8 dicas básicas de design para loja virtual
Temos Novidades para você que utiliza o Mercado Livre na Tray

Solucione suas 6 maiores dúvidas sobre como abrir uma loja virtual

Publicado em: • Última Atualização:

Independentemente se você é dono de uma loja física que quer levar os negócios para a web ou um empreendedor de primeira viagem que quer começar com o pé direito no mundo das vendas on-line, aqui vai um fato: o e-commerce trouxe diversas possibilidades para todos os tipos de empreendimentos. E frente ao enorme potencial do varejo on-line, fica até difícil não pensar em se aventurar para extrair o máximo do que a web pode proporcionar.

No entanto, é muito comum surgirem diversas dúvidas sobre o que é necessário para abrir uma loja virtual. Consegue se identificar? Então confira a seguir algumas dessas questões e aprenda a solucioná-las!

O que deve vir em primeiro lugar?

Muito mais que simplesmente colocar a loja no ar e esperar as vendas acontecerem, a abertura, o registro e a manutenção das rotinas de uma loja virtual envolvem diversos processos fiscais e contábeis, regidos por uma burocracia bastante minuciosa. Dessa forma, a fim de evitar qualquer empecilho ou atraso no início das atividades, vale planejar seu negócio com cuidado.

Além de nome, logotipo, slogan e outras definições mais superficiais sobre a loja, é importante analisar seu e-commerce como um todo, inclusive contratando um contabilista para aconselhá-lo. Assim fica mais fácil definir o tipo de empresa e a melhor forma de tributação em que deve se enquadrar, além de poupar gastos com algumas taxas e obrigações. Lembre-se: qualquer mudança posterior aos registros pode levar a demora. Então procure moldá-lo com cuidado antes de passar para a formalização.

E sobre os documentos necessários?

Com a pequena diferença de que o negócio acontece on-line, uma empresa de comércio virtual é como qualquer outra. Assim, é necessário apresentar toda a documentação padrão, constituída, em um primeiro momento, pelos documentos pessoais das partes interessadas (seja o negócio individual ou uma sociedade), bem como do imóvel que será usado como sede.

Depois de reunidos os documentos dos sócios e do imóvel, o próximo passo é proceder com o registro da empresa, feito na junta comercial do respectivo estado. Ocorrendo tudo certo nessa etapa, é possível então proceder com o arquivamento do ato constitutivo, apresentando também o recém-adquirido contrato social, a ficha de cadastro nacional e o comprovante do pagamento das taxas do DARF. Aí pronto, sua empresa passou a existir! Para iniciar as atividades, porém, você vai precisar efetuar outros registros.

Como me tornar uma pessoa jurídica?

Depois de inscrita na junta comercial, além do contrato social, a empresa adquire o Número de Identificação do Registro de Empresa (NIRE), com os sócios passando a conhecer algumas de suas obrigações e deveres legais. Em posse do NIRE, a próxima etapa é adquirir um CNPJ. Para isso, serão necessários os mesmos documentos já apresentados, além do contrato social e do requerimento padrão, documentos adquiridos na junta comercial.

É preciso ir à Secretaria da Fazenda?

Como e-commerce também paga imposto, será preciso passar por mais essa etapa. Nesse caso, a documentação exigida é mais volumosa, sendo composta por cópias de alguns documentos já citados, como contrato social, ato constitutivo, RG, CPF e comprovante residencial dos envolvidos, CNPJ da empresa, escritura e alvará de funcionamento do imóvel, além do Documento Único de Cadastro (DUC) e Documento Complementar de Cadastro (DCC).

Nesse momento, a empresa vai adquirir a famosa inscrição estadual e também realizar seu cadastro no sistema tributário, o ICMS. Aqui também se adquire o aparato fiscal, que consiste basicamente na autorização para a emissão de notas e a confecção dos livros fiscais.

Como conseguir o alvará de funcionamento?

Agora sua loja virtual realmente existe, está identificada e regulamentada! Mas por mais que não seja um estabelecimento físico, o negócio precisa acontecer em algum lugar. É necessário, então, possuir um alvará de funcionamento. Nessa etapa, você precisa se dirigir à prefeitura em posse de formulário próprio, de cópias do CNPJ, do contato social e dos laudos dos órgãos fiscalizadores, se for o caso (para o trabalho com alimentos e medicações, por exemplo).

Como implementar minha loja virtual?

Agora chegamos ao topo. Parabéns, sua empresa está apta a operar! A parte trabalhosa terminou, certo? Negativo! Afinal, é aqui que você começa, de fato, a trabalhar! Chegou a hora de dar vida à sua loja virtual. Nessa etapa, o processo fica ainda mais detalhado, sendo preciso passar por uma série de implementações para que o negócio flua. É nesse momento que você poderá fazer valer todo o esforço aplicado ao desenvolvimento do plano de negócios e à projeção da estrutura da empresa. Confira o básico:

Plataforma de vendas

A plataforma de vendas é quase a mágica por trás das cortinas, ou seja, é o software responsável por gerir os dados oriundos da sua loja virtual, desde aquisições de estoque, passando por vendas e cálculo de tributos até chegar às informações dos clientes. Aqui, é preciso se atentar para a escolha de um bom ERP, que precisa contar com funcionalidades robustas, capazes de satisfazer as necessidades do seu negócio.

Layout e informações

O site funciona como uma área de interação com o cliente, onde ocorrerão os negócios entre o consumidor e empresa. Então reserve uma quantia de capital a fim de contratar uma terceirizada competente, que desenvolva um layout preciso e de fácil navegação. É importante se atentar às informações que a lei do e-commerce exige que estejam acessíveis no site: endereço físico, razão social e CNPJ, além de telefone e e-mail para contato, condições de devolução e contrato de compra. Fora isso, deve-se disponibilizar informações completas dos produtos, um resumo do carrinho de compra, valor e prazo de entrega.

Suporte ao cliente

A lei exige que os clientes recebam algum tipo de auxílio 24 por dia, durante os 7 dias da semana. Aí entra o famoso CRM, facilitando a prestação de um atendimento de qualidade, seja via sistema automático,FAQ no próprio site ou mesmo operadores humanos disponíveis por um SAC. A dica nesse momento é investir em um bom software para automatizar algumas tarefas e, assim, alavancar sua produtividade, conseguindo atender melhor e em menos tempo.

Estrutura de segurança

A legislação também determina que os dados do cliente sejam assegurados. Para proporcionar essa proteção, é necessário adquirir certificados de segurança. Esses certificados são disponibilizados juntamente com a opção pelo uso de certos métodos de segurança, como a criptografia. Além do mais, para emitir nota, é preciso ter um certificado digital, que pode ser adquirido de qualquer fornecedor cadastrado no ICP-Brasil.

Serviços de transporte

Definir os parceiros certos é de suma importância para a saúde do negócio. Por isso, analise com cuidado quem pretende contratar para efetuar suas entregas. É interessante fechar contrato com alguma empresa que tenha ampla rede de filiais, principalmente para que a logística reversa (operação que consiste em coletar uma mercadoria rejeitada pelo consumidor) possa ser acionada com certa frequência. Lembrando que esse benefício é assegurado pela lei e não deve acarretar em qualquer custo para o consumidor.

Registro na Previdência

Atenção: o início de suas operações não implica no fim dos processos burocráticos, viu? Entretanto, esse provavelmente será o último registro. Mesmo que seu e-commerce ainda não possua funcionários, é preciso registrar a empresa na Previdência Social. Assim, o negócio estará apto a pagar os atributos necessários quando for a hora. E vale ressaltar que você tem até 30 dias para fazer isso a partir da data do início das operações, ok?

Agora nos conte: ainda ficou com alguma dúvida pendente sobre os processos necessários para abrir uma loja virtual? Não deixe de compartilhá-la conosco deixando seu comentário aqui! Participe!

 Artigo escrito por: Thiago Santana Mazeto (Gerente de Marketing Tray)

Ficou com alguma dúvida? Faça parte do nosso grupo no Facebook com especialistas em e-commerce e outros lojistas e envie sua pergunta.

Está pensando em criar uma loja virtual? Faça o teste e descubra se você está pronto!

Solucione suas 6 maiores dúvidas sobre como abrir uma loja virtual
Avalie esse artigo!

3 Comentários em: Solucione suas 6 maiores dúvidas sobre como abrir uma loja virtual


  1. Prezados bom dia! Somos uma livraria que vende pelo E-Commerce e atendemos escolas particulares em todo o território nacional. Estamos sediados em São Paulo, e tenho uma dúvida, gostaria de saber se podem me ajudar. Pergunta: Temos escolas em Salvador e alugamos alguns espaços físicos para entregar os livros comprados pelo nosso E-commerce para os alunos clientes, pois desta forma evitamos o envio dos livros pelo correio. Por esta ação, é preciso ter filial na cidade/estado? Grato pela ajuda! Abraço!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10% de desconto
50% de desconto
10% de desconto
30% de desconto
20% de desconto
30% desconto
50% de desconto
20% de desconto
30% de desconto
50% desconto
30% de desconto
50% de desconto
Gire e ganhe desconto no ingresso
Digite seu endereço de e-mail e gire a roda. Esta é sua chance de ganhar descontos incríveis!

Escolha a cidade para o desconto!

Regras:
  • Uma chance por email
  • Não acumula para outra cidade
  • Enquanto durarem os ingressos free.