Você sabe como funciona o algoritmo do Facebook? Descubra aqui!

Se você pensa em formas de melhorar sua estratégia de marketing, saiba que entender o funcionamento do algoritmo do Facebook pode ajudar […]

Se você pensa em formas de melhorar sua estratégia de marketing, saiba que entender o funcionamento do algoritmo do Facebook pode ajudar bastante, já que seu objetivo primordial é conectar as pessoas que usam essa rede a publicações que interessem a elas.

Bastante difundida em filmes e séries que envolvem assuntos tecnológicos, a palavra algoritmo pode assustar a princípio, mas ela está mais presente na nossa rotina do que podemos imaginar. Fique tranquilo que vamos mostrar do que se trata e explicar maneiras de usá-lo a seu favor nessa rede social. Vamos lá?

Como funciona o algoritmo do Facebook?

Antes de falar sobre o funcionamento do algoritmo, é legal ter uma definição do que ele é no nosso contexto: trata-se de uma fórmula, uma sequência de itens computáveis que torna possível a solução de problemas ou a realização de determinadas tarefas quando aplicadas a um conjunto de dados. Vamos ver como isso acontece na prática?

O algoritmo do Facebook pode ser empregado em uma série de coisas, mas é um recurso usado principalmente para selecionar o que aparece nas primeiras posições no feed de cada usuário.

Sabe quando você está navegando e se depara com publicações que têm tudo a ver com seus gostos pessoais ou suas buscas mais recentes pela rede? Pois é, isso tem relação com seu comportamento durante as navegações, quanto tempo passa lendo uma postagem e reações diante dela, como curtidas e compartilhamentos.

Um exemplo: quando você curte uma conta comercial, o algoritmo do Facebook fará com que as últimas publicações dessa página sejam exibidas nos momentos seguintes à curtida. A partir disso, essa ferramenta vai monitorar suas reações: você curtiu as publicações e comentou nelas? Seu engajamento é muito, pouco ou nulo?

Se for a primeira opção, o algoritmo entenderá que você criou uma relação de afinidade com aquela página e continuará a mostrar conteúdos dela. Já nas outras opções, a rede não vai mais mostrar ou mostrará pouco do que a página publica, por entender que aquilo não interessa tanto a você.

O Facebook combina informações de acesso para mostrar a determinado usuário conteúdos específicos. Alguns fatores são levados em conta:

  • se o perfil que postou é frequentemente acessado pela pessoa;
  • se a publicação é recente;
  • quais tipos de publicações geram mais reações na pessoa: fotos, vídeos, textinhos, textões etc.;
  • a forma como os amigos da pessoa reagiram à publicação — quanto maior for o engajamento deles, mais o algoritmo do Facebook entende que aquela postagem pode ser interessante para ela também.

Outra coisa é que o Facebook coloca como prioridade o que familiares e amigos postam com relação a empresas ou outros tipos de páginas.

Como manter um bom posicionamento das suas postagens?

Agora que você já sabe como o algoritmo do Facebook opera, vamos mostrar de que forma seu desempenho pode ser melhorado. Use os recursos a seu favor!

Invista na qualidade do conteúdo

  • Relevância e interação: sempre pense nesses dois itens. Dizemos isso pois um dos principais itens avaliados pelo algoritmo do Facebook está relacionado a publicações que mais geraram discussões ou contribuíram para a resolução de uma dúvida ou problema;
  • foco na informação e na inspiração: conteúdos que informam e inspiram costumam ser destaque nos feeds. E de que maneira isso é avaliado? Principalmente, por meio de comentários nas publicações e compartilhamentos. Mas, atenção: evite clickbaits, os famosos “caça-cliques”. Essa atitude é punida e pode fazer com que sua publicação seja rebaixada no feed;
  • conteúdos autênticos: o Facebook valoriza diálogos, não ações mecânicas como “comente ok se gostou desta foto”.

Configure cada postagem

Outra ação que pode determinar um sucesso maior nas postagens é o monitoramento das publicações. Busque responder perguntas como: minhas publicações geram mais engajamento quando publico em quais horários e dias da semana?

É possível configurar publicações de acordo com períodos da sua preferência. Então, essa deve ser uma ação com base em dados. O Facebook oferece uma série de ferramentas, e é fundamental conhecê-las para não só chegar ao topo como se manter nele.

É algo que deve ser constantemente observado, já que essa rede social atualiza seus algoritmos de tempos em tempos. Então, fique de olho nas novidades!

Evite spam

Outra dica é ser ativo no Facebook — mas encontrar o equilíbrio entre publicar raramente e excessivamente. Se pensou em publicar várias postagens sobre um mesmo assunto, cabe refletir se realmente é necessário ou se é possível condensar as informações em uma publicação só.

O algoritmo do Facebook pode detectar e classificar certos conteúdos como spam, o que seria muito desagradável e prejudicial para o negócio, não é mesmo?

Incentive o compartilhamento pelas pessoas

Como dissemos, o Facebook prioriza o que família e amigos postam. A empresa justifica que a conexão entre as pessoas é mais valorizada por lá do que a conexão entre empresas e pessoas.

Sendo assim, é interessante que os usuários compartilhem os conteúdos que você postar no feed deles, seja de publicações no próprio Facebook, seja de posts em seu blog.

Isso também cobre um comportamento ativo, outra atitude que conta pontos a favor. Resumidamente, podemos dizer que interações passivas são os cliques e as visualizações. Já as ativas são os compartilhamentos, os comentários e as reações (a última com menos peso que as duas primeiras).

Suponha que alguém compartilhe um post do seu blog no Facebook. Por lá, pessoas comentam iniciando uma conversa no campo de comentários, outras compartilham. Tudo isso favorece um bom ranqueamento no feed.

Faça investimento em anúncios

O Facebook Ads é uma plataforma voltada a anúncios nessa rede. O próprio administrador da página pode configurar esses anúncios. As etapas são:

  • estabelecer o objetivo do anúncio;
  • selecionar o público;
  • escolher onde ele será veiculado;
  • definir orçamento;
  • optar pelo formato;
  • fazer o pedido;
  • mensurar e gerenciar.

É importante salientar que, ao anunciar, as interações orgânicas de que falamos anteriormente não estão mais em jogo. Aqui, paga-se para atingir um determinado público. Mas você não só pode como deve fazer um mix de ações, de forma a conquistar resultados tanto orgânicos quanto impulsionados.

Principalmente no caso de pequenas empresas, que talvez ainda não tenham uma grande audiência, é recomendável impulsionar publicações que considerar mais relevantes. Assim, mais gente poderá ver o que é publicado.

O algoritmo do Facebook é uma ferramenta valiosa, mas é preciso atentar para pontos como qualidade e configuração correta das publicações, bem como não cair na armadilha do spam. A fim de que tudo isso seja de fato concretizado, é preciso dominar as ferramentas oferecidas pela rede social.

Pegando carona no assunto algoritmo no Facebook, olha só um conteúdo que temos sobre o recurso pixel, disponibilizado nessa rede social para analisar e acompanhar as conversões feitas em um site. A partir disso, você pode criar público para as campanhas de anúncios no Facebook. Não deixe de conferir!

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário