Quer saber qual é a melhor hora para abrir um e-commerce? Confira!

A alta do comércio eletrônico no país faz com que cada vez mais empreendedores considerem abrir um e-commerce. Segundo dados da Ebit/Nielsen, […]

A alta do comércio eletrônico no país faz com que cada vez mais empreendedores considerem abrir um e-commerce. Segundo dados da Ebit/Nielsen, o crescimento foi de 41% em 2020, com faturamento de R$ 87,4 bilhões e mais de 194 milhões de pedidos. O avanço do faturamento é o maior em 13 anos. Porém, enquanto o dinheiro movimentado é grande, também existe bastante competição, o que leva a pergunta: qual é a melhor hora para abrir um e-commerce?

É isso que você verá neste post. Continue lendo e confira as principais dicas para saber o melhor momento de abrir o seu negócio virtual!

Conheça o mercado digital antes de abrir um e-commerce

Você não entraria em um negócio sem conhecer bem o mercado, e no digital não é diferente. Se tem uma loja física, um trabalho em um escritório ou faz qualquer outro tipo de atividade, vender em um e-commerce é bem diferente. Existem diversos cuidados específicos que você deve tomar nesse meio, como:

  • um preço de venda adequado;
  • hospedagem do site;
  • taxas dos meios de pagamento;
  • custos com a transportadora etc.

Porém, conhecer o mercado de e-commerce não é apenas entender bem essas particularidades, mas também poder resolver um problema que as pessoas tenham de forma única. Caso contrário, é mais difícil se destacar em um mercado tão competitivo.

Analise os nichos em alta

Uma ótima forma de encontrar esse problema é escolhendo um nicho. Uma das vantagens do e-commerce é que ele pode ser extremamente segmentado, permitindo que você escolha um tipo de produto com o qual se identifica e que possa ter muito sucesso. Priorize nichos que estejam em alta, com muita demanda, ou que sejam fáceis de vender por conta da pouca competição.

Para encontrar esses nichos mais desejados é preciso estudar bastante e ficar de olho no mercado, além de usar certas ferramentas, como o Google Trends. Além disso, empresas, como o Sebrae e o próprio Google, trazem estudos do que mais está em alta. É claro que aqui na Escola você também sempre encontra posts sobre o que vender no e-commerce.

Entenda os interesses do público-alvo

No outro lado da moeda está o público-alvo. Antes de colocar a mão na massa, você precisa entender bem quem é o seu cliente ideal. Não somente isso deixa mais claro o que quer vender, mas como se comunicar com a audiência. Busque entender as suas dores, os seus prazeres e como o seu produto impacta a sua vida.

Existem diversas formas de conhecer o cliente, começando pela conversa direta, pessoalmente ou nas redes sociais. Analisar as páginas dos concorrentes também é uma ótima forma de conhecer bem o público, assim como grupos ou fóruns sobre o assunto. Por exemplo, se você quer abrir um e-commerce de pesca ecológica, precisa frequentar o maior número possível de grupos de Facebook sobre o assunto.

Estude muito sobre marketing digital

É recomendado que você não abra um e-commerce sem conhecer pelo menos o básico sobre o assunto. Além de ler conteúdos na Escola, existem cursos de marketing digital que podem ajudar bastante. Afinal, o marketing é a alma do negócio e você precisa garantir que os clientes saibam que a sua loja existe — e como atrai-los para ela.

Por exemplo, para quem está começando no ramo, vender em marketplaces pode ser muito interessante. Por meio desse modelo, você vende em grandes lojas, aproveitando o alcance e as ferramentas que eles disponibilizam. Também é importante dominar conceitos como anúncios pagos e marketing de conteúdo.

Descubra como funciona a logística do e-commerce

Como o público não vai à loja pegar o produto, você precisa entregá-lo, grande parte das vezes, em todo o Brasil. A logística é um grande desafio para quem quer abrir um e-commerce, por dois grandes motivos.

Primeiramente, é um dos maiores custos. Além disso, impacta diretamente a experiência do cliente, pois ele certamente quer que os produtos cheguem o mais rápido possível. Basicamente, você tem a opção dos Correios e das transportadoras privadas. Cada uma delas tem vantagens e desvantagens que você precisa conhecer.

Garanta a segurança da loja

Como você vai vender online, naturalmente precisa se preocupar muito com a segurança, especialmente se lidar com informações delicadas, como o cartão de crédito dos clientes e, até mesmo, a sua identificação.

Não é preciso se tornar um especialista em segurança digital, mas é interessante conhecer o básico. Por exemplo, você deve saber o que é SSL, além de garantir que exista um bom sistema antifraude no site.

Dedique bastante tempo aos meios de pagamento

A escolha dos meios de pagamento é outra das principais decisões de quem quer abrir um e-commerce. Também é questão de experiência do cliente, de modo que você possa oferecer o maior número de opções.

Por outro lado, também tem peso direto na lucratividade do negócio, por conta das taxas. Normalmente, as empresas que oferecem o serviço de meio de pagamento têm opções mais vantajosas, dependendo do volume de vendas. Vale a pena estudar bem para escolher a melhor possível.

Leia sobre a legislação

Antes de abrir um e-commerce, você precisa conhecer bem a legislação, para não ter dores de cabeça depois. Por exemplo, um dos maiores requisitos para esse negócio é um CNPJ para a emissão de notas fiscais. Nesse caso, um MEI no e-commerce é a forma mais simples de começar, mas é preciso atender a certas exigências envolvendo o faturamento.

Olhe a concorrência

Por fim, também é importante que você investigue os concorrentes previamente. Observe bem como é o mercado, pois a concorrência dita bastante como é o seu próprio comportamento.

Mercados mais competitivos não são impossíveis de adentrar, mas certamente são mais difíceis. Nesse caso, você provavelmente precisará de uma proposta de venda única para se destacar ou de bastante tempo e dinheiro para investir em marketing.

Por fim, um dos cuidados mais importantes para quem quer abrir um e-commerce é a escolha da plataforma. Afinal, esse é o sistema que controla toda a loja, desde a sua criação até o gerenciamento do dia a dia. Uma boa escolha facilita muito o trabalho de quem quer vender online.

Gostou do post? Ainda não tem certeza se vale a pena abrir um e-commerce? Então, confira este post que mostra como os brasileiros estão comprando mais online e acabe com suas dúvidas!

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário