Assistente de e-commerce: o que é, quanto ganha e plano de carreira

Um assistente de e-commerce pode realizar várias tarefas, mas atua principalmente na parte operacional de sites de e-commerce, na organização de estoque, na separação e embalo de pedidos, no atendimento ao cliente, no gerenciamento de trocas e devoluções e muito mais.

Você deve ter chegado até aqui porque se deparou com alguma vaga de emprego com o nome de Assistente de e-commerce.

Afinal, você sabe o que é esse emprego? O que se faz como Assistente de e-commerce? Ou quanto ganha esse profissional?

Se a resposta é não, este post é para você! Aqui, explicaremos tudo o que você precisa saber sobre essa função, plano de carreira e tudo mais.

Ela com certeza não é nenhum bicho de sete cabeças.

Dessa forma, um Assistente de e-commerce nada mais é um profissional dedicado a complementar o que a loja virtual não consegue fazer por si só.

Isso mesmo, o sistema de e-commerce tem muitas funções, porém, a parte física do negócio depende de mãos humanas.

Quando é feita uma venda em uma loja virtual, é necessário que alguém separe o pedido, embale e faça o envio.

Também é preciso que alguém faça a inclusão manual dos produtos no sistema de e-commerce utilizado. Ou seja, o Assistente de e-commerce faz o que o sistema não pode fazer.

Vamos continuar a leitura e nos aprofundar mais ainda nessa profissão.

O que faz um assistente de e-commerce?

O assistente de e-commerce pode executar várias tarefas diferentes, então, vamos listar essas funções e explicar uma por uma para você ficar por dentro.

  • Cadastro de produtos na plataforma: ele deve ter um entendimento de informática básica. Normalmente, as plataformas são bem didáticas e se trata de introduzir no sistema o nome do produto, descrição, foto e demais opções necessárias para cada tipo de produto.
  • Organização de estoque: o sistema é encarregado de processar as vendas, mas para saber o que pode ser vendido, ele precisa que seja introduzido manualmente o que se tem no estoque. Para isso, o assistente deve organizar e contar o estoque para que não seja feita vendas de produtos que não tem em estoque.
  • Separação e embalo do pedido: toda vez que for efetuada a venda de algum produto na plataforma de e-commerce, é necessário que o assistente faça a separação dos produtos e o embalo correto, além da inserção das informações de envio para que o produto seja enviado corretamente.
  • Postagem ou envio do pedido: também é função de um assistente de e-commerce efetuar a postagem nos correios ou a entrega para a transportadora dos pedidos efetuados.
  • Atendimento ao cliente: algumas situações adversas pedem para que um atendente humano atenda o cliente. O assistente de e-commerce também pode ser essa pessoa que atenderá o cliente quando necessário.
  • Gerenciamento de devoluções: quando uma compra é efetuada pela internet, o consumidor tem o direito de devolução no prazo de 7 dias do recebimento do produto. O assistente deverá avaliar as condições do produto devolvido e fazer a sua devida gestão.
  • Contato com fornecedores: como controlador de estoque do e-commerce, também é comum ser tarefa do assistente fazer pedidos de reposição de produtos junto aos fornecedores.
  • Manutenção das redes sociais: diferentemente da alimentação de redes sociais, a manutenção delas pode ser feita pelo assistente de e-commerce. Essa manutenção se trata de responder mensagens de clientes que entram em contato através das redes sociais.
  • Criação de anúncios no Google: o assistente também pode ser encarregado de publicar ou veicular os anúncios de produtos na plataforma de marketplace do Google.

É claro que existe um plano de carreira para esses assistentes, e outras funções podem aparecer nesse meio.

https://www.youtube.com/watch?v=KPTzhi4Xbmo

Qual a remuneração de um assistente de e-commerce?

A remuneração varia de empresa para empresa e de função para função.

Como visto no tópico anterior, o assistente de e-commerce tem variadas tarefas para executar, e é claro que só um assistente não fará todas elas.

Então, dependendo do tamanho do e-commerce, serão necessários vários assistentes, cada um dedicado a uma tarefa diferente e com remunerações diferentes.

A média brasileira de remuneração é de R$ 1.654,36 mensais, segundo a Catho.

Porém, os salários vão de R$ 1.407,00 e podem chegar a R$ 4.000,00. Isso quer dizer que um assistente de e-commerce pode continuar sendo um assistente e crescer dentro da empresa sem mudar de cargo.

Como em qualquer outro emprego, os assistentes mais destacados têm os melhores salários.

Para isso, você deve se qualificar para entregar um trabalho cada vez melhor dentro da empresa que trabalha e assim ganhar aumentos gradativos.

Quais qualificações você deve ter para se candidatar a uma vaga de assistente de e-commerce?

A princípio, a grande maioria das empresas exige você ter ensino médio completo e conhecimento básico de informática.

Porém, para atingir melhores salários, você precisará se aperfeiçoar com cursos e treinamentos, muitas vezes oferecidos pela própria empresa no método life long learning.

É também interessante você ter algum tipo de graduação em gestão, pois isso pode ser um diferencial na hora de se candidatar a uma vaga de emprego como essa.

Outro tipo de graduação que pode ser um diferencial são cursos de informática e gestão de redes sociais.

Como se preparar para uma vaga de assistente de e-commerce?

Primeiramente, estude sobre o que é um e-commerce, saiba diferenciá-lo de outros modelos de negócio virtuais.

Se possível, faça um curso básico de informática.

Acesse lojas virtuais com frequência e entenda como elas funcionam. Estude sobre os produtos que são vendidos na plataforma de e-commerce que você pretende se candidatar a vaga.

Depois, candidate-se às vagas de assistente que peçam as qualificações que você tem, e caso não haja vagas para as suas qualificações, busque se qualificar para elas.

Faça cursos voltados para a área e você com certeza conseguirá uma vaga.

No decorrer desse post, conseguimos concluir que um assistente de e-commerce pode ter várias funções, e que essas funções se resumem ao que o sistema em si não pode fazer, como é o caso do manuseio físico dos produtos.

Também conseguimos concluir que existem vários níveis de assistente de e-commerce e que os salários podem variar bastante de acordo com o que o assistente exerce na empresa.

Agora que você já conhece a profissão de assistente de e-commerce, que tal continuar a leitura e aprender como trabalhar pela internet: 31 maneiras de ganhar dinheiro sem sair de casa!

Não há comentários ainda. Seja o primeiro a escrever um.

Deixe seu comentário