Black Friday 2021: Crescimento deverá ser próximo ao do ano anterior

Pesquisa realizada pela Enext, afirma que o percentual de crescimento é positivo, porém, não deve superar 2020. Entenda o porquê.     […]

Pesquisa realizada pela Enext, afirma que o percentual de crescimento é positivo, porém, não deve superar 2020. Entenda o porquê.

 

 

Estamos praticamente no final de setembro e tenho certeza que os lojistas já se preparam antecipadamente para uma das datas mais importantes do varejo brasileiro a Black Friday

Portanto, a expectativa de quem aguarda praticamente o ano todo para vender na data é grande. Dessa forma, algumas pesquisas já nos mostram como está a previsão de vendas

Valores da Black Friday 2020

Para entender a previsão deste ano, precisamos primeiramente conhecer os números do ano passado. O levantamento realizado pela Neotrust/Compre&Confie, mostra que a data movimentou cerca de R$ 5,1 bilhões. Como resultado, esse valor representou um aumento de 31% em comparação com a mesma data no ano anterior.

Expectativa para Black Friday deste ano 

A pesquisa realizada pela Enext, empresa focada em soluções para negócios digitais, apesar de ser positiva em relação ao crescimento é categórica ao afirmar que o percentual não irá superar 2020. 

“Em 2021, o crescimento continuará bastante sólido, uma vez que muitas pessoas que não utilizavam esse canal até o início da pandemia, gostaram da experiência e devem aproveitar os maiores descontos oferecidos pelo comércio eletrônico, mesmo com a reabertura das lojas físicas”, afirma a pesquisa.

Mas o que o consumidor pensa sobre a data?

Preferência pela compra no digital 

O estudo nos mostra que 55% dos entrevistados pretendem continuar comprando no varejo digital frequentemente, mesmo após pandemia. O que nos mostra um aumento da confiança dos clientes em relação ao e-commerce.

Intenção de compra no dia da Black Friday

O número mostrado na pesquisa é semelhante ao do ano passado. Ou seja, cerca de 72% dos entrevistados, afirmam que vão comprar algum item na data. No entanto, 25% afirmam que ainda não sabem se vão comprar na Black Friday deste ano e o motivo da indecisão de 56% deles é a incerteza com as promoções oferecidas no dia.

Pessoas que não pretendem comprar na data

Com um percentual baixíssimo e animador para os lojistas, apenas 2,9% dos entrevistados afirmam que não pretendem comprar nada na Black Friday deste ano. E o motivo de 32% deles optarem pela não compra é devido à sua condição financeira. 

Uma ótima notícia para os lojistas

Em conclusão, no ano de 2020 realmente houve um boom do e-commerce com o fechamento das lojas físicas. Porém, os consumidores já demonstraram que se adaptaram muito bem com a praticidade das compras online. Dessa forma, mesmo com a previsão de crescimento moderada este ano, é nítido que a data trará ótimos resultados.

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário