Como enviar encomenda pelos Correios: 5 passos práticos e dicas para não errar no processo!

Como enviar encomenda pelos Correios de maneira prática? Escolha a embalagem certa, informe o endereço do destinatário, coloque a nota fiscal dos produtos vendidos, escolha a modalidade de envio (PAC, PAC Mini ou SEDEX) e leve a encomenda até uma agência dentro do horário de funcionamento.

A pandemia acabou acelerando inúmeros processos pelo mundo todo. Dentre eles, houve a ascensão dos e-commerces, que passaram a fazer parte do cotidiano de muitos brasileiros.

Influenciados por essa onda, tem sido cada vez mais comum a abertura de novos comércios digitais, principalmente com a chegada do varejo 4.0.

Para aqueles novos no setor, nada mais normal do que ter algumas dúvidas sobre o assunto.

A principal delas talvez seja a de como enviar encomenda pelo correio para o cliente, principalmente pensando no tamanho do território de um país como o Brasil.

Prazo, custos e segurança são algumas das variáveis que entram nessa conta e que se mostram fundamentais para que seja possível tornar o seu negócio um e-commerce de sucesso.

Pensando nisso, resolvemos preparar este texto, de forma a ajudar você a organizar a logística do seu negócio e conseguir atender às demandas em qualquer lugar do país.

Ficou interessado? Então se prepare e continue com a gente para entender mais!

Como enviar encomenda pelos Correios em 5 passos

Quando falamos em enviar algo para qualquer lugar do país, não tem muito como fugir. Vamos acabar tendo que falar dos Correios.

Isso acontece justamente porque a empresa consegue cobrir o todo o território nacional.

Ou seja, não importa de onde você seja, nem para onde você queira enviar o seu produto, definitivamente, há sempre como ele chegar ao seu destino.

Além disso, os Correios possuem alguma variedade de modalidade de envio, que pode garantir melhor acessibilidade para os empreendedores, que poderão escolher a melhor opção para si.

Apesar disso, muita gente ainda tem muitas dúvidas sobre como usar esse serviço, o que acaba sendo um entrave.

Por isso, vamos começar por entender, em 5 passos, como enviar o seu produto pelos correio!

Escolha a embalagem certa

Apesar de ser subestimada, a embalagem é fundamental na hora de realizar um envio de algum produto pelos Correios, principalmente quando falamos de vendas de varejo.

Além de haver regras que precisam ser seguidas na hora de escolher ou montar a embalagem do produto, ela também acaba sendo muito importante para proteger a peça enviada.

Se pensarmos um pouco, facilmente conseguimos imaginar como seria a nossa reação ao finalmente receber aquela nossa tão aguardada encomenda e perceber que ela está danificada.

Ela não precisa nem estar totalmente quebrada, mas alguns pequenos danos causados durante a viagem, com certeza, já nos deixariam bem chateados.

Pode até ser que se trate de produtos maiores e mais resistentes, e que as pequenas batidas não prejudiquem sua funcionalidade, diferentemente do caso daqueles itens mais frágeis.

Se os clientes tiverem encomendado produtos que possuem vidro? Ou então aqueles feitos de porcelana?

Isso sem falar nos eletrônicos, que alguns pequenos impactos podem comprometer totalmente o seu funcionamento.

Convenhamos que seria péssimo para a sua loja ter a imagem ligada a produtos que chegam danificados ou sem funcionar adequadamente.

Por esses motivos, ficar atento a uma boa embalagem é tão importante.

Invista em algo mais resistente para proteger o produto que vai no seu interior.

Além disso, plástico bolha e isopor também podem ser ótimas opções para amortecer eventuais impactos durante a viagem.

Claro que nem todo produto pede todos esses cuidados. Peças de roupas, por exemplo, dificilmente serão danificadas em viagem. Então, não tem por que ter todo esse cuidado.

É interessante notar que os Correios também possuem as suas próprias embalagens prontas para aqueles que desejarem adquiri-las, o que pode ser uma boa alternativa.

mulher com encomendas na mesa

Produto frágil: 7 dicas para enviar sua encomenda com segurança!

Informe o endereço do destinatário

Agora que já entendemos como montar a embalagem do seu produto que será enviado pelos Correios, o próximo passo é aprender a informar o endereço do destinatário.

Afinal, convenhamos que a última coisa que queremos é que o item acabe sendo enviado para o lugar errado. Por isso, é fundamental aprender a informar o endereço corretamente.

Quando enviar o item vendido, lembre-se de que as informações referentes ao endereço do destinatário devem estar na parte frontal da embalagem, junto do selo de envio.

Algumas informações são necessárias para que a entrega seja realizada com sucesso, sendo elas:

O nome completo do cliente, o seu endereço com todos os dados complementares, a cidade e o estado do comprador, além do CEP.

Como dito antes, é imperativo que todas essas informações sejam colocadas na parte frontal da embalagem para evitar confusão, uma vez que haverá outras informações na parte traseira.

Da mesma forma que foi feito com as informações do destinatário, o remetente também deve colocar suas informações na embalagem, mas, nesse caso, na parte traseira.

Havendo confusão nos lados de preenchimento dos dados de remetente e destinatário, você arrisca receber a própria encomenda que enviou!

mulher com encomendas na mão

Coloque a nota fiscal dos produtos

Todos sabemos que a vida dos empreendedores digitais não é fácil. Existem diversas regras e condições que devem ser seguidas para que tudo corra bem.

Além disso, não é incomum que eventualmente algumas regras mudem. Para evitar complicações, é essencial continuar atento.

Acontece que, em 2020, houve também uma alteração nas exigências dos órgãos de fiscalização tributária sobre as práticas no transporte de mercadorias.

Desde janeiro daquele ano, passou-se a ser exigido que a nota fiscal do produto também fosse enviada, com o intuito de facilitar a fiscalização e o controle dos tributos a serem pagos.

Uma das recomendações feitas pelos Correios é que fosse adicionado um envelope transparente na parte externa da caixa, onde ficaria a nota fiscal, deixando-a em evidência.

Ou seja, logo que o seu cliente realizar o pagamento de alguma compra no seu e-commerce, talvez seja uma boa ideia já separar e guardar a nota fiscal para o momento do envio.

Convenhamos que é um pouco mais de trabalho, mas muito melhor do que se complicar depois!

nota fiscal com rapaz da entrega

Escolha a modalidade de envio

Você já viu como embalar o produto, as informações que devem constar na caixa e, até mesmo, que é necessária a presença da nota fiscal no envio.

Qual o próximo passo, então? Agora, é chegada a hora de escolher por qual modalidade realizar o envio da mercadoria.

Como já foi mencionado em outro momento do texto, os Correios possuem mais de uma modalidade de entrega, permitindo até que elas sejam realizadas em um menor tempo.

Quando pensamos nos serviços para os e-commerces, existem basicamente duas modalidades principais, que possuem algumas ramificações. É sobre elas que falaremos a seguir.

PAC

O PAC (prático, acessível e confiável) é uma das modalidades de entrega oferecidas pelos Correios, particularmente conhecida pelo seu baixo custo.

Sendo voltada para encomendas, o PAC funciona de forma não expressa, o que significa que os envios não possuem nenhum tipo de prioridade.

O grande atrativo dessa modalidade é o seu baixo custo, uma vez que, em função da ausência de prioridade dos seus envios, os seus prazos acabam sendo mais longos.

O destino e o ponto de partida afetarão o tempo estimado para a entrega, mas, em caso de o prazo não ser cumprido, o cliente poderá solicitar uma indenização, que varia de 5% a 15%, dependendo do atraso.

PAC Mini

O PAC mini é uma modalidade que funciona como uma variação do PAC, porém voltada para objetos pequenos e leves.

Entretanto, é importante ficar atento, já que ela apenas estará disponível para aqueles que possuírem contrato com os Correios, ou fizerem uso de algum intermediador.

Esse tipo de entrega é voltado para itens como livros, pequenos acessórios, camisetas, ou até mesmo joias pequenas, e possui a vantagem de ter um prazo fixo de 12 dias úteis para a entrega.

Ou seja, mesmo cobrindo todo o território, a entrega terá o mesmo período máximo, independentemente do trajeto.

SEDEX

O Sedex é possivelmente a modalidade mais conhecida dos Correios e leva essa fama justamente pela sua velocidade na entrega.

Existem mais de um tipo de Sedex, com prazos diferentes, mas vamos esperar um pouco mais para falar sobre isso e focar na modalidade mais tradicional de Sedex.

No serviço padrão de entregas do Sedex, o prazo médio de entrega é de menos de 5 dias úteis. Sendo um serviço disponível em todas as cidades do Brasil, acaba sendo bem útil.

É claro que toda essa velocidade de entrega acaba fazendo com que o serviço seja mais caro do que o PAC, porém, assim como ele, essa modalidade também oferece a mesma restituição em caso de atrasos.

Além disso, o Sedex também disponibiliza um serviço único, disponível para os lojistas, que é chamado de retorno de mercadorias.

Aqueles que contratam esse serviço passam a ter a possibilidade da chamada logística reversa, que é a prática de devolução ou troca de uma mercadoria ou um documento por meio dos Correios.

Nesse caso, o vendedor fornecerá ao cliente o Código de Autorização de Postagem, que deverá levar o item até uma agência, onde ele entregará a mercadoria e informará o código, garantindo a devolução.

Pensar nos custos é fundamental, mas uma entrega rápida também pode ser um forte diferencial para fazer a sua empresa crescer.

No fim das contas, cada um terá que pesar a melhor opção para si.

SEDEX 12, 10 e Hoje

Como dito antes, dentro da modalidade do Sedex, existem algumas subcategorias, sendo elas o Sedex 12, o Sedex 10, e o Sedex Hoje.

Cada uma delas garante uma entrega mais rápida que a outra, para que o cliente possa ter a sua mercadoria no tempo em que desejar.

No Sedex 12, a entrega é realizada até as 12 horas do próximo dia útil, e o Sedex 10 acaba partindo do mesmo princípio, garantindo a entrega até as 10 horas do próximo dia útil.

Enquanto o Sedex Hoje garante que a entrega do produto seja realizada no mesmo dia da postagem.

Entrega expressa: O que é, como funciona e os principais benefícios!

Leve a encomenda até uma agência dentro do horário

Com todas as etapas cumpridas e a modalidade de entrega escolhida, o próximo passo é levar a encomenda do seu cliente até uma agência.

O primeiro ponto a se ficar atento são os horários de funcionamento.

O padrão é que funcionem entre as 9 horas e as 17 horas, entretanto, pode haver variações entre cada uma das agências, dependendo da localização.

Outro ponto importante para todo bom lojista ficar de olho é o horário no qual as mercadorias são direcionadas para o centro de distribuição.

Todas aquelas que chegarem antes das 15 horas serão encaminhadas no mesmo dia.

Enquanto que as que chegarem depois, ficarão guardadas na agência até o dia seguinte, quando então serão levadas para o ponto de distribuição.

É importante ficar atento a esse detalhe, uma vez que seus clientes podem ter bastante pressa.

Então o ideal é levar os produtos antes das 15 horas à agência de correio.

Além disso, pode ser interessante sempre pedir para o atendente conferir se está tudo certo na sua embalagem, para evitar que sua encomenda acabe retornando e você precise enviá-la novamente.

Dicas para enviar suas encomendas sem danos ou problemas

Já foi visto o passo a passo de como enviar uma entrega pelo correio. Seguindo-os com bastante atenção, definitivamente, não há o que dar errado.

Entretanto, para continuar ajudando, decidimos separar algumas dicas, que poderão ajudar e muito na hora de realizar o envio, além de sanar algumas outras dúvidas que você possa ter!

Qual é o custo de envio de uma encomenda pelos Correios?

O custo de envio de uma mercadoria pelos Correios pode variar bastante, em função dos diversos pontos que afetam o preço do frete.

De forma geral, as principais variáveis são a modalidade da entrega, as dimensões e o peso do pacote, além da localização da agência e do destinatário.

Uma prática muito útil e que pode tornar o seu site muito mais prático para os seus clientes é já colocar o peso e as dimensões dos seus produtos quando cadastrá-los na sua loja virtual.

Dessa forma, se os Correios estiverem integrados como meio de envio, assim que o cliente selecionar o item que tem interesse, os fretes serão calculados e apresentados para eles.

Dessa forma, os diferentes fretes e prazos que cada modalidade proporciona ficarão disponíveis para que o comprador selecione aquele que mais lhe agrade.

Vale lembrar que quem arca com o custo dos fretes nunca é o lojista, mas sim o cliente, exceto quando as opções de frete grátis ou outros descontos forem oferecidas para eles.

Como calcular o frete para enviar uma encomenda pelos Correios?

Como dito antes, existem diversas variáveis que acabam influenciando no preço do frete de uma encomenda dos Correios.

Dimensões e peso, modalidade de entrega e destino da encomenda são as principais. Mas como descobrir o valor do frete com essas informações?

Acessando o site oficial dos Correios e indo até a seção preços e prazos, você terá acesso tanto ao preço quanto à previsão de chegada do produto.

Basta preencher as informações solicitadas. Outras opções também são o uso de aplicativos, como o Correio Celular para Android, Correios para iOS e Preço e Prazo para Windows.

Quais embalagens são aceitas pelos Correios?

Outro ponto importante é estar atento às dimensões e ao peso da embalagem que levará o seu produto, uma vez que existem especificações sobre isso.

No caso de pacotes e caixas, a exigência é que sua altura varie entre 1 cm até 105 cm.

Seu comprimento pode ir de 15 cm até 105 cm, e sua largura de 10 cm até 105 cm, sem contar que a soma dessas medidas deve ficar acima de 26 cm e abaixo de 200 cm.

Em relação ao peso, cada modalidade de envio terá suas próprias normas.

O Sedex realiza entregas de até 30 kg, enquanto que o Sedex 10, 12 e Hoje vão apenas até 10 kg.

Enquanto isso, o PAC impõe um limite de 30 kg para entregas nacionais e de 50 kg para as entregas que ocorrerem dentro do estado.

O PAC mínimo realiza entregas apenas até os 300 g.

O que é declaração de conteúdo dos Correios?

A declaração de conteúdo é um documento que deverá acompanhar toda e qualquer encomenda que não precisar de nota fiscal.

Ou seja, estamos falando de encomendas que não possuem um fim comercial.

No caso dos e-commerces, isso acaba sendo utilizado em duas situações específicas: quando está sendo feita a devolução ou troca de um conteúdo.

Ou na entrega de contratos por microempreendedores individuais, desde que o destinatário seja uma pessoa física.

Bônus: como enviar encomendas internacionais pelo Correios?

Para realizar um envio de uma encomenda para o exterior pelos Correios, não haverá muitas mudanças, exceto por alguns poucos cenários.

No caso de documentações, se estiver enviando como pessoa física, apenas a declaração de conteúdo já é suficiente.

Apesar de que alguns produtos específicos podem precisar de documentos especiais.

Por isso, é melhor procurar um especialista.

Já no caso de pessoa jurídica, a nota fiscal será necessária.

Caso o valor do produto ultrapasse os US$ 1 mil, o que o fará ser considerado item de exportação, torna-se obrigatório o preenchimento do DSE (Declaração Simplificada de Exportação)

Enfim, saber como enviar encomenda pelo correio pode ser bem mais simples do que parece, apesar de pedir alguma atenção para evitar erros que possam atrasar a sua entrega.

Mas estando atento aos detalhes, com certeza, ela será realizada sem imprevistos, garantindo o melhor para o seu negócio.

Esperamos que tenha gostado do texto e gostaríamos de convidá-lo a continuar seu aprendizado com a leitura de outro artigo separado especialmente para você:

Declaração de conteúdo: o que é, sua importância e como preenchê-la!

Não há comentários ainda. Seja o primeiro a escrever um.

Deixe seu comentário