Amazon firma parceria com a Tray e disponibiliza seu Marketplace para mais de oito mil clientes!
Checkout transparente: o que é e por que adotar?

6 formas de diferenciar seu e-commerce de eletrônicos da concorrência

Publicado em: • Última Atualização:

Apostar em um e-commerce de eletrônicos é uma excelente forma de entrar no mercado e conseguir bons resultados em vendas. Esse nicho tem clientes atentos às novidades e que compram com certa frequência. Porém, ao mesmo tempo requer cuidados para garantir a qualidade esperada por esse público.

Em ambientes cada vez mais competitivos, destacar-se da concorrência não é uma tarefa fácil, mas é possível chamar a atenção dos seus possíveis consumidores adotando algumas estratégias. Pensando nisso, resolvemos elaborar este artigo e apresentar 6 formas de conquistar a diferenciação. Confira!

1. Trabalhar em um mercado de nicho

O primeiro passo é saber quem é a sua persona, para então escolher o nicho. Defina o perfil do seu público-alvo por meio da segmentação e, a partir daí, você saberá o que deve oferecer para atender a essas pessoas — que pode ser valor agregado, exclusividade de marca, um segmento específico, entre outras coisas.

Vale lembrar que você pode trabalhar com mercadorias diversificadas ou escolher um nicho ainda menor para trabalhar — atendendo a consumidores mais exigentes, por exemplo. A questão que deve ser avaliada é se sua loja virtual terá capacidade para atender a clientes com vários perfis ou se isso dificultaria a sua operação.

Para conseguir se diferenciar dos concorrentes, busque algo que ainda não tenha no mercado ou que seja alguma novidade. Se isso não for possível, tente identificar em quais processos você pode se destacar (entregas mais rápidas, fretes mais baratos ou alguma outra estratégia).

2. Selecionar fornecedores de qualidade

Escolher bons fornecedores é parte fundamental para entregar bons produtos e serviços. Nesse sentido, além de buscar por uma boa relação custo-benefício, você deve avaliar a qualidade dos itens, prazos de entrega e prazos para pagamento.

Somente depois que a escolha do nicho for feita é que o processo de seleção se incia. Isso é essencial para eleger os parceiros mais adequados para o seu modelo de negócios, com as marcas mais aceitas pelos potenciais clientes.

Um bom exemplo de como essas duas questões se relacionam na prática é a possibilidade de apostar em empresas que têm potencial de mercado. A Xiaomi é uma organização chinesa que produz celulares com um desempenho equivalente ao do iPhone. Porém, carrega o estigma de ser da China. Ainda assim, se o que o seu público busca é custo-benefício, vale a pena incluir esses produtos no seu mix.

Só é preciso lembrar da importância de ter cuidado no que diz respeito à pirataria. Esse é o tipo de questão que pode colocar toda a credibilidade em jogo e prejudicar a imagem do seu negócio — afastando os compradores.

3. Ficar atento às tendências e lançamento do mercado

Quando se trata de produtos eletrônicos — e tecnologia, no geral — as novidades e atualizações ocorrem de forma rápida. Um celular que foi lançado hoje, por exemplo, já começa a ficar obsoleto em um curto espaço de tempo, visto que novas versões (mais completas) estão constantemente sendo disponibilizadas.

Além disso, ainda existem as inovações, que estão sempre surgindo e são esperadas pelo público aficionado por essas questões. Sendo assim, para atender a essas pessoas da melhor forma possível (e satisfazer suas expectativas), você precisa buscar pelas novidades e tendências de mercado.

Só tenha o cuidado de não manter um estoque muito alto, pois os produtos ficam desatualizados rapidamente. Assim, você evitará sofrer com perdas e prejuízos decorrentes da obsolescência. Uma opção que pode ser bastante viável, dependendo do seu negócio, é também oferecer peças de reposição de itens mais velhos, equilibrando as vendas entre mercadorias novas e assistência.

4. Utilizar uma boa estratégia de conteúdo para educar o mercado

Você pode fazer isso na descrição dos produtos, apontando as funções e os benefícios, por exemplo, e também em um blog e nas redes sociais. É importante adotar uma linguagem compatível com o perfil dos seus clientes e falar sobre os produtos de forma realista — valorizando a qualidade, sem dar a ilusão de que o item tem mais vantagens do que as que realmente proporciona.

Além do cuidado com a loja virtual, vale a pena oferecer conteúdos para seu público. Isso envolve criar vídeos fazendo reviews sobre os itens, disponibilizar um blog com artigos sobre dicas de cuidados e fazer a divulgação de tudo isso nas redes sociais.

5. Encontrar seu diferencial e saber trabalhá-lo

Como dissemos, é fundamental encontrar o que seus consumidores precisam e oferecer um diferencial. Entre as opções que podem ser adotadas, podemos citar:

  • variedade de itens e acessórios;
  • agilidade na entrega;
  • embalagens personalizadas;
  • antecipação das tendências (e disponibilização no lançamento, quando a oferta de produtos é mais escassa);
  • preços mais competitivos.

Ainda que seja inviável criar valor com mais de uma estratégia, escolha pelo menos uma que não seja muito explorada no seu mercado e trabalhe em cima disso. Além do mais, sempre priorize um bom atendimento — que já deixou de ser diferencial, mas ainda é um dos pontos que mais contribuem para encantar os clientes.

Tente adquirir o máximo de conhecimento sobre o seu nicho e se posicione como uma autoridade no assunto. Assim, quando os seus consumidores quiserem tirar algumas dúvidas, por exemplo, verão que você entende do que está sendo exposto e se sentirão mais seguros para efetuar a compra.

6. Ter forte presença na internet

Falamos mais acima sobre divulgação nas redes sociais. Atualmente, muitos clientes em potencial estão conectados à internet e utilizam o smartphone por longos períodos no dia. Se fazer presente no mesmo ambiente em que estão e se comunicar com eles é uma excelente forma de melhorar o relacionamento.

Sendo assim, esteja conectado e estabeleça boas estratégias de marketing digital, como:

  • elaboração de um site responsivo, que funcione bem tanto no computador quanto no celular;
  • investimento em anúncios digitais;
  • presença no Facebook, Instagram e outras redes que ajudam a estar próximo do público.

Essas questões influenciam diretamente na experiência dos consumidores com a sua empresa e podem exercer um papel fundamental na tomada de decisão na hora de comprar ou procurar outra loja.

Diferenciar um e-commerce de eletrônicos dos concorrentes pode ser um grande desafio, principalmente pelo fato de a oferta ser grande. Porém, algumas estratégias, como as citadas neste post, pode contribuir para que sua loja virtual fique bem posicionada no mercado.

Gostou deste post? Compartilhe-o em suas redes sociais para que mais pessoas saibam como se destacar em relação à concorrência!

Ficou com alguma dúvida? Faça parte do nosso grupo no Facebook com especialistas em e-commerce e outros lojistas e envie sua pergunta.

Está pensando em criar uma loja virtual? Faça o teste e descubra se você está pronto!

6 formas de diferenciar seu e-commerce de eletrônicos da concorrência
Avalie esse artigo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *