Como fazer entregas de loja virtual? Entenda tudo e vá além da mera entrega no prazo!

Deseja saber como fazer entregas de loja virtual, desde quando o e-commerce recebe o pedido até ele chegar ao cliente? Então, é […]

Deseja saber como fazer entregas de loja virtual, desde quando o e-commerce recebe o pedido até ele chegar ao cliente?

Então, é provável que você seja ou um empreendedor online iniciante, ou um comprador curioso com o processo.

Em todo caso, preparamos um guia completo para auxiliar você na resposta das suas dúvidas.

Neste conteúdo, conversaremos sobre logística, formas de entrega e, é claro, dicas para ter o máximo de sucesso possível nessa empreitada.

Acompanhe para não perder nada!

Por que é importante saber como fazer entregas de loja virtual?

Apesar de a maioria das pessoas saber que a entrega é um dos momentos mais esperados por quem faz uma compra online, nem todos os lojistas se dedicam propriamente a ela.

O recebimento do produto comprado, seja por um consumidor B2C ou B2B, é parte fundamental da experiência de compra daquele usuário.

Dessa forma, pode nortear por completo a relação que ele tem com a marca.

No caso do consumidor B2C (que é o comprador final que adquire algo diretamente da empresa), uma entrega mal planejada pode levá-lo à concorrência.

Ou seja, nada de fidelização ou de permanecer com uma imagem positiva na mente do usuário.

Já no caso do B2B (aquele que é uma empresa que compra de outras empresas), o problema pode ser ainda maior.

Isso porque os contratos B2B tendem a ser de prazos maiores.

Logo, a quebra de confiança ou a experiência de compra mediana podem causar grandes problemas de faturamento.

Especialmente se estivermos falando de um cliente na curva A de vendas.

Veja: em ambos os casos, o pedido chegou ao local certo.

Porém, não da forma adequada, podendo ter tido:

  • atrasos;
  • má embalagem;
  • erros;
  • falta de possibilidade de acompanhamento das etapas de logística, deixando o cliente ansioso demais;
  • problemas de frete e muito mais.

Portanto, ao pensar em como fazer entregas de loja virtual, é preciso ir além da mera entrega no prazo.

Atualmente, esse é o mínimo.

É por isso que é tão importante entender como todo o processo se desenrola, de ponta a ponta, garantindo que o comprador tenha uma experiência de recebimento realmente satisfatória.

E isso inclui os detalhes.

Como funciona a logística?

Vamos falar sobre o processo de logística de uma entrega, desde a entrada do pedido até a recepção? Confira!

Notificação de compra

É o momento em que a empresa fica sabendo que alguém deseja comprar em sua loja virtual.

Nessa hora, como você fica sabendo que o cliente fez a compra?

Em quanto tempo ele recebe o aviso de “pedido confirmado”?

Quais são as etapas informadas ao usuário a partir da confirmação de pagamento?

Quão ágil é essa confirmação?

Responder essas perguntas é importante para saber se, de fato, a loja está entregando a melhor experiência possível.

Para solucionar essas questões, pense como sua persona.

O que é preciso incluir ou retirar do processo para torná-lo verdadeiramente interessante para quem compra?

Em tempo: leia o artigo e entenda a importância da persona para o e-commerce!

Estoque

Em segundo lugar no processo de como fazer entregas de loja virtual, o empreendedor deve estar com seu processo de controle de estoque bem alinhado no depósito ou CD (Centro de Distribuição).

Como é possível imaginar, ter produtos em falta no estoque, frente a pedidos que entram constantemente, pode gerar grandes problemas.

Em especial, se as peças não estiverem listadas no e-commerce como “sem estoque”, frustrando o usuário.

Nesse sentido, nem todo mundo pensa com tanta firmeza sobre gestão de estoques excedentes.

Porém, deveriam!

Eles são gastos desnecessários e, a depender do item, podem deixar o lojista de mãos atadas, não conseguindo se desfazer dos produtos adequadamente e desperdiçando.

Por isso, é super relevante organizar a operação desde o começo, delimitando quantidades adequadas de entrada e saída e monitorando os potenciais excedentes.

Caso a estocagem seja feita com a ajuda de empresas terceirizadas, é fundamental acompanhar o parceiro de perto.

Avalie relatórios, peça feedbacks constantes e não esqueça de pedir que reportem qualquer dano ou avaria aos produtos.

Assim, você consegue agir antecipadamente e evitar não só perdas financeiras, mas que itens danificados cheguem ao comprador.

Coleta de pedidos

Independentemente de trabalhar com Cross-docking ou depósito próprio, o momento da coleta do que foi comprado deve ser acompanhado de perto.

A equipe responsável tem duas obrigações centrais: coletar os produtos certos e verificar o estado em que estão.

Isso porque não basta entregar o item correto para o cliente.

Se você não tem o controle da condição de envio, como poderá contestar um pedido de devolução por avarias?

É claro que imprevistos podem acontecer e o produto sofrer danos no caminho até o comprador.

Porém, sem o devido controle, não é possível comprovar o cuidado que a loja tem com o trato das compras de quem confia nela.

E isso é um grande problema!

Afinal, pode não afetar somente a experiência daquele usuário — mas também toda a imagem do negócio.

Basta que quem comprou fotografe o item danificado e publique online.

Dito isso, fica fácil entender o motivo pelo qual os itens devem ser embalados em plástico bolha ou semelhantes antes de serem enviados à transportadora, certo?

Não dá para pensar em como fazer entregas de loja virtual sem avaliar o cuidado usado no embalo.

Por fim, lembre-se de disponibilizar a opção de embalagem para presente, combinado?

Muitos clientes compram online para presentear outras pessoas hoje em dia e você não quer que tenham trabalho extra na hora da surpresa.

Com todos esses pontos em mente, vale a pena alinhar adequadamente a coleta e separação do pedido com a equipe, mesmo que isso signifique deixar o usuário esperando uns dias a mais, para garantir o sucesso dessa etapa.

Roteirização dos pedidos

Como você sabe qual produto será entregue primeiro?

De que modo organizar esse processo garantindo a máxima economia de tempo e combustível?

Tem como garantir que o prazo de entrega que você informou ao comprador será respeitado?

Se você nunca pensou nessas questões, agora que está lendo este conteúdo sobre como fazer entregas de loja virtual conhecerá um novo conceito: a roteirização de pedidos.

Antes de definir para quais regiões e cidades você vai oferecer a entrega, é preciso ter os pontos acima (e muitos outros) em mente.

Seu transporte será próprio ou você dependerá dos Correios?

A roteirização será terceirizada?

Como escolher uma empresa de confiança?

Acredite, essa parte do processo de logística pode tomar muito tempo da equipe.

É por isso que é preciso realizá-la antes de começar a vender online.

Assim, você evita imprevistos com os clientes e até mesmo com os colaboradores, garante uma frota eficiente e economiza recursos.

Mapeie as regiões para as quais realizará entregas e faça análises de concorrência.

Quanto seus pares cobram no frete para cidades distantes?

Quais empresas usam para as entregas?

Quanto os Correios cobram?

Quantas pessoas você tem na equipe de logística?

Elas são suficientes para garantir a melhor experiência possível de entrega?

Somente após ter todos esses requisitos perfeitamente alinhados é que você deve fazer “promessas” aos usuários.

Isto é: indicar quantos dias úteis ele demorará para receber sua encomenda.

Entrega das mercadorias

Se todos os pontos acima tiverem sido observados corretamente, é hora de dar início às entregas.

Caso você tenha um time próprio, isso significa acompanhar os entregadores e se comunicar com o cliente, preferencialmente deixando-o saber quais serão os próximos passos.

Ter essa atenção aos detalhes evita tanto problemas com a equipe quanto com os compradores.

De modo geral, esses são os passos que quem deseja saber como fazer entregas de loja virtual deve ter em mente em termos de logística.

Porém, o processo interno não acaba aí.

Acompanhe, a seguir, como definir o que é mais adequado para cada perfil de negócio.

Quais são as principais formas de entrega de produtos para loja virtual?

Além de ter o time próprio, existem outras maneiras — até mais comuns, nos dias de hoje — de fazer com que os produtos comprados cheguem aos usuários.

istamos elas abaixo, bem como seu funcionamento.

PAC

Ao pensar em como fazer entregas de loja virtual, é impossível que o PAC dos Correios não venha à mente.

Você sabia que essa sigla significa Prático, Acessível e Confiável?

Isso porque é, de fato, a forma mais simples e menos custosa de contar com os Correios para realizar uma entrega.

Ele é o favorito de entregas listadas como “não-urgentes”, que são conhecidas profissionalmente como “não-expressas”.

Sendo esse o caso, o lojista pode ficar bem tranquilo quanto à distância de seu CD para o consumidor. Isso porque a modalidade PAC abrange todo o território nacional.

Contudo, por não ser urgente, o pedido pode chegar por PAC de 3 a 10 dias úteis (o que pode chegar a 2 semanas!) a depender da região.

Isso pode gerar incômodo para alguns compradores, especialmente os que não desejam esperar tanto.

Além disso, é preciso saber que o preço do PAC também tem regras que tangem o cálculo do seu valor:

  • de 0 a 30 kg: remessa individual e só enviada para o território nacional;
  • de 31 kg a 50 kg: remessa individual, enviada a nível estadual, entre localidades;
  • de 51 kg a 600 kg: remessa nomeada como “agrupada” para o território nacional.

Cada tipo tem seu preço.

Os Correios usarão as normas acima como base para realizar o orçamento e repassá-lo ao cliente.

Por fim, no que diz respeito à modalidade PAC, é interessante saber que pedidos extraviados ou atrasados podem contar com um reembolso de 5% a 15% do valor do frete.

Basta que o comprador solicite a averiguação de seu caso junto à empresa.

SEDEX

Pensou em como fazer entregas de loja virtual pelos Correios, pensou em SEDEX.

Além do PAC, essa é uma das principais modalidades disponíveis. Porém, diferentemente do primeiro, ela foca entregas urgentes.

Enquanto o modo Prático, Acessível e Confiável pede de 3 a 10 dias úteis para a entrega, o SEDEX solicita de 1 a 3.

Além do SEDEX comum, existem também o SEDEX 10 e o SEDEX 12, que entregam até as 10h e 12h, respectivamente, do dia seguinte à compra.

Por fim, o SEDEX Hoje se propõe a entregar no mesmo dia em que o pedido é feito.

Todos esses benefícios também abrangem o território nacional.

Contudo, conforme é de se esperar, o preço de serviços mais ágeis tende a ser maior.

Também é importante observar que o peso máximo de produtos enviados nessa modalidade deve ser de 30 kg.

Saiba como os Correios fazem o cálculo do valor:

  • primeiramente, eles avaliam a origem e o destino do pacote, mapeando a distância total;
  • em seguida, olham para o peso envolvido na entrega;
  • por fim, observam o número de coletas realizadas dentro do ciclo de faturamento daquele período.

Em outras palavras, quanto mais entregas forem feitas na sua região, mais “compensa” para os correios entregar a do seu cliente junto.

Assim, o preço tende a cair.

Agora, se só o seu pacote for no caminho da região dele…

As chances de você ou ele pagarem caro (a depender de quem terá a responsabilidade de pagamento do frete) são altas.

Transportadoras particulares

Existem grandes nomes de transportadoras nacionais que fecham pacotes com empresas para entregar seus pedidos por elas.

Alguns deles são: Loggi, ASAP Log, Braspress e Danlex.

A escolha da ideal para cada negócio depende de sua localização, do quanto deseja abranger no território nacional e, é claro, das expectativas de serviço.

Porém, de modo geral, as transportadoras particulares parecem entrar em cena quando os correios já não estão mais sendo suficientes para realizar o serviço.

Isto é, quando é preciso enviar pacotes mais pesados, maiores ou que demandam atenção especial.

Neste caso, incluem-se os inflamáveis, químicos e outros.

Outro fator que leva os lojistas a escolherem as transportadoras é o fato de poderem personalizar, dentro do possível, as entregas.

Com os Correios, os padrões são bastante inflexíveis.

Já com empresas contratadas, um alinhamento de expectativas pode ser suficiente para o trabalho de entrega ser mais alinhado à rotina do negócio.

 Envio internacional

Com a globalização, não podemos pensar em como fazer entregas de loja virtual sem pensar em envios para fora do país de origem do produto, certo?

Afinal, hoje, isso é o que há de mais comum — como no caso da Shopee, da SHEIN e de lojas que enviam produtos da China para cá.

Mas e o caminho contrário? Como fazer? É possível?

A resposta é sim.

É dessa forma que as importadoras e exportadoras operam!

Em primeiro lugar, é preciso saber que os Correios oferecem esse tipo de serviço, com opções Standart, Entrega Expressa, Premium, Econômica…

Você pode encontrar mais informações sobre cada um no site.

Porém, além deles, existe o chamado “frete courier”.

O nome é dado ao envio por empresas que não usam os Correios na entrega. DHL e FEDEX são nomes comuns no mercado de envio internacional.

Em geral, essas empresas são conhecidas por sua eficiência e pelos preços consideravelmente baixos. Porém, nem tanto pela agilidade.

A depender da localidade, é preciso avaliar as opções e avisar seu cliente da potencial demora, para se certificar de que ainda assim ele deseja fazer a compra.

Honestidade é o caminho.

Vender e lidar com a insatisfação depois pode ser um tiro no pé.

Tenha em mente que também existem plataformas de despacho que fazem envios para fora.

Para isso, basta escolher a sua, acessar o site e obter todas as informações necessárias.

Retirada em loja física

Estamos falando sobre como fazer entregas de loja virtual, mas não podemos deixar de supor que, em muitos casos, os clientes desejam fazer a retirada dos seus produtos.

Afinal, essa é uma forma mais ágil de ter em mãos aquilo que se deseja.

Além disso, o frete é gratuito, o que acaba atraindo pessoas que moram próximas às lojas físicas do negócio.

Contudo, essa não é a forma mais comum de envio dos lojistas atuais.

Isso porque a maioria deles não tem — e não pretende ter — um espaço físico de trabalho.

Portanto, só vendem pela internet. Nesse caso, eles podem buscar por pontos de retirada extras ao negócio online.

Como é possível perceber, existem diversas formas de entregar pedidos de sua loja virtual.

A escolha da mais adequada dependerá das análises que você fará do negócio e, é claro, das demandas dos clientes.

Não adianta definir algo bom para a empresa se o consumidor ficará potencialmente infeliz, certo?

Então, equilibre a balança e coloque a experiência de compra no centro.

Veja mais sobre os tipos de frete para loja virtual!

Quais são as melhores dicas de como fazer entregas em loja virtual?

Considerando que as entregas são partes fundamentais da boa experiência de compra dos clientes, é fundamental investir em otimizar os processos e garantir a satisfação.

Agora que você sabe como funciona o processo, confira sugestões que o tornam (praticamente) à prova de falhas!

Melhore as formas de captar clientes para o e-commerce

De nada adianta formular o melhor envio possível se os interessados não chegam até a sua loja virtual, certo?

Sendo assim, antes de pensar em como fazer entregas de loja virtual, pense na jornada de compra como um todo.

Como seus compradores costumam chegar até você?

Existem maneiras de melhorar seu interesse?

Em quais outros canais você precisa estar disponível?

Pensar nisso pode aumentar o número de acessos e, de fato, fazer valer as melhorias de entrega que você está se propondo a fazer.

Use uma boa plataforma de e-commerce

Sem um bom espaço virtual para receber seus clientes, as chances do usuário nem chegar até a parte da entrega são altas.

Afinal, ele desistirá antes e provavelmente buscará a concorrência.

Tendo isso em vista, prefira plataformas com as seguintes características:

  • ágeis e sem travamentos;
  • que têm responsividade, que funcionem bem por celulares e tablets além do desktop;
  • com um design intuitivo e que segue o perfil do comprador e da marca;
  • que contem com boas imagens e descrições;
  • com destaques e promoções em locais visíveis.

Esses são pontos básicos que você deve pensar na hora de entender como fazer entregas de loja virtual e que levam os visitantes a colocar produtos no carrinho.

Sem eles, o interesse de quem compra pode acabar rapidamente.

Facilite o fechamento da compra

Chegado o check-out:

  • ofereça diferentes meios de pagamento;
  • colete somente os dados necessários, respeitando os dizeres da LGPD;
  • ofereça opções distintas de envio;
  • deixe claro o período de entrega.

Tomar esses cuidados fará com que o cliente realmente feche a compra.

Hoje, a relação dos consumidores com os e-commerces em que compram é delicada.

Qualquer sinal de complicação no recebimento do item (como informações pouco claras sobre a entrega) pode fazer com que o usuário desista da compra.

Varie nos meios de envio

Falamos sobre esse item acima. Mas ele é tão relevante que vale a pena destacá-lo.

Após angariar tantas informações sobre como fazer entregas de loja virtual, não há motivos para oferecer apenas uma opção.

Deixe que o cliente possa escolher o que mais lhe interessa, mesmo que isso signifique que ele pague mais caro por vontade própria.

Em relação a isso, tenha em mente os dois principais tipos de frete: FOB (free on board) e CIF (Cost, Insurance and Freight). O primeiro indica que o frete será pago pelo destinatário. Já o segundo, que o frete será pago pelo vendedor.

Ofereça frete grátis, se possível

Falando em frete CIF, pode ser uma boa ideia oferecê-lo ao comprador.

Já existem diversos aplicativos, como o Mercado Livre e o iFood, que mostram exclusivamente vendedores que oferecem frete grátis — de quão relevante é esse ponto para os usuários.

Certamente, muitos deles preferem pagar um pouco mais no pedido do que por uma taxa de entrega que consideram abusiva.

Tenha isso em mente na hora de entender como fazer entregas de loja virtual e antes de criar suas políticas de frete.

Informe seus clientes de forma clara sobre a política de frete

Por fim, não se esqueça de que tudo que seu comprador precisa saber sobre a entrega deve estar documentado de forma clara e compreensível.

Isso significa construir uma política de frete que fuja do “juridiquês”.

Ou seja, que fale abertamente com o público sobre o que ele pode esperar da sua entrega.

Não esqueça: a relação com quem confia na sua loja não se baseia apenas em eficiência na relação compra e venda.

Ela também se pauta na confiança!

Pense no pós-venda

Dica extra: não pense que sua compra acaba no momento em que o cliente recebe o pedido.

O processo de pós-venda é um grande responsável pela fidelização dos consumidores.

Isto é, a prática de entrar em contato com eles para saber como foi a entrega e se gostaram do produto.

Aposte em aproximar-se dos compradores e garanta que eles lembrarão de você na hora de fazer a próxima compra!

Gostou de saber tudo sobre como fazer entregas de loja virtual?

As informações deste guia se propuseram a mostrar a você que o processo de coleta, separação, embalagem e envio de uma mercadoria, independentemente de ser para um cliente B2B ou B2C, é complexa e deve ser observada de perto.

Sendo assim, não esqueça de anotar o que aprendeu conosco e de reler este artigo sempre que precisar.

Com isso, fará entregas satisfatórias e que apoiam o crescimento do negócio!

Caso se interesse em saber ainda mais sobre o assunto, não deixe de ler nosso conteúdo: Correios x transportadoras: qual a melhor forma de envio de produtos no seu caso?

Não há comentários ainda. Seja o primeiro a escrever um.

Deixe seu comentário