O que é capital de giro e como gerenciar em sua loja virtual?

Para iniciar um empreendimento e garantir que os processos necessários para a produção e venda de produtos sejam eficientes, é preciso cuidar […]

Para iniciar um empreendimento e garantir que os processos necessários para a produção e venda de produtos sejam eficientes, é preciso cuidar do capital de giro. Mesmo em mercados tão promissores como o das lojas virtuais, um investimento prévio é necessário, e muitas vezes o retorno financeiro das vendas pode demorar um pouco para aparecer.

Como garantir, então, que as contas fixas necessárias para a produção, venda e distribuição sejam feitas corretamente? É simples, basta assegurar um capital de giro.

Neste artigo, vamos explicar o que é e como funciona o capital de giro para as lojas virtuais. Veja a seguir!

O que é capital de giro

O capital de giro é o dinheiro necessário para manter todas as operações da loja virtual ou do e-commerce em pleno funcionamento. É um instrumento contábil que ajuda a avaliar a saúde financeira de um negócio e viabiliza o funcionamento de um empreendimento.

Uma loja online que iniciou suas operações, terá, nesse primeiro momento, mais despesas do que receitas. Portanto, antes de o dinheiro referente às vendas realizadas começar a entrar, será necessário arcar com algumas despesas.

Gastos com compra de matéria-prima, produtos, fornecedores, frete, marketing e divulgação, plataformas digitais e softwares são necessários para colocar o negócio em funcionamento. Portanto, esses serão alguns gastos fixos necessários para iniciar as operações.

Logo, antes de começar a vender e o retorno financeiro das vendas entrar, é preciso dispor de um montante financeiro para fazer com que tudo possa ser colocado em prática. Esse valor prévio necessário é o chamado capital de giro.

A importância do capital de giro para lojas virtuais

Uma das grandes vantagens de abrir uma loja online é justamente a facilidade financeira de iniciar as operações. Alguns gastos são desnecessários e podem ser evitados. Com um e-commerce, não há a necessidade de dispor de um espaço fixo nem de arcar com os gastos que uma loja física exige, como energia, aluguel, manutenção, colaboradores, armazenar grandes quantidades de estoque e muito mais.

Esse é um fator que chama muito a atenção dos empreendedores e faz com que as lojas virtuais sejam cada vez mais procuradas. Ainda assim, é preciso fazer um investimento prévio para que o negócio entre em funcionamento.

Logo, basta analisar o ciclo produtivo de uma loja virtual para entender a importância do capital de giro para um e-commerce. Um determinado produto foi comprado ou produzido, é feito um estoque mínimo, e houve investimento com os setores de marketing e vendas. Até o momento de as vendas serem realizadas e o dinheiro retornar, os gastos para manter as operações foram necessários.

Portanto, é preciso contar com um montante financeiro que garanta que os recursos necessários para realizar essa operação estejam disponíveis, até que a receita pela venda dos produtos possa manter as operações necessárias.

Como fazer a gestão do capital de giro

Dispor de um capital de giro é fundamental para iniciar e dar continuidade a um empreendimento. Existem tempos de sazonalidade em que as vendas podem cair, e muitas compras podem ser feitas a prazo. Portanto, separamos algumas dicas para você fazer a correta gestão do capital de giro e manter a saúde financeira do negócio em dia. Confira!

Atualizar os termos dos fornecedores

Os termos acordados com os fornecedores devem ser vistos com muita atenção. As negociações precisam ser benéficas para ambas as partes e muitas vezes algumas condições podem parecer atrativas, como descontos em compras de grandes quantidades de produtos, mas não serem tão vantajosas quanto parecem.

Independentemente do nicho de mercado de atuação da loja virtual, é importante negociar para que o fornecedor aceite devoluções ou trocas por mercadorias não revendidas. Conseguir melhores condições de pagamentos também é uma estratégia que fortalece a saúde do negócio.

Reduzir os estoques

Adquirir muitos produtos para armazená-los pode parecer, em um primeiro momento, um bom negócio, já que será possível realizar mais vendas. Contudo, é fundamental entender a dinâmica de vendas da loja. O ideal é manter um fluxo saudável entre compra e venda da matéria-prima do negócio.

Ter muitos produtos em estoque pode exigir mais esforços de marketing e vendas, e caso a meta não seja alcançada, o empreendedor vai ter gasto mais na aquisição dos produtos do que nas vendas efetivadas, comprometendo o capital de giro da empresa.

Alterar o modelo de negócios

Receber pelo produto comprado antes de enviá-lo, ou mesmo de produzi-lo, seria o ideal para qualquer negócio, correto? A boa notícia é que isso é possível e muitas empresas já aderiram a esse modelo de negócios.

Para lojas virtuais que trabalham com produtos personalizados e por encomenda, esse modelo já é realidade. Portanto, o cliente personaliza e paga por um produto e, após a venda, o empreendimento produz o produto e faz o envio. Esse modelo é chamado de mercado personalizado.

Outra opção é o modelo de terceirizados, em que a venda acontece antes de o pedido ser enviado à empresa que irá produzi-lo. É o chamado dropshipping, em que o cliente realiza a compra e o pedido é passado a um terceirizado que ficará responsável pela produção e envio.

Já o modelo cross docking é quando o envio do produto é feito pela própria loja, mas não há a necessidade de estocagem. O produto é enviado assim que chega ao centro de distribuição.

Controlar a inadimplência e estimular vendas à vista

Outro fator que pode comprometer o capital de giro da empresa é a inadimplência e as vendas feitas a prazo. Por isso, é importante fazer uma correta cobrança dos maus pagadores e buscar alternativas para que as vendas sejam realizadas à vista.

Estipular prazos viáveis de pagamento e oferecer condições especiais para quitar as dívidas pode diminuir a taxa de inadimplência. Condições especiais de entregas, descontos em produtos e facilidade de pagamento por meio de boletos são alternativas que estimulam os consumidores a comprarem à vista.

Para garantir a saúde financeira de um empreendimento, o capital de giro é fator determinante. O correto gerenciamento de um negócio faz toda a diferença e pode garantir o sucesso da empresa. Portanto, garanta um capital de giro para iniciar e dar continuidade aos processos, pensando nas sazonalidades e nos custos fixos e variáveis. Atualize os termos com fornecedores, minimize o estoque disponível e adéque o seu modelo de negócios.

Para ter acesso a mais conteúdos como este, siga nossas redes sociais e se mantenha atualizado: Facebook, Instagram, Youtube e Spotify!

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário