7 dicas para elaborar ofertas atrativas na Black Friday
E-commerce B2B: o que é preciso para vender mais?

A Black Friday está chegando! Prepare seu e-commerce!

Publicado em: • Última Atualização:

Isso poderia ser um anúncio da Black Friday, mas na verdade, é a pura realidade do comércio eletrônico brasileiro! Com data marcada para a última sexta-feira no mês de novembro, a Black Friday teve seu início nos Estados Unidos, em lojas físicas, que começaram a queimar seus produtos logo após o feriado de Ação de Graça e com a evolução da tecnologia, abraçou o comércio eletrônico.

O Brasil, de olho no que dá certo, começou de maneira tímida há alguns anos e hoje, se tornou uma das datas mais importantes do comércio eletrônico brasileiro e aos poucos, ganha adeptos no comércio físico.

Mas aí, chegamos na pergunta que não quer calar: o que você está fazendo para prepara seu e-commerce para essa data tão esperada? Seu e-commerce está preparado para o fluxo de pessoas e para as vendas acima da média que podem acontecer?

Para te ajudar a se preparar, juntamos 7 dicas que você pode fazer em sua loja virtual para vender mais! Vem com a gente!

Prepare seu coração

Isso mesmo, as vendas da Black Friday fazem seus números saírem totalmente fora da curva, se comparado o restante do ano! Em 2016, foram registrados mais de R$1,9 bilhões em vendas, o que representa uma alta de 17% com relação ao ano de 2015. Esses números já seriam impressionantes, se já não estivéssemos em uma época de crise, o que mostra o potencial de vendas da época.

Porém, para aguentar esse fluxo de pessoas, é importante se certificar que seu site aguente um grande tráfego de pessoas ao mesmo tempo em sua página.

Para isso, é essencial você confiar em sua plataforma de e-commerce e se certificar que eles têm um plano para manter sua loja no ar, afinal, imagine que desagradável, você prepara toda uma campanha, arruma sua loja com todo um atrativo e quando as pessoas tentam entrar, ela está fora?

Além de um plano, claro, você também precisa de um suporte que possa te ajudar, rapidamente, caso sua loja caia. O problema não é apenas cair, mas ficar fora do ar por muito tempo. Minutos são suficientes para um desastre.

Categorize bem seus produtos e abuse de descrições bem feitas

Isso você deve fazer em qualquer época do ano. Mas na Black, assim como descrevemos, por ser a época mais agitada do e-commerce brasileiro, você deve focar na categorização correta de seus produtos. Procure estudar qual a melhor maneira de fazer a construção de sua árvore de categorias de acordo com seus produtos e seu público. Lembre-se: tudo deve ser organizado pensando neles!

Outro fator importante a ser considerado é a descrição bem-feita! Nada de: fone de ouvido, cor de rosa com 1,2m de comprimento! Isso não é uma descrição que atraia um consumidor mais leigo ou que tenha maior interesse em informações. Lembre-se, se você atraiu um cliente para sua loja, entregue o que ele quer e será uma venda convertida, falte com informações e ele sairá para procurar em outros lugares e isso tem grandes chances de ser uma venda perdida. Não dê uma “bola fora” dessas!

Especificar bem um material, de acordo com o manual do fornecedor, com especificações técnicas e detalhistas do produto, ajuda o consumidor a sentir o produto, como se ele estivesse pessoalmente em uma loja física. Porém, nada de inventar especificações, em? Coloque apenas a verdade e caso não tenha informações o suficiente sobre o produto, vale a pena entrar em contato com o fornecedor ou buscar no site do fabricante!

 

Fotos são a alma do negócio

Esteja ciente de que seu cliente, quando está no e-commerce, a não ser que ele tenha ido até uma loja física verificar o produto, ele não tem a mínima ideia, física, do que aquele produto pode ser. Não cometa o erro de repetir fotos de má qualidade de outros lojistas ou ainda, de fotografar fotos do catálogo e colocar no site, por exemplo.

Busque colocar fotos bem iluminadas, de vários ângulos e que mostrem a característica do produto. Busque mostrar ao cliente o produto de uma maneira que ele “sinta” como se o produto estivesse em suas mãos. Use de editores de fotos para deixar o produto mais bonito, mas sempre se lembrando de não abusar e modificar o produto original, afinal, você quer um cliente satisfeito!

É sempre válido colocar de três a cinco fotos do produto, para o cliente sempre ter uma noção do produto de vários ângulos. Porém, caso seu orçamento seja mais apertado e a possibilidade de fazer fotos originais seja mais difícil, entre em contato com seu fornecedor, a fim de ter as fotos do produto, direto de quem produz o produto!

A Black Friday chegou! Mesmo que seu cliente já saiba, comunique-o visualmente!

Sim, isso parece ser óbvio, mas algumas lojas ainda teimam em manter suas lojas sem as devidas comunicações visuais sobre a Black Friday.

Você não precisa transformar sua loja em uma árvore de Natal, enchendo-a de comunicação que não conversam entre si, mas a mudança de banners que falem da Black Friday e que tragam promoções verdadeiras e especiais para a época é super válido, além de um layout preparado para a época e pop-ups com promoções relâmpago, lembrando seu cliente, a todo momento, como somente neste dia, as coisas serão especiais para ele!

Caso não saiba como ou o que fazer, você pode procurar uma agência especializada, que poderá lhe ajudar com os banners ou com layout especializado ou ainda, para não gastar muito, você pode procurar um site que venda temas e banners especialmente para a data!

Use do Marketing para vender mais!

Isso pode parecer uma dica fraca, não é mesmo? Mas acredite, ainda temos empresas que não realizam! Montar promoções que duram apenas por meia hora ou uma hora, com produtos de desejo e descontos que não prejudiquem sua margem de lucro, pode ser a chamada ideal para atrair pessoas para seu site, além de fazê-las consumir!

Prepare-se com antecedência, faça a divulgação da Black com pelo menos um mês de antecedência, recolha e-mails e faça disparos durante a Black Friday com promoções relâmpago, avisando esses clientes do que você está vendendo e de como essa campanha é imperdível!

Use as redes sociais para anunciar os produtos que estão na promoção por tempo limitado! Você pode criar campanhas onde quem deixou o e-mail para ser avisado pode ter um desconto diferente dos outros e uma campanha para quem comprar, vindo das redes sociais!

As possibilidades de marketing na época da Black Friday são enormes, além, claro, de você postar tudo com as famosas hashtags! Itens como #BlackFriday, #VemPraBlack ou #NomeDaLojaNaBlack são alguns exemplos que podem ajudar a chamar atenção!

Sempre o preço real

Parece até uma dica estúpida de ser dada, mas o ano passado, o número de reclamações no Procon, a respeito de empresas que subiram seus preços algumas semanas antes da Black Friday, apenas para ofertarem descontos no dia, foi enorme.

Não acredite que seu cliente não saiba quanto custa aquilo que ele quer. Se ele está realmente desejando um produto e realmente quer comprar aquele produto, ele já fez toda uma pesquisa e tem noção de quando o produto está sendo ofertado com desconto mesmo ou não.

Você pode até enganar algumas pessoas, mas isso não valerá a pena, frente a quantidade de pessoas que saberão que você está mentindo sobre o preço.

Caso você não consiga baixar a margem dando mais descontos, não coloque o produto em promoção, apenas deixe-o em destaque, faça um banner bacana, mande-o por e-mail, mas não minta um preço ou faça campanhas como se aquele preço fosse apenas praticado na Black Friday. Quando você faz isso, além de ter sua credibilidade destruída, ainda pode enfrentar problemas com os órgãos protetores do consumidor.

Venda apenas o que poderá entregar

Muitas empresas, na vontade de querer vender mais na Black Friday e, às vezes, recuperar alguns meses ruins ou apenas aproveitar uma época propícia, acabam vendendo o que não tem em seus estoques.

Veja, isso não é exatamente um problema, quando você conversa com seu fornecedor e ele lhe dá a certeza de que poderá lhe entregar de maneira rápida e eficiente. Caso contrário, deixe o produto com estoque real e não venda além do que você tem em estoque.

Há relatos de juízes, em algumas regiões do Brasil, que está dando ganho de causa e cobrança de multas por atrasos das lojas virtuais, além, claro, de você enfrentar todo um desgaste com reclamações em seu atendimento e possivelmente em redes sociais ou sites próprios de reclamações.

Então, essa dica é uma dica a ser seguida à risca: caso você não tenha a certeza que poderá entregar o produto no prazo estipulado, não cometa o erro de colocá-lo a venda em quantidade maior do que você realmente tenha! Ainda mais se ele for um produto de desejo e tiver a possibilidade de um alto número de vendas.

Outra coisa que você deve pensar bem na hora de vender seus produtos na Black Friday é: como entregar? Caso você tenha muito mais vendas nesse dia, mas continua com a mesma quantidade de pessoas para embalar os produtos, imprimir as etiquetas e enviar ao consumidor, vale a pena repensar seu prazo de entrega e aumentá-lo, caso não consiga cumpri-lo.

Tem medo de perder vendas por causa do aumento do prazo? O que acha de contratar temporários, apenas para aquela função. Contrate diaristas, que estão acostumados a trabalhar com a embalagem de produtos e que possam ajudar na função de embalo e entrega. Não deixe sua entrega atrasar, ou você também pode enfrentar problemas com seus clientes!

Lembre-se, a Black Friday é para te deixar feliz e aumentar suas vendas, não para trazer mais dores de cabeça. Ela está chegando, então, prepare o coração, o e-commerce e as campanhas! Boas vendas!

Ficou com alguma dúvida? Faça parte do nosso grupo no Facebook com especialistas em e-commerce e outros lojistas e envie sua pergunta.

Está pensando em criar uma loja virtual? Faça o teste e descubra se você está pronto!

A Black Friday está chegando! Prepare seu e-commerce!
Avalie esse artigo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *