Como fidelizar clientes através do atendimento online
Anúncios do Facebook em sites externos e aplicativos Android e iOS

Confira nosso guia completo sobre como criar um anúncio em sua loja virtual

Publicado em: • Última Atualização:

Todo lojista que deseja ter sucesso nas vendas precisa entender algumas práticas peculiares ao seu negócio. Ao aprender como criar um anúncio de produtos, por exemplo, ele tem em mãos estratégias para otimizar o alcance da sua empresa.

Fazer propaganda de mercadorias tem sua importância desde as primeiras práticas de comercialização. A diferença é que enquanto antigamente tudo era feito no boca a boca e de uma forma mais arcaica, hoje contamos com o auxílio da internet e da tecnologia para otimizar e acelerar qualquer resultado.

A concorrência no meio digital é cada vez maior. Segundo o Webshoppers 39, em 2018 o faturamento dos e-commerces foi de R$ 53,2 bilhões, com um crescimento de 12%, comparado ao ano anterior. Dessa forma, se destacar em meio a tanta gente é fundamental para atingir o consumidor.

Como criar um anúncio eficiente? Quais são as estratégias e as melhores ferramentas para alcançar bons resultados? Continue a leitura deste post e fique por dentro de todos os passos!

Por que investir em anúncios para lojas virtuais?

Garantir um destaque no cenário digital é fundamental diante de tanta concorrência. Ao investir em anúncios, podemos usufruir dos seguintes benefícios.

Alcance de leads

Grande parte dos consumidores não decide sobre uma aquisição no momento em que vê o produto. Essas pessoas até são propensas a comprar, mas precisam estar mais convencidas antes de fechar negócio — são os famosos leads, aqueles considerados potenciais compradores.

Tê-los em grande quantidade e de forma qualificada é interessante, pois quanto mais pessoas interessadas nos produtos, mais interações nas redes sociais, mais tráfego para o site e mais oportunidades de vendas.

Melhoria do branding

Anúncios também ajudam a melhorar o alcance da marca, o que é importante para que as pessoas saibam da existência da empresa. Um branding bem trabalhado aumenta a percepção de valor dos produtos por parte do consumidor.

Você já viu pessoas não se importando em pagar mais caro por uma mercadoria pelo simples fato de gostar da empresa que a comercializa e confiar nela? Essa concepção gera, justamente, uma melhor reputação, tornando a marca mais forte no mercado.

Aumento da conversão

Com uma grande quantidade de leads e um crescimento da autoridade, as conversões nas vendas ficam mais fáceis. A partir da primeira venda a um cliente, basta ter estratégias de fidelização, visando as compras recorrentes. Isso gera grandes benefícios à empresa, pois como ressalta Kotler, grande consultor de marketing, manter clientes é de 5 a 7 vezes a mais barato do que captar novos.

Quais são as estratégias para anunciar o e-commerce?

Não basta entender as razões de investir em bons anúncios e não saber como criá-los, certo? Você notará a seguir que nem toda publicidade gerada precisa ser paga para ser eficiente. Então, preste atenção nas seguintes estratégias!

Redes sociais

Redes sociais são ótimos canais para qualquer tipo de anúncio, pois reúnem muitas pessoas em um mesmo lugar. Apesar de serem bastante promissoras, ao adotar suas práticas, é recomendado se ater a algumas particularidades.

O Instagram é uma rede bastante visual. Nela, o que chama mais a atenção são as imagens. Assim, é fundamental investir em fotos bonitas e de boa qualidade, que gerem vontade ou curiosidade no público. O ideal é que aqui os textos não sejam tão longos, já que normalmente as pessoas perdem o interesse por uma leitura demorada. A temática no Instagram é o cotidiano. Postar fotos do dia a dia e usar os Stories são boas ideias.

No Facebook, é usual ter posts com textos maiores. É possível, ainda, que esses conteúdos tenham finalidade de reflexão e mais detalhes nas publicações. Nessa rede, também é possível compartilhar conteúdos de outros locais, como blogs ou páginas do e-commerce. Vídeos também são mais fáceis aqui, já que, ao contrário do Instagram, o Facebook não limita a duração deles.

Os anúncios pagos nas redes sociais

Anúncios no Facebook e anúncios no Instagram podem ser pagos, sendo um ótimo investimento — se você quer um resultado mais rápido e souber fazer um bom planejamento. As campanhas são segmentadas, ou seja, direcionadas a um público específico, fazendo com que a publicidade apareça apenas para uma audiência mais interessada nos produtos.

As duas redes têm ferramentas que facilitam a criação e o acompanhamento do desempenho de cada campanha. São chamadas de Facebook Ads e Instagram Ads.

Ao criar a publicidade, é preciso selecionar dados sociodemográficos e características do público. Isso significa que não precisamos trabalhar com todos os leads de uma só vez, apenas com parte deles. Se o seu e-commerce vende moda praia feminina e masculina, você consegue selecionar biquínis e maiôs para mulheres, e sungas para homens.

Também é possível fazer definições mais específicas, envolvendo gostos pessoais — o que pode ser proveitoso se houver, por exemplo, estampas temáticas, ainda pegando um gancho no exemplo anterior. Além do mais, é possível escolher os tipos de anúncios a serem rodados, podendo ser por imagens, carrossel ou vídeo.

Uma boa forma de atrair clientes para a loja virtual é por meio do YouTube Ads. Ele é uma ferramenta do Google e possibilita a inserção de propagandas nos vídeos. São vários formatos de anúncios:

  • específicos para serem veiculados em dispositivos mobile,
  • de apenas 6 segundos,
  • de 30 segundos,
  • para estar no início, no meio ou fim do conteúdo;
  • ser pulável ou não.

Os valores dos anúncios pagos em todas essas redes são ajustáveis, facilitando a adaptação para todos os bolsos.

Marketing de conteúdo

Marketing de conteúdo é uma estratégia que apresenta muitas vantagens, como aumento do tráfego orgânico e crescimento da autoridade da marca por meio de conteúdos que engajam a audiência. Artigos, e-books, infográficos, vídeos no YouTube e podcasts são algumas das possibilidades. Eles geram valor aos usuários e os fazem ter uma percepção positiva da marca.

Além do mais, por meio deles é possível criar estratégias de SEO, de modo a conseguir bons posicionamentos nas buscas do Google. Práticas como o uso de palavras-chave e escaneabilidade são essenciais aqui.

O marketing de conteúdo tende a gerar resultados de médio e longo prazo. Assim, a sugestão é usá-lo juntamente a anúncios no Google Ads, que veremos a seguir.

Google Ads

Google Ads são os famosos links patrocinados no Google. O lojista escolhe as palavras-chave mais estratégicas para seu nicho e investe nelas. Assim, quando um usuário realiza uma pesquisa no buscador, a página contendo o determinado termo aparece no primeiro resultado.

O objetivo é conseguir mais cliques e visibilidade, crescendo o tráfego para o site. O fato de deixarmos a loja em destaque faz com que novos clientes conheçam a marca e os produtos, aumentando também a base de leads.

Existe um investimento financeiro no Google Ads, mas ele pode ser controlado. É possível determinar com antecedência o valor gasto por mês, dia ou campanha. Também há a possibilidade da cobrança ser realizada por cliques ou por impressão.

Mais uma vantagem do link patrocinado é o fato do Google disponibilizar a ferramenta de monitoramento, ajudando na análise do desempenho dos anúncios. A partir disso, fica mais fácil conhecer melhor o público e usar esses dados para otimizar não só essa, mas outras táticas importantes.

Banners

Inserir banners na loja virtual é uma boa alternativa para quem deseja chamar a atenção a uma promoção ou novidade. Eles ficam na página inicial da loja virtual e costumam ser chamativos, despertando o interesse de descobrir mais informações sobre o que está sendo evidenciado.

Os banners precisam ser inseridos em um lugar estratégico, a fim de gerar mais conversão. Isso implica um estudo mais detalhado, muitas vezes com o uso de testes A/B, com o objetivo de descobrir o que atende melhor às necessidades de cada empresa. Também é importante ter cautela: alguns sites são tão saturados de banners que aumentam a taxa de rejeição da página.

Propaganda nativa

Cada vez menos os usuários toleram ser interrompidos por propagandas durante a navegação de páginas. Nesse sentido, a criação de anúncio não-intrusivo tende a gerar melhores resultados.

Para suprir essa necessidade, foi criada a propaganda nativa. Apesar de ser paga, ela se difere de qualquer outro anúncio por ser configurada para se confundir com o conteúdo da página, de modo a não atrapalhar a experiência visual do consumidor.

Assim, quem não se interessar pode simplesmente ignorar e continuar a leitura, não criando sensações aversivas em relação à marca e ao produto. Mais uma vantagem é o fato de ser mais propícia a gerar leads e engajamento, já que a publicidade segue um formato de conteúdo relevante.

Janelas pop-up

Houve um tempo em que essas janelas eram bem eficientes e conseguiam chamar atenção, fazendo o usuário interagir nelas. Com o passar dos anos, as empresas começaram a exagerar nessa estratégia, a ponto de, hoje, ela se tornar repulsiva para a maioria dos internautas.

Assim, a dica é: evite pop-ups exagerados. Se usá-los, tenha muita cautela e invista em estratégias inteligentes, como colocá-los convidando o leitor a fazer parte da lista de newsletter.

E-mail marketing

Mensagens por e-mail também são ótimas formas de anunciar a loja virtual, seus produtos ou suas promoções.

O e-mail marketing tem a vantagem de possibilitar uma comunicação mais direta e personalizada com o destinatário, o que tende a tornar os resultados mais eficientes. São várias as técnicas a serem usadas aqui.

Com newsletters, podemos enviar conteúdos de blog, de modo a gerar mais tráfego para o site e autoridade para a marca. Outra ideia é enviar cupons promocionais, produtos com desconto ou apresentar novidades da loja.

O fluxo de nutrição é outra prática eficiente, na qual fazemos a nutrição de leads com conteúdos direcionados a cada etapa do funil. O objetivo é fazê-los caminhar pela jornada até chegar às compras.

Marketing de influência

Contar com a ajuda de pessoas influentes também é um bom investimento quando pensamos em estratégias de como criar um anúncio.

Os influencers, como são chamados, têm um número significativo de seguidores engajados no perfil. De forma natural, eles postam fotos e vídeos de produtos, falando de seus benefícios e usabilidades, na tentativa de gerar mais visibilidade à marca.

A ideia é transmitir informações por meio dessas postagens e, ao mesmo tempo, fazer a publicidade de forma sutil, levando mais consumidores à empresa.

WhatsApp

A empresa divulgou que os anúncios no status do WhatsApp são uma possibilidade para 2020. Eles devem aparecer em tela cheia, na parte dos stories, entre cada publicação de contato. Isso aumenta as oportunidades para as empresas veicularem informações. A novidade foi bem recebida por muitos e gerou bastante expectativa para quem trabalha com vendas, mas ainda resta esperar a liberação do recurso, que não tem data certa.

Marketplaces

Muitos lojistas também vendem em marketplaces e podem aproveitar esse espaço para melhorar a divulgação da marca. Os anúncios no Mercado Livre são um exemplo dessa prática e possibilitam ao lojista a escolha de três modalidades: grátis, clássico, premium. Esses dois últimos são pagos, por meio de uma tarifa para cada venda realizada. No entanto, conseguem melhorar o alcance, sendo uma oportunidade de atrair mais visitantes para o e-commerce.

Como fazer bons anúncios online para lojas virtuais?

Agora que você já conheceu as melhores estratégias, vamos dar uma olhada em dicas importantes?

Planejar

Planejamento é a base para que qualquer prática focada em vendas dê certo. No passo a passo de como criar um anúncio relevante, ele é a primeira etapa.

É preciso determinar uma meta, ou seja, o objetivo principal pretendido com a propaganda. Aumentar a autoridade da marca? Vender determinados produtos encalhados no estoque? Anunciar promoções de uma data comemorativa? Cada uma dessas finalidades influencia no plano a ser colocado em prática.

Outra particularidade é delinear um orçamento. O quanto você está disposto a gastar com determinada campanha? Ter isso em mente é fundamental para evitar gastos desnecessários. Afinal, se não conseguirmos um bom retorno sobre o investimento, é sinal de que a propaganda não foi tão útil assim.

Também é recomendado determinar os conteúdos com relação à jornada de compras. O ideal é que haja anúncios focados em cada uma das etapas do funil, oportunizando a geração de leads. Concentrar-se apenas nas conversões finais nem sempre é a melhor escolha.

Definir imagens

Imagens são um dos elementos que mais chamam a atenção. Dessa forma, é necessário que tenham boa qualidade e consigam mostrar os aspectos reais dos produtos ou serviços.

Elas precisam causar impacto nos consumidores e despertar curiosidade ou vontade de clicar. Usar rostos de pessoas costuma ser uma boa tática, pois isso tende a gerar uma sensação de identificação com o usuário.

Todavia, é importante ter cuidado com os direitos autorais. Se você pegar a imagem de um banco de dados, preste atenção se ela é livre ou se tem alguma marca d’água.

Segmentar

Não adianta nada ter um ótimo trabalho por trás e não cuidar dessa parte. Segmentar o público torna as publicidades mais efetivas, pois elas atingem justamente aquelas pessoas com propensão a se interessar pelo que a sua loja vende.

Aliás, um equívoco muito comum de quem começa a vender pela internet é pensar que quanto mais pessoas visualizarem o anúncio, melhores os resultados. É preciso ter em mente que o principal é conseguir cliques nos links ou fechar compras.

Assim, realize um estudo das personas da marca. Encontre o máximo de informações para tornar a segmentação mais otimizada, aumentar as chances de sucesso e economizar no investimento.

Ter um bom título e CTA

A parte textual também deve ser levada a sério, pois ela ajuda a convencer o usuário a tomar determinada atitude. Saber técnicas de copywriting e persuasão é essencial, dessa forma.

O título e a imagem são os primeiros pontos de atenção. Se eles não gerarem interesse, as pessoas nem chegam a interagir com o conteúdo. Novamente, ter conhecimentos da persona ajuda a criar títulos atrativos.

O CTA é a chamada final. Ele indica a atitude que o usuário deve tomar. Comprar o produto, inserir o e-mail, pegar um código promocional e visitar a página do e-commerce são algumas possibilidades.

Analisar resultados

Saber analisar o desempenho é uma das dicas mais relevantes de como criar um anúncio. As redes sociais e o Google costumam disponibilizar ferramentas, possibilitando a análise das interações de cada seguidor.

Com isso, conseguimos descobrir a quantidade de pessoas que visualizaram a publicidade, a relação proporcional entre esse número e a quantidade daqueles que demonstraram interesse, além das taxas de rejeição e de conversão.

Ter esses dados é fundamental para entendermos se o planejamento foi eficaz e se algo precisa ser otimizado. Além disso, facilita o descobrimento de novas informações, como os produtos mais atrativos à audiência e os melhores horários para futuras publicidades serem veiculadas.

Que ferramentas ajudam nos anúncios do e-commerce?

Nada melhor do que contar com a ajuda da tecnologia para criar anúncios sensacionais, concorda? Veja algumas sugestões a seguir!

Google Analytics

O Google Analytics é um sistema de monitoramento próprio do Google. Podemos usá-lo nas publicidades de Google Ads, para termos acesso a detalhes como os relatados agora pouco. A ferramenta também pode ser integrada a e-commerces ou outros aplicativos, também ajudando a analisar os desempenhos.

Número de visitas, quantidade de páginas visualizadas, origem do tráfego, quantidade de novos os antigos visitantes e particularidades sobre o funil de conversão são alguns dos detalhes fáceis de serem observados.

Mailchimp

O Mailchimp é uma ferramenta de e-mail marketing. Com ela, conseguimos analisar a eficiência dos anúncios nesse canal. Descobrimos a relação entre usuários que receberam e que abriram as mensagens, a quantidade daqueles que clicaram nos links inseridos no corpo do e-mail, entre outros pontos importantes.

A versão grátis disponibiliza o envio de 12 mil mensagens por mês a uma base de 2 mil clientes. Acima disso, é necessário pagar pela assinatura.

Buffer

O Buffer é uma ferramenta direcionada às redes sociais. Ele possibilita agendar as publicações de cada ambiente, simplificando o processo das postagens. A partir da mensuração do desempenho, obtemos insights para otimizar ainda mais o engajamento nos posts do Facebook ou Instagram.

SEMRush

O SEMRush é uma das plataformas mais completas de marketing digital, que auxilia a encontrar as palavras-chave mais relevantes, que podem ser usadas nos anúncios — sejam eles pagos, sejam eles gratuitos.

Essa ferramenta monitora tanto as keywords orgânicas quanto as pagas, o que nos ajuda a avaliar os resultados das campanhas. Além disso, analisa o desempenho de sites de e-commerces concorrentes, sendo ótima para otimizar as práticas.

Cyfe

O Cyfe tem um painel no qual podemos observar, em um só lugar, os gráficos dos resultados de vários canais, como Facebook, Instagram, Google Analytics, Mailchimp etc. Ele economiza tempo e facilita as comparações.

É possível, por exemplo, descobrir em qual rede os anúncios têm gerado mais conversão e, a partir disso, obter insights para melhorar as estratégias dos outros ambientes. A versão free dá direito a 5 gráficos.

Wistia

A Wistia é boa para medir o engajamento da audiência em cada vídeo. É possível observar os momentos de mais interações e aqueles que levaram ao abandono. A vantagem é o fato de melhorar ainda mais os conteúdos e as publicidades desse formato.

A ferramenta pode ser usada para YouTube ou Vimeo. O plano gratuito permite a análise de até 3 vídeos por mês, com um consumo de 5GB.

Bumper Machine

Uma ferramenta para criar anúncio em vídeo no YouTube, o Bumper Machine ainda está em fase de testes, mas já foi anunciada e gera grandes expectativas. Ela terá a finalidade de atuar nos anúncios do modelo Bumper, aqueles que duram 6 segundos.

Por meio de machine learning, o algoritmo identifica os momentos ideais no vídeo para interromper e mostrar a publicidade. A tendência é que haja mais facilidade na criação de anúncios e que eles gerem mais conversões ainda.

Campanhas inteligentes

É uma nova ferramenta do Google, vinculada ao Google Ads e trabalha junto ao Google Meu Negócio. É voltada para micro e pequenas empresas e utiliza machine learning para aprender mais sobre os consumidores. Na prática, o algoritmo escolhe o público que tem mais chances de engajamento.

O lojista insere alguns dados básicos, como o objetivo da publicidade, e a inteligência artificial cruza com algumas informações de navegação do usuário, criando o anúncio. A própria ferramenta também otimiza as campanhas, mas o comerciante pode fazer alterações manuais, se desejar. Os custos são cobrados por cliques.

Saber como criar um anúncio na sua loja virtual gera diversas vantagens, como o alcance de leads, a melhoria do branding e o aumento da conversão. Com os passos e as ferramentas que listamos neste post é possível conquistar ótimos resultados. Depois de todas essas informações, você não pode deixar essa estratégia de lado, concorda?

Já que você demonstrou interesse no assunto, que tal baixar o nosso e-book do Google Analytics e ter mais êxito ainda nas campanhas da sua loja virtual?

Ficou com alguma dúvida? Faça parte do nosso grupo no Facebook com especialistas em e-commerce e outros lojistas e envie sua pergunta.

Está pensando em criar uma loja virtual? Faça o teste e descubra se você está pronto!

Confira nosso guia completo sobre como criar um anúncio em sua loja virtual
Avalie esse artigo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *