Como abrir uma franquia: 9 dicas para começar do zero + exemplos de franquias de baixo custo para te inspirar!

Para abrir uma franquia é necessário avaliar o seu perfil de negócio, analisar o franqueador e como é seu suporte, ficar atento a saúde financeira do negócio e elaborar relatórios periódicos, pesquisar o mercado local e escolher um segmento.

Franquias são modelos de negócio que estão em alta no nosso mercado. Elas são uma ótima opção para iniciantes quanto para empresários veteranos, independente se tem e-commerce ou não. Se você sonha em abrir uma franquia mas não sabe como, nós te explicaremos todo o processo!

Essa demanda estimula muitas empresas a adotarem o franchising como alternativa para oferecer a empreendedores.

Dessa forma, eles adotam essa modalidade de negócio e se tornam parceiros da marca, divulgando-a e, ao mesmo tempo, gerando renda com ela.

Se você tem interesse em expandir seu negócio, aproveite e leia este texto. Veja como abrir uma franquia e melhorar seus lucros. Ela pode, inclusive, se tornar sua principal fonte de renda!

O que é franquia?

Franquia é uma unidade administrada por um franqueado, o qual obtém os direitos de utilização da marca e os conhecimentos de uma empresa chamada “franqueadora”.

A empresa, não somente faz a concessão do uso da marca, mas ainda presta assistência ao franqueado.

De seu lado, o franqueado assume o pagamento de taxas e uma participação dos lucros mensais com a franqueadora, chamados de “royalties”.

Franqueador

Dois conceitos relevantes nesse contexto são o de franqueador e o de franqueado. O franqueador é a empresa que criou a marca e que, após sua consolidação, deseja sua expansão a partir de um sistema de franchising.

O passo inicial é ter direitos sobre o nome da marca, o que permite sua liberação para uso. Existe uma grande necessidade de investir em qualificação e treinamento.

Dessa forma, pode-se manter a qualidade da marca, criando um padrão como modelo para o franqueado se orientar. É um processo que envolve desde o atendimento até o modo de apresentar os produtos no PV.

O franqueador deve produzir um documento que defina direitos e deveres de todos os envolvidos e os instrumentos legais que vão ser usados.

Outra recomendação é garantir uma reserva monetária que assegure a cobertura de custos com a implementação e os aspectos burocráticos.

Franqueado

O franqueado é aquele que opta por abrir um empreendimento, aproveitando uma marca que já atua no mercado.

Ele deve se candidatar usando um formulário disponibilizado pelo franqueador ou contatando o setor de franquias da empresa.

Caso o formulário seja aprovado, é necessário formalizar o trabalho criando uma empresa, para que seja possível emitir as notas fiscais.

No que se refere ao investimento, o valor deve cobrir os custos com a montagem da loja, o estoque inicial, o capital de giro e a manutenção da empresa no período inicial.

Criar uma franquia é uma opção promissora e vantajosa, com o perigo de perder capital baixo e rápido retorno.

Mas vale lembrar que, ainda que exista uma marca já consolidada no mercado, o franqueado deve ter coragem de trabalhar, pois o retorno financeiro depende dele.

Como abrir uma franquia do zero?

Vamos dedicar esta parte especificamente a como abrir uma franquia do zero, ou seja, como abrir uma franquia de baixo, mesmo que você ainda não tenha empreendido. Vamos dividir em nove passos. Confira:

1º passo: avalie seu perfil de negócio

Um passo inicial é analisar o seu perfil antes de abrir a franquia, ou seja, é preciso analisar as opções de mercado, os segmentos e fazer comparação com os seus objetivos de investidor.

É preciso avaliar sua disposição para o trabalho. Faça-se perguntas como:

  • deseja trabalhar aos finais de semana?
  • tem alguma experiência com gestão de negócios?
  • deseja atuar mais ativamente na franquia ou deseja somente administrar?

Respondendo essas e outras perguntas, você estará mais apto a escolher uma franquia que vá ao encontro de suas necessidades.

2º passo: analise a experiência do franqueador e o suporte oferecido

Mantenha contato com o franqueador. Informe-se se ele já fez testes em uma unidade-piloto. Assim, você vai ter certeza se a rede de franquias tem realmente qualidade e padronização no trabalho.

Caso você seja um dos primeiros a adotar a rede de franquias, é normal que enfrente mais desafios, já que a empresa ainda está em processo de consolidação como franchising.

Os franqueadores, apesar de oferecerem benefícios para participação no sistema de franquias, precisam ser analisados com cuidado, pois há alguma instabilidade quando a empresa está começando nesse modelo de negócio. Afinal, pode ser algo promissor ou apenas uma tendência momentânea.

3º passo: atente para a saúde financeira de sua franquia e para suas obrigações

As empresas franqueadoras devem cumprir exigências da lei e obrigações definidas pela empresa franqueadora antes de assumir uma unidade franqueada.

A franqueadora também deve entregar a COF (Circular de Oferta de Franquia) e os balanços dos últimos exercícios — é uma obrigação definida pela lei.

Analisando esses documentos, o candidato a franqueado verá se vale realmente a pena investir na franquia.

A COF não é o único documento que a pessoa deve avaliar. Também há pontos referentes à regularidade tributária e fiscal do franqueador.

Por exemplo, é importante verificar se há problemas financeiros resultantes da falta de pagamentos de serviços contratados e produtos.

4º passo: pesquise o mercado local

As características podem variar conforme a região.

Isso significa que, em determinada cidade ou mesmo bairro, um determinado tipo de negócio pode dar certo enquanto, em outra cidade ou em outro bairro, o mesmo tipo de negócio pode não funcionar.

Por isso, convém pesquisar o mercado da franquia na região em que ela será instalada. Quais são as características do segmento no lugar? Há concorrência? Quem são os concorrentes?

Como eles se diferenciam entre si? Como o público-alvo se comporta? A franquia satisfaz as necessidades da população consumidora?

5º passo: escolha um segmento

As redes de franquias são muito diversificadas, com diferentes segmentos de serviços e produtos.

O setor de alimentos é um dos mais famosos. Porém, há muitos outros que representam boas oportunidades de negócios. Vejamos os segmentos mais relevantes do sistema de franquias no Brasil:

  • alimentos;
  • entretenimento e lazer;
  • casa e construção;
  • comunicação, eletrônicos e informática;
  • limpeza e conservação;
  • turismo e hotelaria;
  • saúde, beleza e bem-estar;
  • moda;
  • serviços automotivos;
  • educação;
  • serviços e outros negócios.

Vale ressaltar que cada segmento apresenta subsegmentos que promovem ainda mais segmentação e possibilidades de negócios.

Cada segmento tem suas peculiaridades e se ajusta a perfis diferentes de empreendedores.

A escolha do setor de atuação é fundamental para você escolher com propriedade a melhor franquia. Avalie as preferências para que seus recursos sejam bem direcionados.

6º passo: analise os modelos de negócio

Não somente os segmentos devem ser analisados, mas também é preciso avaliar qual será o modelo de franquia mais adequado para você.

Os modelos costumam variar entre quiosques, lojas e, hoje em dia, surgiram muitos modelos home based, cujas franquias são online, ou seja, não é necessário abrir um ponto físico.

O modelo está diretamente relacionado ao segmento. Caso você pretenda atuar em home office, alguns segmentos não são muito recomendados, como o de alimentos.

Quiosques e lojas, por outro lado, são ótimas soluções para quem deseja ter um ponto comercial físico, bem como as franquias de shoppings.

7º passo: entre em contato com o franqueador

Após tomar uma decisão, resta partir para a ação. Escolhendo a rede, contate o franqueador, seja por meio de um portal de franquias ou de um site oficial.

No começo da negociação, ocorre o processo de seleção, avaliação do perfil e definição da Circular de Oferta de Franquia. Trata-se de um documento que vai especificar os direitos e os deveres do franqueador.

Depois, basta assinar o contrato de franquia, fechando o negócio.

8º passo: busque a ajuda de especialistas

Durante a avaliação do modelo de franquia, vale a pena contar com especialistas para diminuir as dúvidas.

Cabe ao franqueado ler atentamente a COF, a minuta do contrato, as demais informações relevantes sobre a empresa.

Porém, nem sempre o franqueado compreenderá tudo que está registrado no contrato. Daí, a importância de contar com um especialista para ajudar você nesse ponto.

O franqueado deve ter cuidado para que seus recursos não sejam desperdiçados. É importante ainda fazer o pagamento de todas as taxas.

Uma simples cláusula, se não for bem compreendida e cumprida, poderá gerar transtornos.

9º passo: escolha o ponto comercial

Caso a franquia seja do tipo home based, esse último é desnecessário. Caso seja preciso abrir uma loja física, é fundamental definir um ponto comercial.

A escolha do ponto comercial é muito importante para garantir que o local será o mais apropriado, que atrairá clientes e garantirá o retorno esperado.

Para escolher da forma certa, é importante fazer uma pesquisa de geomarketing.

É uma escolha que deve ser realizada em conjunto com o franqueador. A empresa poderá ajudar a escolher um bom ponto comercial, orientando o empreendedor.

Depois, a empresa franqueadora faz a capacitação do parceiro, transmitindo os conhecimentos necessários para levar adiante o negócio. A partir de então, a unidade já terá condições de iniciar seus trabalhos!

Quanto custa para abrir uma franquia?

Depois de ver, passo a passo, como abrir uma franquia, vale a pena entender os gastos envolvidos nesse processo.

É preciso investir dinheiro, mas os valores mudam de acordo com a marca, o nicho de mercado e o ponto comercial.

Pode ser necessária uma estrutura mais complexa ou pode não ser necessária nenhuma estrutura física — como acontece com a franquia online.

Vale lembrar também que o franqueado deve assumir a taxa de franquia, um valor inicial que deve ser pago à empresa franqueadora para que ele tenha direito de utilizar o nome da marca.

De acordo com a Lei das Franquias (Lei nº 13.966/2019), os principais custos associados à abertura de uma franquia são:

  • valor total do investimento inicial referente à aquisição e à operação do negócio;
  • taxa de franquia;
  • valor referente às instalações, aos equipamentos, às máquinas, aos utensílios, aos móveis, ao estoque inicial e às condições de pagamento;
  • taxa de royalties, que equivale à remuneração, geralmente mensal, pela utilização do nome da marca e por tudo sobre o qual o franqueador tem direitos e, ainda, pelos serviços que ele presta ao franqueado;
  • aluguel do ponto comercial e dos equipamentos (caso não sejam comprados, será necessário arcar com essa despesa mensal);
  • despesas com publicidade;
  • seguro mínimo.

Os gastos operacionais envolvem matéria-prima, impostos e taxas que tendem a variar conforme o regime tributário da franquia, a origem (nacional/internacional) e o tipo do serviço/produto.

No Brasil, a maior parte das franquias adota o Simples Nacional, regime em que incide uma alíquota diretamente sobre a renda bruta.

Outra opção é o MEI (Microempreendedor Individual), cujo faturamento é menor e destina-se a franquias individuais.

As franquias de maior porte precisarão escolher formas mais complexas e caras de regime tributário, que são Lucro Real e Lucro Presumido.

Para calcular o custo para abrir uma franquia, a Associação Brasileira de Franquias (ABF) usa um padrão que define que o investimento inicial para abertura de uma franquia consiste na soma de capital para a instalação, taxa de franquia e capital de giro.

Veja o exemplo abaixo, referente a uma marca fictícia:

  • capital para instalação: valor mínimo de R$ 2 mil e valor máximo de R$ 4 mil;
  • taxa de franquia: valor mínimo de R$ 2 mil e valor máximo de R$ 6 mil;
  • capital de giro: valor mínimo de R$ 1 mil e valor máximo de R$ 3 mil.
  • somando tudo, temos um investimento mínimo de R$ 5 mil e um investimento máximo de R$ 13 mil.

Quais são as franquias de baixo custo que atuam no Brasil?

Nada melhor que conhecer exemplos de franquias de custo baixo no país. Vamos citar algumas opções que exigem pouco dinheiro de investimento:

DryWash

A DryWash é uma marca que atua na limpeza de veículos.

As franquias dessa marca podem prestar atendimento em domicílio ou abrir lojas em pontos comerciais (por exemplo, estacionamentos de aeroportos e shoppings).

O valor inicial de investimento fica em torno de R$ 5 mil.

DryWash - franquias de baixo custo

SMS Digital

A SMS Digital é uma marca que atua na área de comunicação digital, definindo o contato entre o público e as empresas por meio do Sistema de Mensagens Curtas, ou Short Message Services (SMS).

Hoje, essa empresa atua em mais de 700 cidades do Brasil, atendendo um total superior a mais de oito mil clientes. O investimento inicial, como o do exemplo anterior, também fica em torno de R$ 5 mil.

SMS Digital - Franquias de baixo custo

Central de Intercâmbio (CI)

A Central de Intercâmbio é uma das mais importantes empresas do país, sendo um exemplo para as pessoas que desejam morar, mesmo que temporariamente, fora do Brasil.

Criada em 1988, atualmente a empresa dispõe de mais de 130 lojas em território nacional, organizadas conforme o sistema de franchising.

O investimento acompanha o valor das empresas já citadas, ou seja, em torno de R$ 5 mil.

Central de Intercâmbio (CI) - franquia de baixo custo

Amigha Serviços de Limpeza

A Amigha é uma empresa de limpeza e conservação para residências e empresas de qualquer setor.

Apresenta alta especialização na prestação dos serviços devido a uma constante supervisão e a constantes treinamentos, estratégias e produtos sustentáveis e eficientes, atualização dos processos.

O investimento inicial fica em torno de R$ 2,5 mil.

Amigha Serviços de Limpeza - franquia de baixo custo

Connect S/A

Em parceria com a Serasa Experian, a Connect S/A permite que o cliente tenha acesso direto às informações, garantindo mais segurança e tranquilidade na concessão de crédito e cadastro, escolha de fornecedores, recuperação de dívidas vencidas, identificação de potenciais clientes e outros diferenciais.

A empresa oferece treinamento por vídeo e treinamento ao vivo com carga horária de seis horas. O investimento inicial varia entre R$ 799 a R$ 1.200.

Connect S/A - franquia de baixo custo

CUATTRORH

O CUATTRORH é uma franquia totalmente online de Recursos Humanos. A empresa oferece quatro modelos de franquias: Micro-Partner, Partner, Gold e Master.

A franquia usa os mais diferentes recursos na efetivação do trabalho.

Presta suporte integral aos franqueados, com ferramentas voIP para ligações, plataforma para videochamadas, plataforma de recrutamento e publicação de vagas, time de marketing com foco em captação e conversão de leads.

O investimento inicial varia entre R$ 1 mil a R$ 5 mil.

CUATTRORH - franquia de baixo custo

H20WEB Marketing Digital

A H20WEB Marketing Digital é uma agência de publicidade que desenvolve processos de venda e marketing dos clientes. O investimento inicial é de R$ 2 mil.

H20WEB Marketing Digital - franquia de baixo custo

Online SAT

A Online SAT é uma empresa que atua na área de rastreamento de cargas, promovendo mais segurança nos processos logísticos.

O rastreamento via satélite encontrou um mercado promissor no Brasil. Na mesma proporção em que as frotas aumentam, aumenta também a demanda pelos serviços de rastreamento.

Por isso, existe um grande potencial para quem deseja investir no setor. O investimento inicial para abrir uma franquia da Online SAT é de R$ 3 mil.

Online SAT - franquia de baixo custo

PremiaPão

O modelo de negócio da PremiaPão já é referência em todo o mercado nacional. É uma das franquias premiadas pela Associação Brasileira de Franchising.

Ela usa saquinhos de pão para anunciar a marca dos clientes. Uma forma inovadora de trabalhar que está fazendo muito sucesso.

A mídia é ecológica e de longo alcance. Cada tiragem alcança aproximadamente 120 mil visualizações.

Isso acontece porque os saquinhos são distribuídos de graça em padarias parceiras que atendem ao público dos anunciantes. O investimento inicial é de, aproximadamente, R$ 6 mil.

PremiaPão - franquia de baixo custo

Mostramos como abrir uma franquia, mas também bons exemplos de franquias de baixo custo que existem no Brasil.

Enfim, ficou sabendo os valores médios para começar seu negócio de franquia, inclusive opções totalmente online, cujos custos tendem a ser menores.

O que achou do nosso post? Sente-se mais estimulado agora a abrir sua franquia?

Conheça melhor nossa plataforma, nossos serviços. Aproveite para acessar e seguir as nossas páginas no Instagram e no Facebook! Também se inscreva no nosso canal do Youtube.

Não há comentários ainda. Seja o primeiro a escrever um.

Deixe seu comentário