Calculadora do Mercado Livre: como precificar com lucro?

Você usa uma calculadora do Mercado Livre? Essa é uma ferramenta muito importante para qualquer vendedor, para ajudar a encontrar o preço […]

Você usa uma calculadora do Mercado Livre? Essa é uma ferramenta muito importante para qualquer vendedor, para ajudar a encontrar o preço ideal de seus produtos. Na prática, esse é um grande desafio. Enquanto você quer a maior margem de lucro possível, exagerar no preço pode afastar as pessoas do seu produto.

Então, sendo você iniciante ou experiente no e-commerce, não deixe de ler este post. Entenda tudo sobre a calculadora do Mercado Livre e confira ótimas dicas de como precificar corretamente os produtos.

Por que é importante precificar bem?

Encontrar o preço ideal é um desafio maior do que parece. Esse é um quebra-cabeça com diversas peças, sendo que elas precisam se encaixar para você encontrar o valor ideal. Confira as principais variáveis:

  • percepção dos clientes: o público intuitivamente percebe produtos mais caros como premium ou de maior qualidade. Além disso, esse ainda é um fator de decisão crucial a cada compra. Ou seja, precisa estar alinhada com a sua proposta;
  • lucro: é o quanto você ganha em cima da venda de cada produto. A venda precisa pagar todo o custo de produção, além de trazer retorno para a loja;
  • faturamento: faturamento é o quanto você traz de dinheiro para o caixa, sem considerar os gastos;
  • concorrência: você deve se posicionar de uma forma que faça sentido em relação à concorrência. Se o preço do mercado é muito menor do que o seu, você tem pouca chance. Por outro lado, o mercado com preço mais alto pode aumentar seu potencial de lucro.

Como usar uma calculadora do Mercado Livre para encontrar o preço ideal?

Para ajudar você a encontrar o preço ideal, existe a calculadora do Mercado Livre. Na prática, além das variáveis mencionadas acima, ainda existem as variáveis que afetam diretamente a plataforma, como as taxas, o frete e o plano escolhido. Então, confira como acertar nesse cálculo com esse simples passo a passo.

Comece identificando o custo do produto e a margem de lucro

Antes de mais nada, você precisa identificar o custo do produto e a margem de lucro que você deseja ter. Como mencionamos acima, a venda precisa se pagar e ainda trazer um retorno para a sua loja. Caso contrário, você está perdendo dinheiro a cada venda.

Considere o frete

A próxima grande variável que você vai observar é o frete. Dependendo da sua estratégia, você pode oferecer frete grátis ou não. Caso você queira oferecer esse benefício, precisa pagar as taxas do Mercado Envios. Se o frete não for grátis, o custo é repassado ao cliente, o que acaba não afetando a sua precificação.

Uma ótima dica para aproveitar melhor as vendas e seu lucro é ficar atento aos descontos no frete. Dependendo da sua reputação no Mercado Livre, a própria plataforma pode oferecer descontos para ajudar você a pagar o frete, a partir de determinado valor do produto. Explore diferentes preços para verificar se você tem essa vantagem.

Lembre-se da taxa de exposição

Outra das taxas do Mercado Livre que deve ser considerada no preço é a taxa de exposição. Esse custo varia de acordo com o plano, sendo clássico ou premium, e é basicamente o quanto a plataforma cobra para exibir os seus produtos. Lembrando que a taxa premium é mais cara do que a clássica, mas possui certas vantagens.

Inclua os impostos, se necessário

É claro que você não paga taxas apenas para o Mercado Livre. Você também deve colocar os impostos a cada venda. Mesmo se for MEI, inclua um valor representando os impostos de acordo com o seu histórico de vendas.

Por exemplo, o MEI precisa pagar R$ 50 reais por mês de acordo com o Simples Nacional. Se você tem 50 vendas, pode colocar R$ 1 por cada venda. Se o seu volume de vendas for muito alto, de modo que os impostos afetam muito pouco, não precisa incluir na conta.

Observe o mercado

Seguindo os passos anteriores, você vai conseguir vender o seu produto sem sofrer prejuízo. Porém, é preciso olhar para o restante do mercado de modo a otimizar o processo. Nesse caso, o preço que você encontrou pode estar acima, abaixo ou o que é praticado no mercado.

Quando o seu preço é mais alto, você precisa tentar reconhecer o motivo. Pode ser que esteja pagando demais no produto, por exemplo. Nesse caso, você pode entrar em uma guerra de preços — o que é muito arriscado, pois você prejudica as suas margens. Uma boa opção é pensar em uma proposta de valor única para o seu negócio, que justifique o preço mais alto.

Em certos casos específicos, você pode precisar baixar o preço de venda a ponto de sacrificar um pouco do lucro. Por exemplo, se você estiver começando seu negócio, precisa vender bastante para que as pessoas conheçam a sua loja. Além disso, se a demanda pelo produto for baixa o preço cai naturalmente.

Por outro lado, quando o preço do seu produto está acima do praticado no mercado, você tem mais opções. Se você conseguir vender no preço mais alto, ótimo, mas se precisar baixar ainda consegue manter a sua margem de lucro positiva.

Conheça o seu cliente

No final das contas, o preço ideal também precisa estar alinhado com o cliente, ou seja, o quanto ele está disposto a pagar. Essa é a parte mais subjetiva do negócio, mas tão importante quanto todas as outras. Certas informações sobre o seu produto podem aumentar o preço se estiverem alinhadas com os interesses do público. Por exemplo, as pessoas estão dispostas a comprar produtos feitos de forma totalmente sustentável.

Usar uma calculadora do Mercado Livre é essencial para aproveitar ao máximo a plataforma. Afinal, não adianta nada vender muitos produtos se eles não trazem lucro. Caso você precifique errado, pode até perder dinheiro a cada venda, o que é um enorme desastre. Muitas empresas erram nesse sentido, encontrando dificuldades de se manter mesmo com um ótimo potencial de vendas.

Gostou do post? O que achou das dicas de precificação de produtos? Se você quer saber mais sobre como ter sucesso na plataforma, baixe o nosso Guia para aumentar as vendas no Mercado Livre!

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário