz é a feita por meio de anúncios pagos nas redes sociais e nos buscadores da internet: Google AdWords, Facebook Ads e Instagram Ads são alguns dos exemplos.

Outra abordagem poderosa é a feita pelo marketing de conteúdo, alimentando o seu público-alvo com materiais ricos divulgados em um blog, por exemplo. As postagens no blog não só podem como devem ser divulgadas em outros canais, como nas newsletters e nas chamadas das redes sociais.

Escolher uma plataforma de qualidade

Por último, mas não menos importante, está a escolha acertada da plataforma em que a sua loja virtual será montada. Isso é o que fará com que você desponte e seja bem-sucedido.

Consumidores da atualidade querem agilidade nas suas compras, um visual bonito e funcional e informações precisas. Logo, tudo isso e mais um pouco precisa estar presente no seu e-commerce. Avalie pontos como:

Para isso, pesquise no mercado por uma plataforma que garanta todas essas funcionalidades e cujas equipes de atendimento e suporte estejam sempre disponíveis para atendê-lo de forma efetiva. O investimento certamente valerá a pena!

Hoje, quem demonstra desejo de montar uma loja desse segmento só tem a ganhar, tanto pelo lado profissional quanto pelo pessoal: a venda de produtos naturais faz bem às pessoas e ao mundo.

Esperamos que tenha curtido o nosso post. Para se manter em dia com os conteúdos que postamos, não deixe de assinar a nossa newsletter!

Ficou com alguma dúvida? Faça parte do nosso grupo no Facebook com especialistas em e-commerce e outros lojistas e envie sua pergunta.

Está pensando em criar uma loja virtual? Faça o teste e descubra se você está pronto!

Como montar uma loja virtual de produtos naturais?
Avalie esse artigo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *