Black Friday 2021: O que motiva o consumidor comprar na data? Nova pesquisa responde

NeoTrust da Compre & Confie falou com o consumidor e entendeu o que o motiva ou não a comprar online na Black […]

NeoTrust da Compre & Confie falou com o consumidor e entendeu o que o motiva ou não a comprar online na Black Friday. Além disso, o relatório nos mostra também, alguns dados comparativos entre 2019 e 2020. Será que teremos um novo recorde? Confira.

 

 

Estamos quase chegando na data mais esperada pelos lojistas. A Black Friday 2021 vem aí com tudo e todos os anos, as expectativas de como será o resultado de vendas na data deixam os comerciantes atentos às previsões.

Dessa forma a NeoTrust nos trouxe uma análise completa, inclusive com dados comparativos dos dois últimos anos, denominado: relatório pré-Black Friday 2021.

Veja o que o consumidor pensa sobre a Black Friday 2021

O que motiva a compra do consumidor na data?

  • 59% das pessoas que participaram da entrevista revelam que o melhor motivo é aproveitar as promoções/preço baixo do dia;
  • Já 30% se motivam não pelo preço e sim pelo interesse em algum produto específico que pretende adquirir na data;

Em relação aos produtos, confira as principais categorias e a intenção de compra deles

  • Eletrônicos ficou em primeiro lugar com 49% do interesse do consumidor;
  • Eletrodomésticos ficou em seguida com 31% das intenções;
  • Moda e Acessórios ficam em terceiro lugar com 27%;
  • Eletroportáteis e Informática empataram em 25% das intenções de compra.

Dados comparativos da Black Friday de outros anos

Resultado da Black Friday 2019 

  • Esse ano nos trouxe 3,46 (mi) de consumidores interessados em adquirir seu produto favorito com desconto;
  • Seguido de 6,13 (mi) de pedidos realizados através de vendas online;
  • O faturamento deste ano animou os lojistas que  totalizaram R$ 3,9 (bi).

Crescimento recorde do e-commerce na Black Friday 2020

  • 2020 foi recorde de vendas no varejo digital. Portanto, nos trouxe 4,52 (mi) de consumidores ativos nos canais de compra online (quase 900 mil a mais que em 2019, para se ter uma ideia);
  • E o número de pedidos também teve um crescimento expressivo, cerca de 24,8%. Ou seja, foram realizadas 7,6 (mi) de compras;
  • Já em faturamento chegou à incrível marca de 31,2% a mais que em 2019, se tornando, portanto, um recorde. Ou seja, 5,1 bilhões de reais gastos

Para concluir, é nítido que mesmo com a reabertura do comércio, a maioria das pessoas se acostumaram a comprar via internet e acredite grande parte delas não fazia isso antes de 2020. Dessa forma podemos prever que os dados nos mostram que a data será um novo sucesso.

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário