Confira nosso guia completo sobre como criar um anúncio em sua loja virtual
Meu site está lento. E agora?

Anúncios do Facebook em sites externos e aplicativos Android e iOS

Publicado em: • Última Atualização:

Se você trabalha com mídia paga no Facebook, precisa consumir esse conteúdo todo ou, com toda certeza, estará jogando dinheiro fora com anúncios do Facebook!

Na guerra cada vez mais acirrada pela mídia paga, performance e locais de exibição, o Facebook Ads deu mais um passo importante para aumentar a exposição utilizando a sua ferramenta: a exibição em sites externos e aplicativos para Android e iOS.

Mas, na prática, isso é bom ou ruim? Depende…

A exibição de anúncios do Facebook Ads em sites externos

Comum de longa data para anúncios no Google (popular com o Adsense), a exibição de anúncios em diferentes formatos (imagens, textos, etc) em outros sites é uma prática comum para as mais diversas empresas no mundo, mas longe de ser unanimidade quando o assunto é resultados.

Sem um anúncio oficial prévio (o autor que aqui escreve percebeu na última semana), o Facebook passou a ter esse novo tipo de formato de anúncio onde, de forma nunca antes vista, ajusta os formatos de anúncio já conhecidos para exibição em sites externos.

O problema em si é que (assim como no Google), se não houver um filtro sobre onde serão veiculados os anúncios, você terá seus produtos exibidos em sites com origem duvidosa e sem foco — como sites de testes, de notícias não oficiais, jogos e, até mesmo, sites pornográficos.

A exibição de anúncios do Facebook Ads em aplicativos

Se em sites já requer uma tremenda curadoria para não criar uma verdadeira máquina de queimar dinheiro, imagina com aplicativos? Afinal, cá entre nós: você não sai do seu jogo de Candy Crush para comprar algum produto, né?

Da mesma forma que foi liberado para “afiliados” de sites externos, também houve a disponibilização para desenvolvedores de aplicativos colocarem a exibição de anúncio do Facebook em seus jogos ou apps.

Mais uma vez, a filtragem aqui é essencial e, em casos que não faça sentido nenhum com o negócio (como no e-commerce), deixar o formato desligado nativamente em todos os conjuntos de anúncios.

Por que essa pode ser uma máquina de gastar dinheiro (sem resultados)

Eu poderia escrever durante dias sobre como seu orçamento pode ser arrebentado com esse tipo de publicidade, mas vou focar em 2 situações:

Experiência e jornada

Assim como disse no item anterior, é muito improvável que alguém saia de um jogo ou aplicativo para comprar algo. Muitas das vezes, na verdade, há cliques acidentais nas publicidades — principalmente em vídeos.

Resultado: você paga pela ação (clique/exibição) e, quando encaminha para um site, é rejeição na certa se chegar até o carregamento da página.

Aparelhos multiusuários

Não bastando a questão da experiência, é muito comum que aparelhos móveis sejam cada vez mais multiusuários — ainda mais quando se é pai ou mãe que seus filhos adoram jogar ou assistir vídeos no aparelho.

Ok, mas qual a relação disso? Simples: na primeira análise que fiz em uma conta, adivinha qual o resultado com mais exibição? O aplicativo do Tom Cat (utilizado em ampla maioria por crianças).

E ninguém está errado! O algoritmo do Facebook faz com que a entrega ocorra pelo consumo e perfil dos pais, mas a entrega é feita para os filhos. Não preciso nem dizer qual o resultado, não é?

Relatório para ver onde seus anúncios são exibidos

Mas, nem tudo está perdido! Existe um novo relatório onde é possível ver qual a estimativa de entrega ocorrida nos últimos 30 dias em sua conta de anúncios.

Para acessar, basta seguir o passo a passo abaixo:

1° Acesse sua conta no Facebook Ads;

2° Clique em “Gerenciador de Anúncios” e depois em “Segurança da marca”;

3° Selecione “Relatórios de veiculação do Publisher” na esquerda da tela;

4° Escolha a conta na opção de “Baixar os resultados para todos os posicionamentos” e em seguida no botão de download.

Abra no Excel ou outro programa de  planilhas. Na coluna “URL” você verá o site externo ou endereço de cadastro do aplicativo nas lojas de apps dos sistemas operacionais.

O que fazer para não gastar dinheiro sem resultados

Existem 2 ações que podem ser tomadas para evitar o gasto errôneo do seu orçamento, sendo o primeiro paliativo e o segundo radical. Veja:

Analisar onde há a exibição e bloquear quando não fizer sentido

Analisando o relatório de onde os anúncios são exibidos (que mostrei anteriormente), basta salvar em um mesmo formato e subir no campo denominado “Lista de bloqueio” na parte de segurança da marca.

Desligar esse tipo de exibição no conjunto de anúncios

Na configuração de conjuntos de anúncio, você pode selecionar onde deseja exibir editando os posicionamentos. Neste caso, basta retirar a exibição em aplicativos e sites externos confirme imagens abaixo.

Opinião do autor

Sempre é válido testar! Essa é uma máxima que defendo com unhas e dentes.

Porém, assim como falo em relação ao uso no Google, desacredito no uso em aplicativos para a venda de produtos e serviços (nunca consegui ou conheci alguém com resultado positivo praticando esse tipo de anúncio).

Já para sites externos, vale muito testar e acompanhar os resultados. Mas com 2 condições:

  • Separar um conjunto de anúncios para a posição: focando em enxergar exatamente o que acontece com esse tipo de anúncio;
  • Validar onde há a exposição: olhar o relatório de exibição frequentemente e bloquear os sites que não sejam correlatos ou complementares ao que você oferece.

Espero que tenha ajudado e, por último, não deixe de colocar sua opinião nos comentários.

Ficou com alguma dúvida? Faça parte do nosso grupo no Facebook com especialistas em e-commerce e outros lojistas e envie sua pergunta.

Está pensando em criar uma loja virtual? Faça o teste e descubra se você está pronto!

Anúncios do Facebook em sites externos e aplicativos Android e iOS
5 (100%) 3 votos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *