Atacado e Varejo: Entenda as diferenças para investir no seu negócio!

Atacado e varejo são duas formas de comercialização de produtos bem diferentes. Enquanto o atacado fornece produtos em grande escala, geralmente para revenda o varejo comercializa em menor quantidade, focando no consumidor final.

Atacado e varejo são dois conceitos de comércio bastante falados, mas que podem gerar algumas confusões sobre o que é cada um deles.

Afinal, qual é o mais indicado para a necessidade de uma pessoa física ou pessoa jurídica? Essa é uma dúvida bastante comum que será esclarecida ao longo deste artigo.

As diferenças entre os dois são bastante nítidas, mas ainda assim existem semelhanças que geram esse tipo de confusão.

Quer saber a diferença entre atacado e varejo? Então confira agora mesmo nosso artigo e não tenha mais dúvidas sobre o assunto. Boa leitura!

O que é atacado

No atacado o comércio é realizado através de empresas. Ou seja, o público-alvo desse tipo de negócio são pessoas jurídicas.

Isso significa que as empresas compram produtos dos atacados para revender ao consumidor final ou insumos para fabricação de suas próprias atividades.

Esse tipo de comércio também tem um impacto no valor.

Afinal, os produtos se tornam mais baratos que no varejo, principalmente porque costumam ser vendidos em maiores quantidades.

Portanto, essa é considerada a maior vantagem de quem investe no atacado. Adquirir grande quantidade de produtos com menor preço.

Logo, empresas diversas como: restaurantes, supermercados e lojas de roupas, por exemplo, costumam comprar os produtos nos atacadistas para revendê-los, em unidade, para o consumidor final.

E-Book: Vender Online — Pessoa física, jurídica e MEI: entenda as diferenças!

O que é varejo

O comércio varejista é o mais comum no cotidiano dos consumidores, já que a maioria das vendas é feita para pessoas físicas, e não para empresas.

Logo, o mercado varejista vende produtos diretamente para o consumidor final.

Os preços praticados no mercado varejista são contabilizados de acordo com a unidade e com base no preço de custo de cada produto, de acordo com os valores praticados no mercado.

É bastante comum encontrarmos produtos vendidos no varejo. Confira alguns exemplos:

Alguns exemplos de negócios varejistas são:

  • supermercados;
  • farmácias;
  • perfumarias;
  • pet shops;
  • concessionárias
  • loja de roupas;
  • lojas de moveis e decoração;
  • loja de materiais de construção.

Principais diferenças entre atacado e varejo

Por mais que existam muitas semelhanças entre o modelo de vendas do atacado e do varejo, existem características que fazem com que cada um tenha a sua particularidade.

Afinal, os dois modelos não são exclusivos de um tipo de consumidor, já que uma pessoa física pode ir a um mercado atacadista para realizar um grande compra para casa.

Portanto, confira abaixo algumas das principais diferenças entre atacado e varejo. Vamos lá!

Público-alvo

Uma diferença bem marcante é o público-alvo. Como mencionado acima, o consumidor de cada modelo é diferenciado, principalmente, pelo volume de compras.

No atacado, o público-alvo tende a ser empresas que buscam por insumos para revendê-los para o consumidor final.

Já no modelo varejista, o público-alvo é predominantemente o consumidor final, a pessoa física.

No entanto, é preciso observar que em alguns casos os públicos-alvo podem se misturar.

Afinal, existem pessoas físicas que frequentam um mercado atacadista para realizar longas compras de casa e desfrutar de preços mais competitivos e vantajosos.

Bem como uma empresa pode ser surpreendida com algum produto em falta e realizar uma compra de emergência no varejo.

Concorrência

Para o modelo varejista, a concorrência tende a ser muito maior, já que existem diversas lojas oferecendo produtos para o consumidor final.

É o principal modelo de negócios vistos na maioria dos centros comerciais. Afinal, existem diversas padarias, lanchonetes, lojas de celulares e mercados disponíveis em diferentes locais da cidade.

Já o modelo atacadista é menos concorrido, pois precisa de investimentos diferenciados e mais robustos para que seja realizado.

No dia a dia, é menos comum encontrarmos empreendimentos no modelo atacadista.

Marketing

O marketing do comércio atacadista e varejista também são diferentes.

Afinal,  como trabalham com públicos diferentes, seus anúncios também precisam ser distintos.

Um foca mais em fazer campanhas voltadas para o publico B2B enquanto o outro para o B2C.

Valor do investimento

O investimento necessário para os dois tipos de empreendimentos é uma diferença bastante significativa. Os atacadistas costumam precisar de um valor mais robusto para dar início às operações.

Afinal, a quantidade de produtos necessários é muito maior, sendo preciso contar com bastante espaço para armazenar um estoque significativo. Outro fator determinante é o espaço físico necessário, que no atacadista precisa ser muito maior.

Já para os negócios que vendem para o consumidor final, o varejista, o investimento não precisa abranger um espaço físico grande nem contar com um estoque robusto.

No entanto, existem fatores que exigirão um investimento que depende de cada segmento ou modelo do negócio.

Live: De quanto investimento preciso para abrir minha loja virtual?

Operação e Logística

Operações tão diferentes como essas, obviamente precisam contar estruturas e logísticas diferentes.

Para o varejista, por exemplo, é necessário ter um espaço de atendimento para receber seus clientes da melhor maneira possível.

Não podemos esquecer também, da importância de ter uma gestão de estoque para atender todas as demandas de forma rápida e organizada.

Por outro lado, a logística do atacado é bem mais complexa.

Afinal, é necessário na maioria dos casos, a presença de grandes centros de armazenamento e distribuição para que o negócio opere de maneira satisfatória.

Aparência do local

Os atacadistas são caracterizados, em sua maioria, por se concentrarem em espaços enormes, como os galpões em áreas específicas da cidade.

Por necessitarem de realizar vendas em grandes quantidades, é preciso contar com bastante espaço para apresentar e armazenar os produtos.

Os negócios atacadistas não precisam contar com um layout bonito ou com uma aparência sofisticada.

Afinal, a ideia é que outras empresas se dirijam ao local pela diferenciação nos preços e para realizar compras em grandes quantidades.

Os varejistas, na maioria dos casos, não precisam de espaços muito grandes, e os estoques podem ser supridos conforme a demanda.

A aparência da loja, no entanto, é fundamental para que o consumidor se sinta confortável para experimentar um produto ou até mesmo desfrutar do espaço e consumir um alimento.

Logo, é preciso investir em uma aparência que traga um diferencial competitivo para o negócio.

Localização

A localização do mercado varejista é fundamental para que um empreendimento se destaque em meio à grande concorrência existente.

Logo, é possível ver, nos centros e em áreas comerciais, os mais diferentes modelos de negócios varejistas.

Afinal, o empreendimento deve se tornar atrativo para despertar o interesse do cliente, além de se encontrar em local acessível para o público-alvo.

Já os atacadistas, por necessitarem de grandes espaços para armazenar e comercializar os produtos, costumam ficar localizados em locais mais remotos, distantes dos grandes centros comerciais.

Afinal, os consumidores compram nos atacadistas pelo preço, e essa costuma ser uma atividade corriqueira da empresa.

O que é atacarejo

Esse novo conceito surgiu para unir os benefícios e contornar as principais desvantagens dos dois modelos de negócio apresentados neste artigo.

Ou seja, em lojas de atacarejo, é possível comprar produtos unitários, para as pessoas físicas, e comprar grandes quantidades de produtos, como os necessários para empresas.

A ideia é conseguir oferecer preços mais competitivos para ambos os públicos-alvo.

Uma pessoa física, por exemplo, pode utilizar o atacarejo para realizar pequenas compras e ainda assim contar com preços mais baixos que os mercados convencionais.

Atacado, varejo ou atacarejo são modelos que oferecem vantagens e desvantagens, e o consumidor é quem deve identificar qual modelo é o mais indicado para a sua necessidade.

Portanto, para compras pequenas e de última hora, o mercado varejista é o mais indicado.

Já para as empresas, contar com um atacadista é o ideal para garantir melhores preços.

O atacarejo combina preços competitivos com compras por unidade e também costuma ser uma boa opção para a pessoa física.

Alguns exemplos de atacarejo presentes no Brasil são:

  • Extra Rede varejista;
  • Maxxi Atacado;
  •  Assaí Atacadista.

Para conhecer as evoluções do varejo e como a tecnologia impactou o mercado, confira nosso conteúdo completo sobre o Varejo 4.0.

Não há comentários ainda. Seja o primeiro a escrever um.

Deixe seu comentário