Abertura de capital dos Correios pode ser alternativa à privatização

Os Correios estão estudando uma possível abertura de capital, segundo entrevista do presidente da empresa, o general Juarez Cunha. “Com vista na […]

Os Correios estão estudando uma possível abertura de capital, segundo entrevista do presidente da empresa, o general Juarez Cunha.

“Com vista na modernização da empresa, já iniciamos abertura de estudos do capital da empresa. Isso é uma medida fundamental, importante, de maneira que possamos ter um quadro de sócios minoritários”, disse.

A afirmação foi feita no podcast Com a palavra, o presidente dos Correios, produzido especialmente para os funcionários.

A abertura de capital seria uma alternativa à privatização, defendida pelo atual presidente Jair Bolsonaro. Segundo Juarez, a condução do presente estudo não está sendo feita pelo Governo.

“Conforme recebermos informações, teremos oportunidade de defendermos nosso ponto de vista. Temos argumentos para a não privatização, pois somos auto suficientes. Somos uma empresa estatal independente, e isso significa que não dependemos de recursos do orçamento. Estamos também promovendo uma grande reestruturação e modernização da empresa que está pronta para competir com o mercado, que é um mercado agressivo”, completou.

Com o aporte gerado pela iminente abertura, os Correios teriam recursos para custear projetos de inovação. Até o momento, o presidente Cunha não deu mais informações sobre o montante que poderia ser vendido.

Seja o primeiro a comentar

Deixe seu comentário